zap
ANIVERSÁRIO CORUMBÁ 2017
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 06/06/2014 - 10h30

Governo de MS publica decreto que institui cadastro ambiental rural

Decreto foi publicado na edição desta sexta-feira (6), do Diário Oficial. Car-MS terá informações de todas as propriedades rurais do estado.




Marcelo Krause / arquivo pessoal

MS terá regulamentação para o uso restrito do Pantanal
Por G1 com informações do Anderson Viegas do Agrodebate / Redação Pantanal News

O governo de Mato Grosso do Sul publicou na edição desta sexta-feira (6) do Diário Oficial, um decreto que institui o Cadastro Ambiental Rural no estado (Car-MS) e ainda o Programa MS Mais Sustentável.

O Car-MS é o registro que será feito no estado e que estará interligado ao Sistema de Cadastro Ambiental Rural (Sicar), que é de âmbito nacional. Vai possuir as informações ambientais de todas as propriedades rurais sul-mato-grossenses, possibilitando o controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e ainda o combate ao desmatamento. A ferramenta é o primeiro passo para a obtenção de qualquer licença ambiental para uso ou exploração dos recursos naturais das propriedades.

Já o Programa MS Mais Sustentável é o instrumento para proporcionar a regularização ambiental de imóveis que tem passivos ambientais em áreas de preservação permanente (APPs), de reserva legal ou de áreas de uso restrito.

O secretário estadual de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia (Semac), Carlos  Alberto Negreiros Said Menezes, disse ao Agrodebate na manhã desta sexta-feira que o sistema do Car-MS está implementado, mas que está passando por um período de aperfeiçoamento e ajustes que vai demorar entre 10 e 12 dias, para que esteja disponível para que os produtores rurais do estado possam cadastrar suas propriedades.

“Esse é um grande avanço, que estava sendo esperado há muito tempo pelos produtores rurais. Com essas ferramentas, os que tem passivos ambientais vão poder regularizar sua situação e ter mais segurança jurídica”, comentou.

Menezes também disse que o governo do estado, via Semac e Instituto de Meio Ambiente (Imasul) está realizando estudos com a Embrapa Pantanal e conversando com instituições e entidades de vários setores da sociedade para elaborar uma regulamentação específica para a questão do uso restrito do Pantanal sul-mato-grossense, de modo a assegurar sua exploração ecologicamente sustentável.

“Não podíamos de modo algum deixar essa questão do Pantanal em aberto. Por isso, estamos conversando com as entidades que representam a sociedade e com a instituição de pesquisa, no caso a Embrapa Pantanal, para fazer essa regulamentação”, explica.

Prazo
O decreto que instituiu o Car-MS, determinou ainda que a data limite para os proprietários de imóveis rurais realizarem o cadastro no sistema é 5 de maio de 2015. A legislação determina ainda que as áreas de preservação permanente e de uso restrito que tenha sido degradadas deverão ser recuperadas pelos proprietários por meio de um projeto de recuperação de área degradada (Prada).

Quanto as propriedades que tem área de reserva legal inferior ao percentual mínimo de 20% em relação ao tamanho do imóvel, sem prejuízo da aplicação das normas sobre as áreas de preservação permanente, o proprietário, conforme o decreto estadual, poderá regularizar sua situação permitindo a regeneração natural da vegetação, recompondo a área ou fazendo a compensação ambiental.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
22/09/2017 - 14h39
Projeto Florestinha realizou Educação Ambiental para alunos em comemoração ao dia da árvore
21/09/2017 - 12h44
Dia da Árvore tem plantio e coral do Rede Solidária na Sedhast
21/09/2017 - 08h23
Campo Grande recebe primavera colorida pelos tarumãs e jacarandás
14/09/2017 - 05h50
Incêndio florestal que durou 10h consumiu pelo menos mil hectares
08/09/2017 - 07h45
Em uma semana, setembro já é o 3º mês com mais queimadas no ano
 
Últimas notícias do site
26/09/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
26/09/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
26/09/2017 - 13h47
Promessa adiada: previsão é de chuva de quarta-feira até sábado
26/09/2017 - 11h52
PMA de Aquidauana autua assentados por exploração ilegal de aroeira
26/09/2017 - 08h39
PMA autua proprietários rurais por exploração ilegal de madeira
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.