zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meteorologia - 02/10/2014 - 07h02

Centro-Oeste é região propícia para formação de tornados, diz especialista

Fenômeno ocorreu nesta quarta-feira nas proximidades de Brasília. Segundo meteorologistas, pode haver mais tornados até o outono.




Por Eduardo Carvalho do G1, em São Paulo / Redação Pantanal News

 Em uma semana, dois tornados atingiram o Centro-Oeste do país, com ventos que provocaram um acidente que levou a mortes em Mato Grosso do Sul e assustaram moradores de Brasília. Apesar de raros no país, meteorologistas explicam que esse tipo de fenômeno é mais frequente do que as pessoas pensam, e que os estados que compõem o Centro-Sul do Brasil formam a segunda região do mundo que mais registra condições climáticas propícias para a formação deles.

Nesta quarta-feira (1º), 
um tornado foi registrado nas proximidades do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, resultante de uma forte tempestade. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), foi a primeira vez que este fenômeno foi documentado e confirmado no Distrito Federal. No último dia 24, um barco-hotel afundou no Rio Paraguai com 26 pessoas a bordo ao ser atingido por outro redemoinho momentos antes de sua atracagem. Ao menos 11 pessoas morreram e há três desaparecidos.


Arte explica tornado (Foto: G1)

De acordo com Ernani de Lima Nascimento, professor de meteorologia da Universidade Federal de Santa Maria (RS), a formação de tempestades intensas nesta época do ano no Centro-Sul do Brasil (que engloba o Sul, Sudeste e Centro-Oeste) pode culminar em tornados.

“Estamos saindo do período seco, e as primeiras tempestades estão surgindo. Não podemos dizer que é algo raro”, explica Nascimento.

Brasil na rota
Ele cita um estudo publicado pelo americano Harold E. Brooks, do Laboratório Nacional de Tempestades Severas, ligado à Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA, na sigla em inglês).

De acordo com a pesquisa, depois dos Estados Unidos, a região Centro-Sul do Brasil é a segunda que mais registra condições favoráveis para a formação de tornados. São entre 15 e 20 dias ao longo de um ano.

Segundo a escala Fujita-Pearson o tornado tem sua intensidade medida entre F-0 e F-5, sendo a mais fraca com ventos entre 60 km/h e 117 km/h, e a mais forte com velocidade entre 420 km/h e 510 km/h – o suficiente para arrastar tudo o que houver pela frente e considerado o tipo mais mortal.

No Brasil, é comum o surgimento de tornados F-1, com ventos entre 117 km/h e 181 km/h. O de Brasília, desta quarta, pode ser considerado um exemplar deste tipo. Mas no país já ocorreram tornados do tipo F-3 (em Indaiatuba, em maio de 2005, e Taquarituba, em setembro de 2013). Segundo Nascimento, há suspeita de que um F-4, com velocidade entre 320 km/h e 420 km/h, tenha tocado o solo em Itu, no interior de São Paulo, em 1991.

Imagens mostram formação de tornado na região de Taquarituba (SP) (Foto: Reprodução / TV TEM)Imagens mostram formação de tornado na região de
Taquarituba (SP) (Foto: Reprodução / TV TEM)

Ingredientes
Para a formação de um fenômeno climático como esse, são necessários alguns “ingredientes”: atmosfera instável (quando qualquer movimento permite que o ar quente suba rapidamente), alto nível de umidade do ar e ventos intensos nos primeiros mil metros de altura. Esses três fatores, ao mesmo tempo, permitem a formação de um tornado.

Não há uma estimativa de quantos redemoinhos surgem ao longo de um ano, mas, segundo o especialista, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul são estados em que podem haver mais ocorrências – muitas delas não percebidas pela população.

O meteorologista afirma que novos tornados podem surgir no país até o início do outono, em março de 2015. "Durante a primavera e o verão, as tempestades ficam mais comuns. Nenhum estado está livre".

Como se proteger?
De acordo com o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), caso você seja surpreendido por um tornado enquanto dirige por uma estrada em local descampado, basta alterar a sua direção de forma a desviar do local onde se observa o redemoinho.

Como ele pode mudar de direção e de velocidade instantaneamente, o instituto recomenda ainda que o desvio lateral no sentido transversal (90 graus) ao de deslocamento do redemoinho é a medida mais indicada. Mas, se as condições da estrada não permitirem escapar, é preciso abandonar o veículo e procurar um abrigo mais seguro em edificações resistentes. Pequenos cômodos, como um banheiro, podem oferecer melhor resistência aos ventos ou desabamentos.

Em último caso, deitar-se em valeta ou depressão do terreno pode ajudar. É preciso cobrir a cabeça com as mãos, já que há perigo de a pessoa ser atingida por detritos.

 

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
24/04/2017 - 06h21
Início de semana com tempo seco e temperaturas em elevação; máxima de 33ºC
19/04/2017 - 15h48
Feriado em MS terá chuva, com queda na temperatura e mínima de 11ºC
17/04/2017 - 06h50
Municípios de MS registram mais de 60 milímetros de chuva em 24 horas
16/04/2017 - 14h13
Com frente fria, temperatura cai 6°C e friozinho deve durar até quarta-feira
12/04/2017 - 06h21
Massa de ar polar se aproxima de MS e quarta-feira será de temperaturas amenas
 
Últimas notícias do site
24/04/2017 - 13h30
Polícia prende jovem com maconha e cocaína em Aquidauana
24/04/2017 - 12h55
Clima muda e entressafra faz preço do leite subir 8% ao produtor de MS
24/04/2017 - 10h39
Corpo do cantor Jerry Adriani é velado no Rio
24/04/2017 - 09h56
Declaração do Imposto de Renda termina sexta; fique atento ao prazo
24/04/2017 - 09h53
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte V
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.