especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Indústria e Comércio - 05/11/2012 - 16h09

Banco Central anuncia novas regras para microfinanças




Por Redação Pantanal News/Agência Sebrae de Notícias

Governo estimula oferta de microcrédito para pequenos negócios e cria metodologia para avaliação de risco

Porto Alegre - O Banco Central (BC) anunciou na última quarta-feira (31) o teor de duas resoluções do Conselho Monetário Nacional (CMN) que definem nova metodologia e regulam a aplicação dos empréstimos do microcrédito no país. As medidas eram aguardadas pelo setor e foram divulgadas pelo BC no encerramento do 4º Fórum de Inclusão Financeira, organizado pela instituição em parceria com o Sebrae, em Porto Alegre (RS).

O CMN estabeleceu que o limite de endividamento dos tomadores de recursos do microcrédito não poderá superar R$ 67.750 -  o que significa três vezes o valor do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro per capita. A partir desse valor, a operação não é mais considerada microcrédito. O limite não se aplica ao teto de endividamento das operações de microcrédito realizadas com recursos direcionados, como o Microcrédito Produtivo Orientado (MPO), nem nas operações do Programa Crescer, que possuem limites próprios.

A resolução estabelece que as operações de microcrédito são aquelas realizadas com empreendedores urbanos e rurais, pessoa física ou jurídica e não dependem da fonte de recursos, mas da metodologia a ser aplicada e da equipe especializada de atendimento, desde que respeitem o limite de endividamento.

A metodologia definida pelo BC inclui: avaliação dos riscos, considerando a necessidade de crédito, o endividamento e a capacidade de pagamento de cada tomador; e análise das receitas e despesas do tomador, quando for tomador individual.

A segunda resolução anunciada pelo BC estabelece novas regras para o direcionamento dos depósitos à vista captados pelas instituições financeiras e destinados às operações de crédito para a população de baixa renda e a microempreendedores, chamado de Microcrédito Produtivo Orientado (MPO). A nova regra facilita o fluxo de recursos interbancário para as instituições especializadas em microfinanças, como as cooperativas de crédito e as sociedades de crédito ao microempreendedor e às empresas de pequeno porte.

O BC alterou o limite de endividamento dos tomadores do MPO, que passou de R$ 20 mil para R$ 40 mil. De acordo com a autoridade monetária, a mudança se deu em decorrência do aumento do acesso ao crédito no contexto da inclusão financeira.


Exigências

Segundo a norma BC, as instituições que receberem recursos direcionados por meio de crédito obtido na agência ficam sujeitas às exigências de controle, registros e eventual recolhimento de recursos não aplicados. O banco também demanda que a instituição obtenha do tomador do MPO o compromisso de que irá aplicar o dinheiro em conformidade com as regras do crédito direcionado.

Para o diretor-técnico do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos, além de oportunas, as medidas vão estimular o aperfeiçoamento, a profissionalização e a expansão dos operadores de microcrédito produtivo no país. “Deve repercutir positivamente nesse segmento no curto prazo, promovendo o fortalecimento desses operadores”, assinalou.

O gerente de Acesso a Serviços Financeiros do Sebrae, Paulo Alvim, que participou do 4º Fórum de Inclusão Financeira, também saudou a decisão do governo. “As medidas dão maior confiabilidade e segurança tanto para as cooperativas quanto para os associados e clientes do sistema. Elas se complementam”, disse.

As medidas anunciadas nesta quarta-feira (31) pelo Banco Central foram aprovadas na reunião do Conselho Monetário Nacional do dia 25 de outubro, mas os conteúdos das resoluções foram mantidos em sigilo até a data de hoje.

 


Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews


Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
17/03/2017 - 09h40
Indústria sem Fronteiras é criado para aquecer economia em municípios
20/01/2016 - 09h43
Exportação de industrializados fecha 2015 com queda de 21,9% em MS
17/12/2015 - 08h30
Mesmo com crise, indústria de alimentos projeta crescer em MS
19/10/2015 - 07h05
Terminal de Porto Murtinho será reaberto nesta terça com embarque de 6 mil toneladas de açúcar
02/10/2015 - 06h54
MS vence disputa com 3 estados e garante industria de R$1,6 bilhão
 
Últimas notícias do site
13/12/2017 - 08h34
Acumulada, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 33 milhões nesta quarta-feira
13/12/2017 - 07h58
Azambuja se reúne com empresa e dá posse ao novo secretário de Saúde
13/12/2017 - 06h54
'Dog itinerante': Este cachorrinho já visitou mais cidades que muita gente
13/12/2017 - 06h38
Dia amanhece com sol entre nuvens, mas previsão é de temperatura alta
12/12/2017 - 14h30
Produção de grãos em MS cresce 40%, alta acima da média nacional
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.