zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
O Estado do Pantanal - 03/12/2008 - 08h19

Secretário vê como “catastróficas” propostas da reforma tributária




Por Boris Valerio Verbisck, do Notícias MS

Para o secretário de Estado de Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia, Carlos Alberto Said Negreiros, a aprovação do projeto de reforma tributária, que tramita no Congresso Nacional, seria “catastrófica” para estados produtores, como Mato Grosso do Sul. A proposta está sendo discutida em diversos setores do poder executivo e legislativo em todo do Brasil e tem causado descontentamento.

De acordo com o secretário de Planejamento, a maior preocupação do governo não é com o incentivo, e sim com as perdas causadas pela proposta da reforma tributária. “Mato Grosso do Sul é produtor. A reforma, na verdade, foca o estado consumidor, até para evitar a guerra fiscal. A forma com que ela foi proposta prejudica os estados produtores de um modo geral. Fala-se em criar fundos de compensação e distribuição que compensariam as perdas. Mas, na nossa história, a gestão desses fundos sempre foi prejudicial, como foi o caso da Lei Kandir”.

Segundo Menezes, os questionamentos feitos pelo governador na Casa Civil e com ministros foi para defender nossos interesses, não o incentivo fiscal. “Mato Grosso do Sul perderá receita com a reforma tributária, e perderá de uma forma bastante considerável”. Estima-se que somente no caso do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do gás boliviano a perdas cheguem a R$ 600 milhões por ano.

“Acreditamos que nossa batalha será vitoriosa. Não é possível uma mudança dessa monta. As perdas seriam de centenas de milhões de Reais. Vamos nos esforçar para evitar que isso aconteça, mas se efetivamente acontecer, teremos que rever a nossa realidade. Estamos fazendo uma série de considerações no Congresso Nacional. A reforma, do jeito que está, ofende a Federação e prejudica o estado produtor em um momento em que a produção, principalmente a de alimentos, é priorizada mundialmente. Temos que ter uma visão otimista, de que a situação não chegará a esse ponto” avalia o secretário.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/04/2017 - 16h02
Ação humana coloca em xeque a conservação de aves do Pantanal
19/04/2017 - 15h06
Pantaneiros querem ser ouvidos na discussão da polêmica Lei do Pantanal
13/04/2017 - 07h52
Governos de MS e MT discutem uniformidade nas leis sobre o Pantanal
12/04/2017 - 16h02
Sindicato Rural, Prefeitura e Famasul levam saúde para trabalhadores rurais da Nhecolândia
22/03/2017 - 12h19
Jiboia é capturada em tanque de combustível de moto no Pantanal
 
Últimas notícias do site
27/04/2017 - 15h06
Rádio Independente de Aquidauana recebe "Moção de Congratulação" do deputado estadual Paulo Siufi por processo de migração para FM
27/04/2017 - 15h03
Em MS, 27% dos contribuintes ainda não entregaram declaração do IR 2017
27/04/2017 - 07h10
Chuva em municípios de MS passou dos 50 mm e derrubou temperaturas
27/04/2017 - 06h31
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
27/04/2017 - 06h24
No primeiro frio do ano, quinta-feira amanhece com mínima de 9°C em MS
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.