zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 22/06/2012 - 10h53

Famílias em extrema pobreza são beneficiadas com o Bolsa Verde




Por Redação Pantanal News/Governo Federal

Programa complementa a renda e ajuda na conservação de florestas 

As famílias da assentada florestal Maria Luiza Arza Coelho, da artesã Maria da Consolação Rosa e da seringueira Rosenita de Jesus estão entre as 32 mil que recebem, neste mês, o Bolsa Verde. Até o final do ano, serão 50 mil famílias em situação de extrema pobreza que receberão o benefício trimestral de R$ 300 para complementar a renda familiar e ajudar na conservação das florestas onde vivem. 

De acordo com dados do último censo, um milhão de pessoas subsistem graças aos recursos naturais das áreas protegidas. Neste universo, está a artesã Consolação Rosa, em Candeiras do Jamari, Rondônia, beneficiária do Bolsa Verde. Consolação executa peças artesanais com cipós maduros que recolhe da floresta, sem agressão ao ambiente, e ainda lucra com o resultado da extração dos materiais coletados.

Sobre a coleta do cipó, que vira tiras que são usadas nos trabalhos manuais, Consolação explica: “Só colhe maduro, verde não adianta querer trabalhar, então é algo que já oferece pra gente, um trabalho, um ganho, sem danificar a natureza. A gente quer preservar a natureza”. Além disso, as sobras do trabalho com as fibras naturais são empregadas como ninhos, em galinheiros, ou depois de queimadas servem de adubo para a horta. 

Outra beneficiária do Bolsa Verde, Maria Luiza Arza Coellho, vive do cultivo da mandioca em Candeiras do Jamari. A agricultora, que antes usava o fogo para limpar o terreno, aprendeu que há outras maneiras de limpar as áreas de cultivo sem destruir a floresta. 

Articulação - O benefício segue a tendência das outras políticas de transferência de renda que têm foco nas mulheres, como o Bolsa Família, em que 93% dos cartões estão no nome delas. “Quando a família passa a receber o Bolsa Verde esse beneficiário permanece o mesmo [do Bolsa Família], então o Bolsa Verde passa a ser acessado, na sua maioria, pelas mulheres. Toda essa gestão econômica, financeira é das mulheres. Com o Bolsa Verde elas também se tornam protagonistas da conservação ambiental dentro do próprio assentamento”, conclui analista em reforma e desenvolvimento agrário, Caroline Molina, do Ministério do Desenvolvimento Agrário.

A seringueira Rosenita de Jesus é um exemplo de como essa articulação entre a guarda da floresta e a complementação da renda pode ser positiva para as mulheres. “Me sinto muito feliz porque é uma ajuda a mais para gente, que não tem outra renda, é só da borracha mesmo. Com essa ajuda melhora muito. Nosso compromisso é preservar e zelar pela natureza”. 

Rosenita é uma das mulheres e homens que retiram seu sustento da Reserva extrativista (Resex), em Aquariquara, na região da floresta Amazônica. A economia local é movimentada pela colheita de castanhas, extração de madeira e de látex, em especial a produção de borracha, gera renda para a comunidade.

Ação repassa R$ 300 às famílias a cada trimestre 

O programa Bolsa Verde foi lançado em setembro de 2011 e concede, a cada trimestre, benefício de R$ 300 às famílias em situação de extrema pobreza que vivem em áreas consideradas prioritárias para conservação ambiental. É possível receber o benefício mesmo para quem já recebe o Bolsa Família. O benefício é concedido por dois anos, podendo ser renovado. A coordenação é do Ministério do Meio Ambiente, que conta com a parceria dos ministérios do Desenvolvimento Agrário e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

O Bolsa Verde integra o Plano Brasil Sem Miséria e é destinado àqueles que desenvolvem atividades de uso sustentável dos recursos naturais em reservas extrativistas, florestas nacionais, reservas de desenvolvimento sustentável federais e assentamentos ambientalmente diferenciados da reforma agrária. Territórios ocupados por ribeirinhos, extrativistas, populações indígenas, quilombolas e outras comunidades tradicionais também podem ser inclusos no programa, além de áreas rurais definidas por ato do Poder Executivo.

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
19/04/2017 - 13h18
Entidades do setor florestal de MS promovem campanha de combate a incêndios
18/04/2017 - 15h15
Fenômeno natural, decoada começa no rio Paraguai causando morte de peixes
10/04/2017 - 09h19
Anastácio: Sucuri de 3 metros é encontrada em terreno onde crianças soltavam pipa
05/04/2017 - 09h08
Corumbá: Exposição mostra impactos do lixo na natureza
05/04/2017 - 08h35
Jacaré é encontrado em varanda de residência durante a madrugada
 
Últimas notícias do site
27/04/2017 - 15h06
Rádio Independente de Aquidauana recebe "Moção de Congratulação" do deputado estadual Paulo Siufi por processo de migração para FM
27/04/2017 - 15h03
Em MS, 27% dos contribuintes ainda não entregaram declaração do IR 2017
27/04/2017 - 07h10
Chuva em municípios de MS passou dos 50 mm e derrubou temperaturas
27/04/2017 - 06h31
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
27/04/2017 - 06h24
No primeiro frio do ano, quinta-feira amanhece com mínima de 9°C em MS
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.