REFORMA GOV MS
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Artigos - 11/05/2012 - 07h29

''Fauzinho paz e amor'' contra os lobinhos da oposição






Antes do início da Convenção Municipal do PMDB, em junho de 2008, na Câmara de Vereadores, Armando Anache entrevista ao vivo o então pré-candidato a prefeito, Fauzi Suleiman (PMDB) e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jerson Domingos (PMDB)
Por Armando de Amorim Anache (*)

No programa "Debates", na rádio INDEPENDENTE, apresentado nesta segunda-feira (23), das 11h ao meio-dia, o prefeito de Aquidauana, Fauzi Suleiman (PMDB) disse ao repórter Armando Anache que é candidato a um segundo mandato na Prefeitura. "O entendimento é uma boa solução para Aquidauana", disse Fauzi.

Para ele, é hora de "promover um entendimento". "A campanha política não admite aventuras, e quem quer ser prefeito tem que se preparar", disse Fauzi [o prefeito não informa quais cursos de administração pública ele frequentou, antes de ser eleito em 5 de outubro de 2008].

Ele lembra que foi afastado três vezes do cargo de prefeito [acusado de várias supostas irregularidades administrativas, em inquéritos instaurados pelo Ministério Público e acatados pela Justiça da Comarca de Aquidauana, entre abril e julho de 2011]. Sobre aquela época, Fauzi diz que "foram feitos ataques à minha pessoa e eu tive reações enérgicas".

No contato feito pelo jornalista Armando Anache, o tema principal era uma nova denuncia contra a sua administração. Desta vez, novamente o próprio promotor de Justiça da Comarca de Aquidauana flagrou um caminhão da Prefeitura, descarregando uma carga de terra preta - do tipo especial, para usar em jardins -, em uma obra de construção de um posto de combustíveis, na Avenida Doutor Sabino (Pantaneta), esquina com a Rua Duque de Caxias. O promotor José Maurício de Albuquerque, com a sua equipe de trabalho, fotografou toda a operação e ouviu pessoas envolvidas. Coincidentemente, esse posto pertence a uma rede que fornece combustíveis à Prefeitura de Aquidauana. Outra coincidência no flagrante: a Floricultura Rosa de Saron, pertencente a esposa do Chefe de Gabinete do prefeito Fauzi, Marcus Chebel - e que venceu uma licitação na Prefeitura, para fornecer rosas, flores e arranjos florais -, era a encarregada de plantar as mudas nos canteiros do posto, que seria inaugurado dias depois, com a presença do prefeito Fauzi. Ele explica que, na realidade, o motorista entregou a terra no endereço errado. A carga de terra especial deveria ter sido jogada na Vila Santa Terezinha, próximo a um posto da mesma rede, e em frente ao Mercado Atlântico [que nada tem a ver com o fato denunciado], onde a Prefeitura constroi um Parque.

Agora, faltando cinco meses para as eleições municipais, em 7 de outubro, Fauzi Suleiman diz que tem, como exemplos de vida, as lutas feitas com a resistência pacífica. "São exemplos de vida para mim: a resistência pacífica e a não-violência, com os grandes exemplos dos líderes pacifistas Mahatma Gandhi e Martin Luther King", afirma Fauzi.

Sobre candidatos a vice-prefeito, quando perguntado pelo repórter Armando Anache, Fauzi diz que não tem nenhuma rejeição aos nomes do PDT, como o atual deputado estadual Felipe Orro, os irmãos Zelito e Odilon Ribeiro, a ex-secretária de Saúde e Saneamento de Aquidauana e mulher de Felipe Orro, médica Viviane Orro; e Tinho Proença e José (Zé) Henrique Trindade, ambos do PR.

"A oposição pode dar sugestões, oferecer nomes [à administração Fauzi Suleiman] para a minha equipe", diz o prefeito de Aquidauana.

