zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Aldeias do Pantanal - 02/04/2012 - 15h57

Governo do Estado promove ação que beneficia índios de Aquidauana




Por Redação Pantanal News/Karina Lima-Notícias.MS

Campo Grande (MS) – Ter 89 anos e não existir perante a sociedade parece até impossível, mas esse fato aconteceu com a índia terena Libertina Galdino. Em ação nos dias 29, 30 e 31 de março, a indígena conquistou o que muito almejava, a Certidão de Nascimento. Esse fato não é um caso isolado. No Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população indígena é a que menos tem acesso a documentação.

 

Analisando esse cenário, o Governo do Estado, que apóia constantemente ações que visam a busca pela cidadania, realizou ação de expedição de documentação para os indígenas do município de Aquidauana. Por meio do Comitê Gestor Estadual para a Erradicação do Sub-Registro Civil de Nascimento e Ampliação do Acesso à Documentação Básica de Mato Grosso do Sul (CEESRAD/MS) vinculado a Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), a ação mobilizou diversos órgãos e pessoas que trabalharam incansavelmente para possibilitar aos índios o acesso aos documentos básicos.

 

A índia terena Libertina Galdino, de 89 anos, foi o destaque do evento. Isso porque, com toda essa idade e experiência, ela ainda não possuía a certidão de nascimento. De posse ao novo documento a indígena ficou satisfeita e orgulhosa, pois com a idade avançada ela já não tinha mais esperança de um dia conseguir a documentação.

 

Com a presença da secretária de Estado de Trabalho e Assistência Social, Tania Mara Garib, e da representante da Coordenadoria Nacional dos Direitos Humanos, Marina Lacerda, o mutirão entregou vários documentos aos indígenas que já haviam feito o cadastro em ações realizadas em novembro de 2011.

 

Ao todo foram 2.795 pessoas contempladas com a emissão de 1.163 certidões de nascimentos, 1.222 RGs (Registro Geral), 665 CPFs (Cadastro de Pessoa Física), 361 carteiras de trabalho, 256 Ranis (Registros Administrativo de Nascimento Indígena), 1.313 atendimentos da Defensoria Pública e 5.048 atendimentos imediatos.

 

A secretária falou sobre a ação e destacou a importância dos documentos na vida dos índios. “O documento é o fundamento da nossa existência e não tê-lo é não existir. Somente o documento indígena não permite o acesso bancário, a educação, aposentadoria, entre outros. A partir de hoje mais cidadãos serão apresentados a sociedade brasileira”, destacou.

 

Antes da ação o Comitê verificou o grande número de crianças e adultos que não possuíam sequer a certidão de nascimento, o que impossibilitava a comprovação de sua existência enquanto cidadãos.

 

 Para a Marina Lacerda, da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos, o Governo do Estado, por meio da Setas, vem atuando efetivamente na busca pela erradicação do sub-registro. “Temos a Setas como um modelo de gestão pública competente. As ações do Comitê demonstram o quanto a articulação política é um diferencial deste governo. Vemos vários órgãos trabalhando em conjunto e isso é possível pela constante mobilização do Comitê e das pessoas que participam voluntariamente. Quem ganha com isso são os índios, que agora começam a existir de fato e de direito”, afirmou Marina.

 

A ação visa erradicar o sub-registro de nascidos vivos e promover o acesso ao registro civil de nascimento e à documentação básica àquelas pessoas que ainda não o possuem em qualquer faixa etária. As atividades são realizadas em parceria com diversos órgãos responsáveis por ações relativas ao tema.

 

O Comitê já atuou em vários mutirões em parceria com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em que foram beneficiados índios de várias aldeias de Mato Grosso do Sul. Em 2011 foram atendidos índios guarani-kaiowá das aldeias Lima Campo e Kokue’y, próximas ao município de Ponta Porã. Outras aldeias visitadas, também no passado, foram as de Bororó e Jaguapiru, em Dourados.

 

       Foram beneficiados indígenas das aldeias: Bananal, Imbirussú, Morrinho, Colônia Nova, Lagoinha, Água Branca, Ypegue, Limão Verde, Limão Verde e Córrego Seco.

Fonte: Setas/Solange Mori

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
05/05/2017 - 16h18
Campanha de vacinação dos povos indígenas 2017 começa nesta sábado
23/03/2017 - 10h58
Mato Grosso do Sul: Indígenas recebem cestas de alimentos da Conab
09/02/2017 - 10h14
Presidente nacional da Funai visita Dourados e áreas de conflito em MS
23/01/2017 - 07h27
Mitologia dos índios Guaranis vai representar o Brasil no Festival de Berlim
03/01/2017 - 10h01
Indígenas de Mato Grosso do Sul recebem cestas de alimentos
 
Últimas notícias do site
24/10/2017 - 05h55
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
23/10/2017 - 09h54
Prefeito de Corumbá representa o Brasil em seminário internacional do FONPLATA sobre hidrovia
23/10/2017 - 08h55
Semana em MS começa com 169 vagas em concursos públicos
23/10/2017 - 07h41
PMA e parceiros realizam Educação Ambiental para alunos em escolas ribeirinhas e indígenas
23/10/2017 - 07h40
Em oito dias, Mato Grosso do Sul registra queda de 55 mil raios
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.