zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Aldeias do Pantanal - 06/06/2013 - 11h40

Terena baleado na fazenda Buriti afirma que policiais federais atiraram contra Oziel




Por Pio Redondo, do Midiamax News/Redação Pantanal News

Nesse momento, uma equipe do Ministério Público Federal está coletando depoimentos das principais testemunhas do desocupação da fazenda Buriti, em Sidrolândia, e em particular sobre a atuação da Polícia Federal e do Cigcoe (Companhia de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais).

O MPF quer saber com exatidão como morreu o terena Oziel Gabriel, 35 anos, que foi baleado. Os integrantes da equipe da Procuradoria da República no MS vão ouvir depoimentos, como o de Laucir Marques Pereira, terena também baleado na desocupação.

Em um depoimento, gravado em vídeo, Laudir afirma que os disparos foram efetuados por agentes da Polícia Federal, vestidos de preto, que estavam a cerca de 50 metros de distância do grupo de terenas que fazia uma espécie de ‘linha de frente’ contra a retomada da fazenda Buriti pela PF e tropas do Cigcoe.

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Segundo relata o terena, que foi ferido na mão por um tiro, e estava ao lado de Oziel, uma bala penetrou o torax do ‘patricio’ e atravessou o fígado, saindo pelas costas, tendo causado sua morte momentos depois.

Oziel, seu filho pequeno, Laucir e mais dois terenas estavam num campo aberto ladeado por uma capoeira, no momento que começaram os disparos da PF.

“A Policia Federal estava a uns 40 metros de nós, nós entramos dentro do capão, a bala atingiu o Oziel, então eu levantei de onde eu estava agachado, a hora que eu tirei ele do mato e fui entregar para outros companheiros meus, eu voltei de novo pra luta, onde estava o meu pessoal. A Polícia Federal estava a 50 metros dali, eu agachei e só recebi a pancada. Eu olhei pra minha mão aqui, eu olhei e vi sangue, sangue, aí que eu fui ver que era tiro que eu tinha sofrido, aí sai correndo – foi a Policia Federal, que eles que estavam à frente de nós”, garante Laucir Pereira.

Curta o nosso perfil no Facebook: www.facebook.com/PantanalNews

Outros indígenas, ainda revoltados, contam que os 'milicianos' do Cigcoe, grupo usado em desocupações pela PM dos MS, saiu pela estrada vicinal depredando os carros de alguns dos indígenas, atirando balas de borracha em vidros e cortando pneus.

Num desses episódios, os terenas contam que um dos PMs subiu em um trator em movimento, e jogou a máquina contra um veículo estacionado, que tem a viseira visivelmente destruída.

Nenhuma dessas ações é prevista em desocupações. Os terenas narram a presença de um avião eletrônicos não tripulado, normalmente usado na fronteira para conter contrabando e narcotráfico, que chegou a ser empregado na desocupação da fazenda Buriti para monitorar os passos os terenas.

Procurado, o comandante do Cigcoe, major Marcos Paulo Gimenez, não quis se manifestar, e sugeriu que a reportagem procurasse, diretamente, o comandante da PM, coronel Carlos Alberto David dos Santos.

Por sua vez, o coronel David foi enfático em afirmar que “esse tipo ação não nunca fez parte da conduta dos policiais militares que trabalharam na desocupação” e que não iria entrar em polêmica com os índios.

“Eu não entro em polêmica com os índios. Agora aparece, uma semana depois da desocupação, uma denúncia desse tipo? Estranho, porque em todas as filmagens que fizemos lá no dia não aparecem carros nem dentro nem fora da fazenda. Furar pneus, atirar contra carros, nunca! finalizou o comandante geral da PM no Estado.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
05/05/2017 - 16h18
Campanha de vacinação dos povos indígenas 2017 começa nesta sábado
23/03/2017 - 10h58
Mato Grosso do Sul: Indígenas recebem cestas de alimentos da Conab
09/02/2017 - 10h14
Presidente nacional da Funai visita Dourados e áreas de conflito em MS
23/01/2017 - 07h27
Mitologia dos índios Guaranis vai representar o Brasil no Festival de Berlim
03/01/2017 - 10h01
Indígenas de Mato Grosso do Sul recebem cestas de alimentos
 
Últimas notícias do site
24/10/2017 - 05h55
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
23/10/2017 - 09h54
Prefeito de Corumbá representa o Brasil em seminário internacional do FONPLATA sobre hidrovia
23/10/2017 - 08h55
Semana em MS começa com 169 vagas em concursos públicos
23/10/2017 - 07h41
PMA e parceiros realizam Educação Ambiental para alunos em escolas ribeirinhas e indígenas
23/10/2017 - 07h40
Em oito dias, Mato Grosso do Sul registra queda de 55 mil raios
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.