No fim da conversa com o jornalista Armando Anache - na noite da sexta-feira, dia 20 de abril de 2012 -, o prefeito Fauzi Suleiman disse: "O prefeito [referindo-se a ele próprio, na terceira pessoa] ficou afastado do cargo [por três vezes, por determinação judicial, entre abril e julho de 2011]; [criando-se, assim] um clima político que não precisava ter. Da minha boca, nunca saiu um palavrão."

No mesmo programa "Debates", na rádio INDEPENDENTE, falando ao vivo ao jornalista Armando Anache, o presidente da Associação de Moradores da São Francisco, Florindo Quintana, disse ter sido alvo de xingamentos feitos pelo prefeito Fauzi Suleiman, em 2011. Segundo Quintana, o prefeito telefonou para o telefone celular dele e, aos gritos, tomou satisfações por ele ter concedido entrevista em emissora de Rádio, com críticas à atuação do prefeito no bairro. Durante a ligação, ouvida por outras pessoas, por meio do sispositivo de viva-voz, o prefeito Fauzi teria dito, aos berros: "Você [Florindo Quintana] é um 'presidentezinho' de bairro canalha!"

Ao contrário da afirmação do hoje prefeito "Mahatma Suleiman" ou "Fauzi King", pregando a paz e citando filmes sobre a vida, paixão e morte de Jesus Cristo, nos quais, segundo disse na mesma entrevista com o jornalista Armando Anache, chamaram a sua atenção as cenas da prisão de Jesus. "Vi quando Pedro levantou a espada e atacou um dos romanos; Jesus disse para ele não usar a violência, pois ela poderia voltar contra quem a pratica", disse Fauzi.

No entanto, em 2 de julho de 2011, assim escrevia o prefeito Fauzi Suleiman, no seu blog na internet:

