especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Ciência e Tecnologia - 25/10/2013 - 07h24

Cientistas descobrem que tocas de tatu-canastra ajudam outras espécies

Buracos na terra protegem ao menos 24 diferentes espécies. Mamífero está classificado como "vulnerável" na natureza por organização.




Divulgação/Projeto Tatu-canastra

Exemplar de tatu-canastra, espécie rara de ser vista e que contribui indiretamente na preservação de outros animais

Divulgação/Projeto Tatu-canastra

Exemplar de jaguatirica é visto saindo de buraco cavado por tatu-canastra. Armadilha fotográfica captou movimentação e detectou que 24 espécies se beneficiam das tocas

Divulgação/Projeto Tatu-canastra

Família de quatis procura alimento na terra remexida por exemplar de tatu
Por G1 SP/Redação Pantanal News

Que o tatu cava buracos na terra já não é novidade para ninguém. Mas cientistas do Brasil e do Reino Unido descobriram que as tocas não funcionam apenas como esconderijos para esta espécie, mas são verdadeiras “obras de engenharia” que beneficiam outros animais.

Especialistas do Instituto de Pesquisas Ecológicas (Ipê) e da Sociedade Zoológica Real da Escócia investigaram por três anos os tatus-canastra (Priodontes maximus), espécie sul-americana que vive em ao menos três biomas brasileiros: Amazônia, Cerrado e Pantanal.

Os pesquisadores decidiram investigar o "modo de operação" do bicho no trecho de Pantanal existente no Mato Grosso do Sul e constataram que as tocas ajudam na proteção de pelo menos 24 espécies de vertebrados da região, como jaguatiricas e pequenos roedores. Suas principais funções são servir como refúgio térmico, área de alimentação ou de descanso.

As informações foram coletadas com a ajuda de armadilhas fotográficas instaladas pelos pesquisadores Arnaud Desbiez e Danilo Kluyber. Os dados foram divulgados recentemente na revista científica "Biotropica", jornal de biologia tropical e conservação.

Debaixo da terra
Em um comunicado divulgado pelo Ipê, Desbiez informou que o tatu-canastra é uma espécie fossorial, o que significa que ele passa a maior parte de seu tempo sob a terra, em tocas de sua própria construção.

Seu "lar" pode ter até cinco metros de profundidade e 35 centímetros de largura. Ele tem o hábito de se esconder nos buracos quando sente que virou alvo de algum predador (incluindo os seres humanos).

A pesquisa registrou ainda que no interior da toca a temperatura se mantém constante, média de 24º C, o que, de acordo com os cientistas, ajudaria na sobrevivência de outros animais caso as temperaturas aumentem.

Para obter resultados, foram instaladas 15 câmeras em uma área de 250 km² na região de Nhecolândia (MS). De acordo com Desbiez, embora seja raro ver um tatu-canastra, ele desempenha um papel fundamental para a comunidade ecológica, por isso, a espécie merece ser melhor compreendida e protegida.

A espécie está classificada como "vulnerável" pela Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em Inglês). A queda da população do tatu-canastra pode estar associada à perda de seu habitat natural.

Ele pode medir até 1,5 metro e pesar cerca de 50 kg. Sua distribuição geográfica ocorre do leste dos Andes, da Colômbia e Venezuela, ao sul do Paraguai e norte da Argentina.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
22/11/2017 - 09h39
Projetos do IFMS conquistam principais prêmios de feira científica estadual
08/11/2017 - 15h17
Estudantes do IFMS vencem competição nacional de foguetes
25/10/2017 - 07h46
Reinaldo participa da abertura da Semana de Tecnologia nesta quarta-feira
21/08/2017 - 11h51
IFMS prorroga inscrições em Feiras de Ciência para setembro
22/06/2017 - 10h05
IFMS promove evento de tecnologia aberto à comunidade em Aquidauna
 
Últimas notícias do site
16/01/2018 - 15h43
Secretaria disponibiliza 80 mil doses de vacina contra febre amarela em MS
16/01/2018 - 14h30
Obra de qualidade é uma das marcas do Governo, diz Rose depois de visitar Corumbá
16/01/2018 - 10h30
Ipê-roxo é primeira árvore do Cerrado a ter genoma sequenciado
16/01/2018 - 08h40
Rebanho de MS cresceu para 21.8 milhões de cabeças de gado em 2017, diz Iagro
16/01/2018 - 08h34
Prefeitura de Corumbá implanta ponto eletrônico
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.