zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Esportes - 17/12/2013 - 10h29

Lutadora de 17 anos que já derrotou professora espanta rival no muay thai

Nem oferta de prêmio em dinheiro foi capaz de atrair desafiantes a Larissa Elias. Sem encontrar adversárias em Mato Grosso do Sul, lutadora planeja tornar-se profissional




Hélder Rafael

Falta de novos desafios tem prejudicado a sequência da carreira de Larissa

Hélder Rafael

'Minha fama deve estar feia por aí', brinca Larissa

Hélder Rafael

Pais da lutadora garantem apoio para que ela se torne profissional

Hélder Rafael

Larissa treina cinco vezes por semana em academia de Campo Grande
Por Hélder Rafael do Globo Esporte/Campo Grande/Redação Pantanal News

A lutadora Larissa Elias tem 17 anos, 1,80 m, 75 kg e nenhuma adversária para encarar em Mato Grosso do Sul. Ela afugentou as rivais ao ganhar fama por 'bater pesado', quatro meses atrás, quando trocou o boxe pelo muay thai e derrotou uma professora da arte tailandesa, em um festival de MMA em Campo Grande. Nem mesmo a oferta de um prêmio em dinheiro foi suficiente para que um novo combate pudesse ser arranjado.

- Acho que depois daquela primeira luta, as outras meninas ficaram com medo da Larissa. Até oferecemos R$ 200 em um grand prix de lutas em uma cidade do interior, mas ninguém apareceu - comenta o mestre e técnico de Larissa, Ubiratan Neves.

Para o mestre, Larissa é uma lutadora quase completa, que se sai bem tanto no ataque como na defesa e tem potência nos punhos e pernas. Se por um lado a jovem ganhou respeito e notoriedade ao vencer uma adversária graduada, por outro, a falta de novos desafios tem prejudicado a sequência da carreira dela.

- Falam que eu luto como homem, aí fica difícil. Minha fama deve estar feia por aí. Treino todos os dias da semana, mas acabo desanimando - diz Larissa.

Embora seja novata no muay thai, Larissa tem quatro anos de experiência no boxe amador e um cartel de 11 lutas, sendo 10 vitórias e uma derrota. Com 15 anos, ela sagrou-se campeã paulista de boxe na categoria meio-médio, e no ano passado ficou com o vice-campeonato paulista. A arte tailandesa surgiu como uma oportunidade de continuar crescendo profissionalmente, mas a atleta esbarrou na falta de adversárias no estado.

A solução encontrada pelo mestre e pela família é a emancipação de Larissa. Ubiratan explica que, pelas regras internacionais do muay thai, só atletas com mais de 22 anos podem lutar profissionalmente. Assim que se emancipar, a jovem deve se tornar federada e participar de competições oficiais, encarando adversárias profissionais. 

O pai da jovem, Valdecir José de Oliveira, garante apoiar a filha para que ela siga fazendo o que sabe melhor.

- Ela sempre foi muito ativa e curiosa, começou no judô lá pelos 11, 12 anos, na escola mesmo. Depois veio o boxe, e a gente sempre acompanhou ela nas viagens a São Paulo. Daqui para frente, se acontecerem viagens mais longas, vamos acompanhá-la toda vez que pudermos - conta o pai.

Enquanto aguarda a conclusão do processo legal de emancipação, Larissa segue a rotina na academia com atividades em três turnos, cinco dias por semana. E se aparecer alguma desafiante até lá, ela garante estar pronta para o combate.

- Vai ser legal a profissionalização e a emancipação. Vou poder lutar fora do país, pegar experiência e ganhar algum dinheiro. Se as adversárias vão continuar com medo, eu não sei, só sei que vou subir no ringue para dar show - diz a lutadora.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
17/10/2017 - 07h52
Campeões brasileiros de Canoagem Descida são definidos no Mato Grosso do Sul
05/09/2017 - 10h35
Brasil joga hoje contra a Colômbia defendendo sequência de nove vitórias
31/08/2017 - 14h47
Paraguai se junta a Argentina e Uruguai para sediar a Copa do Mundo de 2030
10/08/2017 - 12h41
Caras novas: Tite chama Cássio e Luan para duelos contra Equador e Colômbia
31/07/2017 - 15h04
​Divulgada a classificação do Desafio Piraputanga de Mountain Bike
 
Últimas notícias do site
23/10/2017 - 09h54
Prefeito de Corumbá representa o Brasil em seminário internacional do FONPLATA sobre hidrovia
23/10/2017 - 08h55
Semana em MS começa com 169 vagas em concursos públicos
23/10/2017 - 07h41
PMA e parceiros realizam Educação Ambiental para alunos em escolas ribeirinhas e indígenas
23/10/2017 - 07h40
Em oito dias, Mato Grosso do Sul registra queda de 55 mil raios
23/10/2017 - 07h02
Medidas anunciadas por Temer farão ressurgir o rio Taquari, diz Ruiter
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.