http://fauziprefeito.blog.terra.com.br/page/2/ 

 
Em 2 Julho 2011

Forças do atraso tentam criar crise artificial em Aquidauana

Inconformados com a derrota sofrida nas urnas em 2008, os filhotes de coronéis e seus capangas tentam criar uma crise artificial em Aquidauana. Querem voltar para a Prefeitura sem os votos do povo. Como bandidos se reúnem todos os dias para tramar o mal contra mim, contra minha equipe, contra minha família.
Fiz um compromisso com a população de Aquidauana ao longo da campanha eleitoral: de escolher uma equipe de pessoas honradas e capazes para governar o município e interromper o ciclo da politicagem e da desordem administrativa que imperava, causando graves prejuízos ao futuro de nossa gente. Ao contrário da época que administravam, em meu governo ninguém veio do “porão” para o comando da cidade: cada membro de minha equipe vem de uma história construída em nossa comunidade. Minha equipe é formada por lideranças sindicais, empresariais, religiosas, militares, comunitárias, de clubes de serviço, de lojas maçônicas.
E é este grupo que essa oposição sórdida ataca querendo lhe atribuir as sacanagens que sempre fizeram quando governaram Aquidauana. Organizaram uma trama criminosa contra minha administração, envolvendo gravações ilegais e oferta de dinheiro a uma pessoa que trabalhou comigo e que estava numa situação frágil emocional e financeiramente para que ela fizesse as acusações mais absurdas contra meu governo. A partir dessa gravação ilegal e criminosa fizeram uma sequencia de denúncias ao Ministério Público. E graças a uma relação “especial” que tem com o promotor e a uma animosidade deste contra minha administração conseguiram criar uma crise artificial na cidade. Não tem uma prova sequer contra mim ou contra alguém de minha equipe. Todos abrimos nossos sigilos bancários e fiscais.
As acusações são tão absurdas que o tempo vai se encarregando de desmontá-las. Vamos relembrar as argumentações centrais que levaram ao meu primeiro afastamento em abril: a primeira acusação é de que eu seria “sócio” da Editora GDS que era proprietária do Jornal notícias do Estado e do contrato de arrendamento da Rádio FM Pan e que teria havido direcionamento na escolha do Jornal Notícias do Estado como diário oficial do município. Mentira: o Jornal Notícias do Estado participou de um processo licitatório, aberto a tantos quantos quisessem particpar e venceu porque apresentou à época o melhor preço e a melhor condição. Após esta denúncia e após meu primeiro afastamento de forma natural encerrou-se o prazo deste contrato e houve um novo processo e quem ganhou o novo contrato? Foi o Notícias do Estado? Não! Foi o jornal “O Pantaneiro” que novamente concorreu com o Notícias e desta vez nos apresentou a melhor condição e é hoje o diário oficial da Prefeitura de Aquidauana.
  A segunda acusação, que é um desdobramento da primeira, é de que eu seria “sócio” da FM Pan. Bem não só não sou sócio como os donos verdadeiros são nomes que toda Aquidauana conhece: Natalino Gonzaga e Rodrigo Leite Cruz. Duas figuras suspeitas sem nenhum lastro financeiro para movimentar o volume de negócios que vem fazendo. Aliás porque o MP e a Justiça não investigam isso? O primeiro chegou em Aquidauana há alguns anos com um carro caindo aos pedaços e hoje posa de milionário, articulando grandes negócios e política, o que para ele são a mesma coisa. O segundo é funcionário da Prefeitura de Aquidauana e ganha pouco mais de salário mínimo e apresenta hoje um patrimônio único entre seus pares: sua esposa é administradora de uma das rádios FMs da cidade e ele sócio de outra. Esses dois nomes são ligados ao grupo que me faz uma autêntica caçada humana. E, como argumento final, para desmotar essa acusação absurda, basta ver como tem sido conduzida a programação da FM Pan para ver que nada tenho com ela: ataques diários e ininterruptos contra mim. Ontem chegaram ao cúmulo de organizar uma “cadeia de emissoras de rádios” para me atacar. Cadê o MP e a Justiça que não investigam isto?
Mais uma vez insisto: o que está por trás de toda essa trama é a sede de voltar ao poder e o medo de ver um projeto novo firmar-se em Aquidauana. Eles sabem o tamanho da mudança que, junto com minha equipe, estou construindo. Peguei uma Prefeitura incapaz de cumprir minimamente com seu papel, desacreditada, sem apoio da classe política do Estado, das forças vivas da sociedade e estamos lhe imprimindo uma nova dinâmica.
Estamos desenvolvendo um projeto estratégico que tem no desenvolvimento seu foco central. Um projeto que olha com humanidade os interesses de nosso povo; um projeto que vai propiciar um salto na infraestrutura da cidade com novas praças, novas unidades de saúde e com os maiores programas habitacionais e de pavimentação da história de Aquidauana. Isto tudo construído em dois anos e meio e enfrentando uma das piores crises que se abateram sobre as prefeituras do país e, aqui, agravadas por duas das piores enchentes de nossa história.
  A verdade é que os adversários que querem disputar a Prefeitura comigo sabem que não tem preparo, nem experiência para assumi-la. Sabem que num debate político e administrativo conosco, ou com qualquer outro candidato, terão muitas dificuldades: eles não falam nada para nosso futuro, só ao passado. Querem ser líderes em Aquidauana em cima da história que seus antepassados construíram. Eu respeito a história de seus antepassados, mas sabem que não governarão Aquidauana sem convencer a cidade a partir de sua história pessoal. E da sua história até aqui tem muito pouco a dizer. Podiam ser o que quisessem do ponto de vista profissional, já que foram criados na “nobreza”, mas muitos não tem sequer um diploma de ensino médio para apresentar. Tudo o que tem foi recebido de herança. Aliás, eles ainda acham que a Prefeitura é parte desta herança: não é mais! E vou lutar com todas as minhas forças para que continue assim; para que cada aquidauanense, que tenha vocação para servir, vocação para a vida pública, possa sonhar em ser prefeito porque tem mérito, liderança, capacidade administrativa; não apenas sobrenome, dinheiro ou sangue.
  Por isso é que querem arrastar o debate político para a lama. No passado os coronéis contratavam capangas para eliminar fisicamente seus adversários. Hoje os métodos mudaram, seus capangas usam terno, gravata e a imprensa ao invés das espingardas. Mas o objetivo de eliminar os adversários continua: agora não mais fisicamente, já que seria contraproducente, mas moralmente. Suas únicas chances estão aí.
Ao contrário de meus opositores, ando tranquilo no meio de nosso povo e gozo de sua estima e carinho, o que pode ser percebido em todas as agendas públicas que cumpro. Muitas das peças que movimentam a política local podem ser “compradas”, como por exemplo, órgãos de comunicação, algumas lideranças políticas etc… E com essas peças é possível até construir uma crise artificial. Mas o respeito e o carinho de nossa população, não. Isso se conquista com trabalho e luta e essas são as marcas que venho deixando ao longo de minha trajetória. Sou do trabalho! Sou da luta!
  Em relação a meu afastamento, protocolei sexta-feira (01 de julho) no Tribunal de Justiça minha defesa e aguardo a decisão de forma serena e tranquila. Respeito a Justiça e acredito em Deus. Somente a fé n’Ele tem me feito suportar o que eu e minha família vimos passando. Deus sabe o que trago em meu coração. Ao amigos, aos irmãos, aos companheiros agradeço uma vez mais o apoio e os convoco para continuarmos nossa missão de levar Luz e de construir a partir de nossas ações concretas uma cidade melhor para todos.
Paz para Aquidauana!
 

