zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Indústria e Comércio - 07/06/2012 - 08h57

BNDES baixa juros para indústria, mas incentivos ainda sofrem ameaça









Por Daniel Pedra - Chefe de Redação do Núcleo de Comunicação do Sistema Fiems

Para o presidente da Fiems, medida mostra disposição do Governo em solucionar a falta de capital de giro das indústrias

A medida do BNDES que reduziu os juros e ampliou a abrangência do Progeren - Programa de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda -, destinado ao financiamento de capital de giro, é um grande avanço, na opinião do presidente da Fiems, Sérgio Longen, porque mostra disposição do Governo em solucionar um dos principais dilemas enfrentados pela indústria. “É estímulo para aumento da produção, do emprego e da massa salarial em todo o país”, avaliou.

As mudanças incluem diminuição dos custos de financiamento para empresas de todos os portes, ampliação dos setores beneficiados e revisão do limite orçamentário. A taxa cobrada pelo BNDES para as micro e pequenas será de apenas 6% ao ano. Anteriormente, era de 9,5%. Para as médias, foi reduzida para 6,5% ao ano, ante os 9,5% cobrados até então. Finalmente, para o grupo composto pelas médias-grandes e grandes empresas, a taxa será de 8%, contra os 10% anteriores.

Incentivos Fiscais

Para Sérgio Longen, a decisão do BNDES é um estímulo fundamental para a indústria aumentar a produtividade e buscar mais competitividade. “Além da redução de juros, é necessário manter os incentivos fiscais, pois ainda são a base para produzir cenários favoráveis à produção nos Estados”, argumentou. E, nesse sentido, a Fiems tem mantido articulações permanentes em diversas esferas.

É um esforço liderado pelo presidente da CNI, Robson Andrade, para reduzir os impactos dos gargalos que emperram a produtividade, como os custos com logística, energia, impostos, por exemplo. “Enquanto o presidente Robson trata destas questões a nível nacional, nós os presidentes das Federações mobilizam-se nos Estados”, esclareceu o presidente da Fiems.

Nesta direção, há cerca de 40 dias, por exemplo, Longen apresentou ao governador André Puccinelli um projeto que trata das demandas e potencialidades da indústria no Estado. “Está claro para todos nós a necessidade de manutenção e prorrogação dos incentivos fiscais. Estamos tratando de um setor que hoje é força do desevolvimento”, definiu.

Longen também recorda o movimento recente que fez em companhia do governador até o gabinete do presidente do Senado, José Sarney, para tentar conter a publicação da Súmula Vinculante 69 pelo STF que considera ilegais os incentivos fiscais concedidos sem aprovação unânime do Confaz. Ele e Puccinelli também estiveram com o senador Delcídio do Amaral, relator na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos do Senado) do Projeto de Lei nº 85, de 2010, que acaba com a exigência de unanimidade do Confaz para a concessão de incentivos fiscais. “Estamos reunindo todos os esforços para assegurar os incentivos para a nossa indústria”, resumiu o presidente da Fiems.

Ele adianta que esteve mais uma vez com o senador Delcídio do Amaral e ouviu dele o compromisso de relatar o Projeto no próximo dia 12 de junho. “Nossa mobilização integra e envolve lideranças estratégicas. Tenho convicção que o senador Delcídio vai cumprir o prazo que alinhou com a indústria de Mato Grosso do Sul até porque ele também entende que o Confaz não pode ter unanimidade, devidos às particularidades de cada região”, adiantou.

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
17/03/2017 - 09h40
Indústria sem Fronteiras é criado para aquecer economia em municípios
20/01/2016 - 09h43
Exportação de industrializados fecha 2015 com queda de 21,9% em MS
17/12/2015 - 08h30
Mesmo com crise, indústria de alimentos projeta crescer em MS
19/10/2015 - 07h05
Terminal de Porto Murtinho será reaberto nesta terça com embarque de 6 mil toneladas de açúcar
02/10/2015 - 06h54
MS vence disputa com 3 estados e garante industria de R$1,6 bilhão
 
Últimas notícias do site
19/10/2017 - 15h13
Em 2016, caiu o percentual de pessoas que trabalhavam em empreendimentos de grande porte
19/10/2017 - 14h22
Tamanduá-mirim é capturado dentro de residência
19/10/2017 - 13h30
Projeto Florestinha planta mudas nativas para recuperação de área
19/10/2017 - 11h21
PM e população de Aquidauana se aproximam por uma cidade tranquila
19/10/2017 - 10h58
PMA captura anta que transitava por ruas em bairro
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.