zap
ANIVERSÁRIO CORUMBÁ 2017
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Pesquisa no Pantanal - 06/08/2008 - 07h50

Ataques de onças-pintadas são casos isolados




pesquisador Fernando Azevedo

Por Notícias MS

        Os ataques de onças-pintadas a seres humanos são considerados casos isolados, conforme o capitão Ednilson Queiroz, biólogo e chefe de comunicação da Polícia Militar Ambiental (PMA). Ele explica que a legislação federal proíbe a caça aos felinos. “É crime ambiental caçar e matar onças. Elas só podem ser capturadas com autorização do órgão ambiental, em casos de extrema urgência, como, por exemplo, ataques constantes ao rebanho bovino em fazendas da região”, esclarece Queiroz. Segundo ele, o caso ocorrido com o fazendeiro Gregório Costa Soares, de 65 anos, que se feriu ao lutar com uma onça-pintada, é um “caso isolado”.

       A afirmação do capitão é referendada pelo pesquisador Fernando Azevedo, (foto) que coordena um projeto sobre onças pantaneiras na região de Miranda e Corumbá. Ele conta que já capturou 20 onças-pintadas e nunca foi atacado por elas. “As onças só atacam em duas situações, consideradas de defesa: quando está com filhotes e ou quando está se alimentando. Nesses casos, o animal se sente acuado”, explica Fernando Azevedo.

       Segundo Azevedo, um dos grandes problemas que afetam as pesquisas com onças nesta região justamente é a morte delas por trabalhadores de fazendas de gado ou ainda caçadores profissionais. “Eles acreditam que a morte dos animais soluciona o problema dos ataques aos rebanhos. Mas não é bem assim”, alerta o pesquisador.

        De forma a modificar esta realidade, o projeto atua no monitoramento de onças e registro de ataques ao gado e junto a funcionários e proprietários das fazendas de gado através de ações científicas, educativas e participativas de forma a compreender melhor o problema da predação e integrar o público alvo às atividades de pesquisa com onças desenvolvidas na área de estudo.

        O projeto está sendo desenvolvido em 24 fazendas do sul do Pantanal, municípios de Miranda e Corumbá, através da coleta de dados científicos acerca da longevidade e padrões de movimentação de onças e predação do gado por onças. Além disto o projeto pretende atuar na transmissão e melhoria de conhecimentos do público alvo (funcionários e proprietários de fazendas de gado) a respeito da função das onças, acerca do problema da predação de gado na região, da ilegalidade da matança de onças, da importância de melhorar o manejo do gado para evitar perdas, e da necessidade de melhoria no registro da mortalidade do rebanho de gado da região.

         O projeto pretende também capacitar o público alvo, através da transmissão de conhecimentos e doação de equipamentos de coleta de dados para atingir os objetivos propostos. Este projeto será pioneiro no envolvimento da população da região em um estudo científico e servirá de base para ações regionais e nacionais visando a diminuição dos casos de predação de gado e conseqüentemente de redução da mortalidade de onças abatidas em resposta aos casos de predação de gado. Mais informações sobre o projeto no site: www.procarnivoros.org.br

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
Eliana, em 30/09/2009 - 17h03

Eu perguntei outra coisa e saiu isso seus incompetentes coloca esse trem direito so! Q cassete

janio m cardoso, em 01/10/2008 - 20h19

temos uma propriedade no pantanal a 20 anos e nunca tivemos problemas com onças

 
Últimas notícias do canal
14/10/2015 - 11h00
Expedição de barco pelo Pantanal de MS discute preservação ambiental
26/08/2013 - 08h03
Em MS, médicos de outros países fazem provas para revalidar diploma
30/01/2013 - 08h45
Embrapa Pantanal firma convênio para o fortalecimento da Apicultura em Mato Grosso do Sul
30/10/2012 - 16h45
PRF apreende veículo com CRLV falso
05/09/2012 - 13h45
Pesquisadores questionam alterações da Lei de Pesca do Mato Grosso
 
Últimas notícias do site
25/09/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
25/09/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
25/09/2017 - 16h38
Preço do botijão de gás terá reajuste de 6,9% a partir de amanhã
25/09/2017 - 15h47
Petrobras anuncia redução nos preços da gasolina e do diesel
25/09/2017 - 15h24
Governo decide manter o horário de verão a partir de outubro
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.