CARNAVAL CORUMBÁ 2018
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Ciência e Tecnologia - 22/08/2012 - 10h21

Setor de tecnologia da informação tem política de incentivo para ampliar capacidade nacional




Por Redação Pantanal News/Governo Federal

Investimento do programa TI Maior é de R$ 500 milhões até 2015

Com um investimento previsto de R$ 500 milhões até 2015 e uma série de metas para 2022 (veja gráfico), o setor de Tecnologia de Informação tem uma política de desenvolvimento que prevê o crescimento da produção de programas de computador no Brasil, com geração de renda para as empresas e criação de postos de trabalho qualificados. “O software brasileiro deve fazer frente ao produzido no exterior”, disse o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antonio Raupp. O programa TI Maior, anunciado na última segunda-feira (20), concentra recursos subvencionados por meio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para investir em empresas com base tecnológica.

A estratégia inclui a preferência nas compras governamentais, a capacitação de jovens para atuar na área de TI e atração de centros de pesquisa globais. “O setor de TI já tem 73 mil empresas no Brasil e faturou US$ 37 bilhões apenas em 2011, ou seja, nossa indústria é qualificada”, avalia o secretário de Política de Informática do MCTI, Virgilio Almeida. “O TI Maior chega para fomentar esse campo portador de inovação, acelerando os demais setores econômicos do País”, ressaltou Virgilio.

Para integrar os núcleos de pesquisa nas diversas áreas do conhecimento, o TI Maior definiu doze setores estratégicos para o desenvolvimento de soluções de alta complexidade e impacto econômico e social. São eles: educação, defesa e segurança cibernéticas, saúde, petróleo e gás, energia, aeroespacial e aeronáutico, grandes eventos esportivos, agricultura e meio ambiente, finanças, telecomunicações, mineração e tecnologias estratégicas, como computação em nuvem, internet, jogos digitais, computação de alto desempenho e software livre.

Fomento - Um dos principais motores do Programa TI Maior será o fomento às aceleradoras de pesquisa e desenvolvimento na área de softwares e serviços (as start-ups), que serão estruturadas em uma rede de consultorias tecnológicas, institutos de pesquisa e incubadoras, universidades e grandes empresas nacionais e internacionais.

A base tecnológica nacional deverá ser ampliada por meio de certificações de tecnologia nacional de software e serviços (Certic’s). “Os certificados nortearão o processo de preferência de compras e produtos resultantes de inovação e desenvolvimento tecnológico local, atendendo ao disposto na Lei 12.349/2010”, explicou Virgílio Almeida.

Como parte da política, haverá atração de investidores nacionais ou não para a formação de polos tecnológicos, gerando ambientes propícios à inovação. O programa prevê bolsas a brasileiros para atuar em centros globais de pesquisa, semelhantes ao programa Ciência sem Fronteiras, e benefícios fiscais e tributários para apoiar a fixação de quatro centros na área de software e de serviços de TI.

Qualificação de jovens está entre as metas do programa
Para suprir a falta de profissionais qualificados que atualmente é um dos gargalos do setor e oferecer carreiras atrativas para brasileiros, o TI Maior tem a meta de capacitar 50 mil novos profissionais até 2014. Até 2022, o objetivo é formar 900 mil, que serão adicionados à base atual de 1,2 milhão de profissionais de TI.

Além disso, será criada uma plataforma de relacionamento digital com estudantes e profissionais do setor, oferecendo intermediação de vagas, cursos básicos e avançados e a geração de informação profissional para permitir a atualização tecnológica.

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
22/11/2017 - 09h39
Projetos do IFMS conquistam principais prêmios de feira científica estadual
08/11/2017 - 15h17
Estudantes do IFMS vencem competição nacional de foguetes
25/10/2017 - 07h46
Reinaldo participa da abertura da Semana de Tecnologia nesta quarta-feira
21/08/2017 - 11h51
IFMS prorroga inscrições em Feiras de Ciência para setembro
22/06/2017 - 10h05
IFMS promove evento de tecnologia aberto à comunidade em Aquidauna
 
Últimas notícias do site
15/01/2018 - 15h28
Inmet emite alerta de perigo potencial em algumas cidades de MS
15/01/2018 - 13h25
Com uso de drone, PMA autua em R$ 43 mil fazendeiro por desmatamento
15/01/2018 - 10h28
Corumbá retoma serviço de pavimentação de alamedas com recursos próprios
15/01/2018 - 08h30
Rose sanciona lei que prevê punições em casos de indisciplina nas escolas
15/01/2018 - 08h15
Quibe de forno recheado vai trazer sabor e praticidade à sua segunda
 

zap

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.