Nos meses que antecedem a campanha política, todos os candidatos pregam o "entendimento e a paz política".

Com esses exemplos, de ambas as partes - o deputado estadual Felipe Orro também disse que aceita nomes do PMDB para integrarem a chapa do PDT, como candidatos a vice-prefeito -, o eleitor pode concluir que, para permanecer o u chegar ao poder de novo, cada um dos chamados "líderes" admitem quaisquer nomes para vice-prefeito. Desde que cada um deles seja o prefeito. Do cargo de prefeito nenhum deles abre mão. Como disse o craque da bola Garrincha, durante as explicações do técnico da seleção brasileira de futebol, em palestra antes de um jogo: "Ô técnico, o senhor já combinou tudo isso com os russos?" Os brasileiros enfrentariam a seleção da antiga União Soviética.

Em Aquidauana, poderíamos perguntar: "Os políticos já combinaram tudo isso com os eleitores?"


(*) É jornalista e radialista

Os artigos publicados com assinatura não representam a opinião do Portal Pantanal News. Sua publicação tem o objetivo de estimular o debate dos problemas do Pantanal do Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, garantindo um espaço democrático para a livre exposição de correntes diferentes de pensamentos, idéias e opiniões. redacao@pantanalnews.com.br

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
22/05/2017 - 09h01
Heraldo Pereira e Bosco Martins: um breve reencontro entre amigos
04/05/2017 - 14h30
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte VI
02/05/2017 - 11h08
O poeta de Sobral
24/04/2017 - 09h53
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte V
20/04/2017 - 15h12
Adolescentes em risco de suicídio e o jogo da Baleia Azul
 
Últimas notícias do site
24/05/2017 - 16h26
Temer aciona tropas federais para proteger Planalto e ministérios após vandalismo, anuncia Jungmann
24/05/2017 - 15h14
Carreta do Hospital do Câncer terá exames preventivos semana que vem na Capital
24/05/2017 - 15h13
Deputado Dr. Paulo Siufi defende direito de mães à amamentação em local adequado
24/05/2017 - 15h13
FGV Projetos prorroga inscrição para o 2º Processo Seletivo Simplificado para o Censo Agropecuário do IBGE
24/05/2017 - 14h42
Bombeiros de Aquidauana recebem nova viatura de combate a incêndio
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.