especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Cultura - 02/10/2012 - 15h09

Biblioteca Isaías Paim homenageia criação de Mato Grosso do Sul com obras de autores do Estado












Por Redação Pantanal News/Karina Lima-Notícias.MS

Campo Grande (MS) – A Fundação de Cultura do governo de Mato Grosso do Sul continua com a Exposição Literária Escritores Sul-Mato-Grossenses” na Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaías Paim. 

No mês em que se comemora a divisão do Estado, a biblioteca pública estadual apresenta obras especiais, resultantes de uma ampla gama de culturas de diversas regiões do Brasil e dos países de fronteira, que tanto influenciaram a nossa literatura e música típica.

Essa multiculturalidade de nossa literatura é fruto da colonização e dos povos de países fronteiriços que aqui fincaram suas raízes e também dos que nasceram antes da divisão do Estado, como por exemplo, os irmãos Abílio e Manoel de Barros, um corumbaense e o outro cuiabano, mas que trazem a vivência no pantanal como uma grande fonte de inspiração.

Não podemos nos esquecer do poeta quase desconhecido e que foi o precursor da moderna poesia de nosso Estado, o corumbaense Lobivar de Matos, além daquele que é considerado o romance-símbolo de Mato Grosso do Sul: “Inocência”, de Visconde de Taunay. Outros escritores e poetas corumbaenses como Augusto César Proença e Orlando Antunes Batista, retratam em suas obras a realidade dos povos do pantanal, assim como o escritor José Pedro Frazão, cujos romances de forte apelo ecológico e com uma pitada irônica nos títulos “Tuiuiú My Brother” e “Nas águas do Aquidauana eu andei”, povoam o imaginário pantaneiro.

Com forte traço poético é Heliophar de Almeida Serra, onde ficção e realidade andam juntas a ponto do real se transformar em imaginário. Já seu irmão Ulisses Serra, nascido em Corumbá, fundou a Academia Sul-Mato-Grossense de Letras e foi o autor de uma grande obra literária “Camalotes e Guavirais”, uma coletânea de crônicas que retratam pessoas e lugares que tanto sensibilizaram a alma deste escritor.

Da grande Dourados temos o poeta-ator Emmanuel Marinho, mestre na arte de interpretar seus poemas seja em teatro ou música, o escritor Brígido Ibanhes, que em sua obra faz a junção das culturas portuguesa, espanhola e guarani, numa verdadeira alquimia cultural, nas crônicas de Leiner Maura e da nova geração de escritores, destaca-se a obra de Luciano Serafim.

Na fronteira Brasil-Paraguai houve uma grande contribuição para a nossa literatura com as obras do escritor ponta-poranense Elpídio Reis, no romance policial do jornalista douradense Paulo Rocaro, nas obras do historiador Acyr Vaz Guimarães, figura importante no levantamento de dados históricos do Estado e na vasta produção literária do escritor Hélio Serejo, nascido em Nioaque e criado em Ponta Porã.

No outro extremo do Estado temos o contista e escritor José Couto Vieira Pontes, natural de Três Lagoas, com uma visão humanista e com profunda visão e conhecimento da literatura do Estado, em sua obra A história da literatura sul-mato-grossense, onde destaca os autores que a formaram antes da separação do Mato Grosso uno. Outra autora nascida em Três Lagoas, a poetisa Flora Egídio Thomé retratou sua “aldeia” em seus livros e na Antologia Dimensional de Poetas Três-lagoenses.

O município de Maracaju nos legou o escritor e poeta Geraldo Ramón Pereira, de Bela Vista temos Samuel Xavier Medeiros que resgatou a história de Senhorinha Barbosa Lopes, importante figura feminina na Guerra do Paraguai e o cronista Ivaldo Pereira, da região do bolsão, de Paranaíba assim como o poeta-prosador Leal de Queiróz.  Amambai é representada pelo poeta da nova geração, Hugo Salum, Aparecida do Taboado está presente nas poesias de Maria Mendes Stateri, Brasilândia é lembrada nas crônicas brasilandenses de Carlos Alberto dos Santos Dutra e Terenos nos deu o poeta e cronista Lino Villachá, portador de hanseníase e que viveu interno do Hospital São Julião desde os doze anos de idade.

Também estarão em exposição obras de autores nascidos em outras regiões do Brasil como os poetas vindos do Ceará, Rubênio Marcelo, Guimarães Rocha, com vasta e dantesca produção literária, assim como o escritor e cronista Zorrillo de Almeida Sobrinho e de Reginaldo Alves de Araújo, natural da Paraíba, mas um incansável e dedicado defensor de nossa literatura regional sul-mato-grossense. Da região sul do país temos o escritor Adair José de Aguiar, natural do Rio Grande do Sul e Lucilene Machado, poetisa nascida no Paraná, que fazem uma ponte com o nosso Estado e criam a união de culturas distintas.

Na crítica literária de nosso Estado, temos o professor Marcelo Marinho, um estudioso apaixonado da obra literária de Guimarães Rosa e de Manoel de Barros, da professora Maria Adélia Menegazzo, que, além da literatura tem também nas artes plásticas uma verdadeira paixão e envolvimento em suas análises e do Pe. Afonso de Castro, um dos melhores críticos da obra do poeta Manoel de Barros.

E, finalmente nos lembramos da poetisa Raquel Naveira, nascida em Campo Grande, múltipla em sua obra literária e nos seus mais variados gêneros além de escritores como Henrique Medeiros, jornalista e publicitário natural de Corumbá, cronistas como a mineira Teresa Hilcar, a profª Maria da Glória Sá Rosa, que nasceu no Ceará, mas foi uma importante fomentadora nas artes literária, musical e cinematográfica, assim como a profª Idara Duncan, carioca de nascimento e uma das maiores incentivadoras de nossa cultura em todas as suas manifestações artísticas e de Paulo Coelho Machado, filho da terra que tão bem retratou as ruas da capital e as figuras humanas que conheceu, entre tantos outros. 

O projeto Exposição Literária traz a cada mês um tema que esteja relacionado com livros que integram o acervo da Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaías Paim. Tem como finalidade expor obras com temas comemorativos, com objetivo de aproximar dos usuários livros que fazem parte do acervo bibliográfico.

Serviço: As visitas à exposição são abertas ao público. A Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaías Paim fica no segundo andar do Memorial da Cultura, na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 559, e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h30 horas.

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
16/02/2018 - 06h53
AGENDONA: Fim de semana de enterro dos ossos, música, teatro, oficinas e mais
26/01/2018 - 06h35
Pré-Carnaval, literatura, hip hop e shows agitam a agenda do fim de semana
19/01/2018 - 15h00
Agenda Cultural: fim de semana está repleto de opções com samba, rock, pop e funk
12/01/2018 - 08h33
Agendona: Começam os gritos de Carnaval dos blocos, e também Festa de São Sebastião
05/01/2018 - 15h13
Sábado tem roda de samba no Porto Geral
 
Últimas notícias do site
21/02/2018 - 14h18
PMA de Aquidauana auxilia atingidos por enchentes, resgata famílias e resgata cutia que estava se afogando
21/02/2018 - 08h27
Com pontes fechadas, só pedestres entram ou saem de Aquidauana
21/02/2018 - 07h25
Após chuvas, Defesa Civil vai a campo levantar estragos em municípios
21/02/2018 - 06h57
Cheia anormal no Pantanal força retirada urgente de gado, diz sindicato
21/02/2018 - 06h10
Sol volta a aparecer, mas dia será de chuvas isoladas e calor de 31°C
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.