zap
MAIS OBRAS MS 3 MESES
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meteorologia - 16/10/2014 - 07h02

Do sorvete à toalha úmida, tudo para aliviar calor de 40°

Campo-grandenses sofrem com calor perto dos 40°C há uma semana. Previsão do tempo alerta que pico de temperatura deve ser na sexta-feira.




Por G1 MS / Redação Pantanal News

Do sorvete à toalha úmida, tudo vale para aliviar calor de 40° em Campo Grande (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)Jacira usa toalha molhada para se refrescar do calor de 40,2° na capital de MS (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)

Para conviver com as altas temperaturas que atingem Mato Grosso do Sul desde a semana passada, a população tem procurado alternativas para amenizar a sensação de calor. Do sorvete à toalha molhada, tudo vale na tentativa de se refrescar do calor de 40,2°C registrado na tarde desta quarta-feira (15), em Campo Grande, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Nesta tarde, no Centro da cidade foi possível ver pessoas com sombrinhas, bonés e chapéus na cabeça para se proteger do sol. As sombras dos postes e semáforos eram disputadas por pedestres que tentavam se abrigar do sol quente enquanto aguardavam para atravessar a rua, como o caso da dona de casa Graciele dos Santos, 26 anos.

O filho que estava no colo tem 1 ano e seis meses e já segurava uma garrafa de água na mão. O outro, de 9 anos, que estava de mãos dadas com a mãe, levava um pequeno pote de sorvete para se refrescar.

Ela disse ao G1 que por conta do tempo seco e quente redobrou os cuidados com os dois filhos. Segundo ela, o número de banhos aumentou durante o dia, assim como o consumo de água, frutas, sucos e sorvetes.

Outra consequência das altas temperaturas, segundo Graciele, é a falta de apetite dos filhos.

“Eles pedem água o tempo todo e acabam comendo menos, porque não sentem fome”, explicou. Outro problema apontado pela mãe é a baixa umidade relativa do ar, que deixa as crianças mais abatidas, segundo ela. "Estou inclusive levando meu caçula para o médico porque ele está meio ruim, sem comer direito nesses dias", contou.

A toalha molhada foi a solução encontrada pela secretária do lar Jacira Dias Gonçalves, 39 anos. A caminho do ponto de ônibus, ela disse ao G1 que sempre tem em mãos uma toalha para secar o suor e outra para refrescar a pele do rosto e pescoço.

Jacira acorda cedo todos os dias e entra no trabalho às 8h, horário em que o sol já está forte e o calor já incomoda, segundo ela. Mas, o pior momento do dia para Jacira é a hora de voltar para casa, no fim da tarde, quando usa o transporte coletivo, que geralmente está lotado.

“É complicado. O calor é maior ainda lá dentro [do ônibus], mas a gente tenta dar um jeito com água e toalha molhada mesmo”, ressaltou.

Mais sorvete
Vendedor de água de coco e água mineral, o comerciante Josedan Barbosa Nunes, 54 anos, conta que o fluxo de venda aumentou nos últimos 15 dias, quando o calor ficou mais forte em
Campo Grande. “Posso garantir um aumento de uns 30% nas vendas. Na verdade esse movimento a gente esperava a partir do mês que vem, quando começa o calorão mesmo”, explicou.

Também comerciante, Jerusa Araújo Nunes, 44 anos, esposa de Josedan, vende sorvetes em um ponto da avenida Afonso Pena, quase esquina com a Calógeras.

Além do calor fora do comércio, ela também enfrente problemas de altas temperaturas dentro do ponto por conta das três máquinas que armazenam os sorvetes.

“Ligamos mais de dois ventiladores aqui dentro, pra tentar manter o funcionamento normal da máquina que precisa resfriar, e também para amenizar o calor aqui dentro pra gente que trabalha o dia todo”, explicou.

Onda de calor
Nos últimos dias, Mato Grosso do Sul tem sofrido com uma onda de calor com temperaturas que superam os 40°C. O calor é tanto que, na última terça-feira (14), quatro cidades do estado registraram as temperaturas mais altas do Brasil, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Ainda conforme o instituto, o estado deve registrar as maiores temperaturas dos últimos 10 anos entre esta quinta-feira (16) e sábado (18). O meteorologista Franco Villela, do Inmet, disse aoG1 que as temperaturas máximas previstas ficam acima de 40°C no estado e o pico de calor deve ser na sexta-feira (17), quando estão previstas temperaturas de 44°C.

Vendedor de água de coco diz que vendas aumentaram em 30% na última semana (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)Vendedor de água de coco diz que vendas aumentaram 30% na última semana (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
19/08/2017 - 07h11
Sol volta a aparecer, mas há previsão de chuva para todas as regiões de MS
10/08/2017 - 16h10
Municípios estão há mais de 60 dias sem chuva em MS
10/08/2017 - 06h12
Na expectativa da chuva, calor chega aos 38°C e umidade aos 20% em MS
08/08/2017 - 07h58
Por essa todo mundo espera: vai chover sábado, diz metereologia
07/08/2017 - 06h19
Semana começa com previsão de muito calor e baixa umidade do ar
 
Últimas notícias do site
19/08/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
19/08/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
19/08/2017 - 09h45
PMA autua empresa de Mato Grosso e apreende carreta com carga ilegal de madeira
19/08/2017 - 09h01
AGENDONA: Fim de semana tem tradicional 'Bon Odori', espetáculo 'Improváveis' e mais
19/08/2017 - 08h00
Em Campo Grande, ministro autoriza migração de 36 emissoras AM para FM
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.