especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Brasil - 28/05/2014 - 06h34

Pronatec Brasil Sem Miséria recebe 119,6 mil matrículas no Centro-Oeste

Qualificação profissional é uma das estratégias incentivadas pelo governo federal para que o país supere a extrema pobreza. Região ainda registra mais de 92 mil microempreendedores individuais de baixa renda e 61,3 mil operações de microcrédito produtivo




Por Assessoria / Redação Pantanal News

A população de baixa renda do Centro-Oeste demonstra vontade de se qualificar, garantir melhores empregos e aumentar sua renda. Desde 2011, 119,6 mil pessoas, em 369 municípios, já se matricularam nos cursos de qualificação profissional do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) voltados ao público do Plano Brasil Sem Miséria. Ao todo, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) investiu mais de R$ 239 milhões na região. 

O programa é uma das principais ações de Inclusão Produtiva Urbana do Plano Brasil Sem Miséria. Com foco nas pessoas em situação de vulnerabilidade, especialmente, os beneficiários do Bolsa Família, a iniciativa do governo federal promove o acesso à qualificação profissional gratuita e de qualidade para as pessoas inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais do governo federal.

Segundo o secretário nacional para Superação da Extrema Pobreza do MDS, Tiago Falcão, a parceria entre o governo federal, o governo estadual, as prefeituras e as instituições ofertantes dos cursos é um dos fatores para o sucesso do Pronatec Brasil Sem Miséria. “Estamos sempre repactuando a quantidade de vagas e a atuação das áreas de assistência social do estado e das prefeituras é fundamental para garantir que mais pessoas pobres e extremamente pobres possam participar dos cursos de qualificação profissional ofertados no programa.” 

Melhoria – O Pronatec Brasil Sem Miséria derruba o mito de que os beneficiários do Bolsa Família são desestimulados a trabalhar. Em todo o Brasil, já são quase 1,2 milhão de matrículas feitas pelo público do Cadastro Único. Pagos pelo governo federal, os 570 cursos oferecidos são ministrados por estabelecimentos de qualidade reconhecida pelo mercado, como os institutos federais e as instituições do Sistema S (Senai, Senac, Senat e Senar). 

Isso tem proporcionado mão de obra qualificada aos empreg adores, já que os tipos de cursos oferecidos levam em conta as oportunidades abertas em cada região. Quem participa recebe gratuitamente material escolar, transporte e lanche. 

Para participar do Pronatec Brasil Sem Miséria, é preciso ter no mínimo 16 anos e estar cadastrado ou em processo de inclusão no Cadastro Único. As matrículas devem ser feitas nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras). 

Empreendedorismo – O Brasil Sem Miséria ainda estimula a formalização dos empreendedores como Microempreendedores Individuais (MEIs), favorecendo a inserção no mundo do trabalho por meio do trabalho autônomo ou associado. Dessa forma, eles podem emitir notas fiscais, ter acesso à Previdência Social e registrar empregados ou colaboradores. 

Até fevereiro deste ano, 92 mil pessoas inscritas no Cadastro Único se tornaram microempreendedores individuais no Centro-Oeste. Dessas, 30,3 mil recebem o Bolsa Família. 

Crédito – Para apoiar os negócio s dos empreendedores de baixa renda, o Programa Crescer facilita o acesso ao crédito orientado. Por meio dele, os bancos públicos oferecem taxas de juros mais baixas e procedimentos sem burocracia para a tomada de crédito. O empréstimo deve estar vinculado a atividades produtivas. No Centro-Oeste, os beneficiários do Bolsa Família fizeram 26 mil operações do Programa Crescer, nos últimos dois anos. Em todo o país, foram 2,8 milhões. 

 

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
10/11/2017 - 08h57
Márcia Cabrita morre aos 53 anos
18/10/2017 - 15h40
Casa pega fogo em Marília e bombeiros salvam casal de cães e oito filhotes
11/10/2017 - 08h00
Horário de verão 2017 começa neste domingo; moradores de 10 estados e DF devem adiantar relógio em 1 hora
14/09/2017 - 10h20
'Geladeira solidária' disponibiliza alimentos de graça em São Carlos, SP
04/08/2017 - 08h50
Luiz Melodia morre aos 66 anos, em decorrência de câncer de medula
 
Últimas notícias do site
14/12/2017 - 06h35
Após trégua, 5ª-feira terá pancadas de chuva em várias cidades de MS
13/12/2017 - 08h34
Acumulada, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 33 milhões nesta quarta-feira
13/12/2017 - 07h58
Azambuja se reúne com empresa e dá posse ao novo secretário de Saúde
13/12/2017 - 06h54
'Dog itinerante': Este cachorrinho já visitou mais cidades que muita gente
13/12/2017 - 06h38
Dia amanhece com sol entre nuvens, mas previsão é de temperatura alta
 

zap

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.