zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Artigos - 01/03/2012 - 09h57

Exportação de Energia para a Venezuela




Por Hiram Reis e Silva

Escrevi, recentemente, o artigo “Energia Amazônica”, falando da construção do Linhão (Linha de Transmissão) Tucuruí-Macapá-Manaus. Alguns amigos demonstraram surpresa quando ao final, falei da incorporação de Roraima ao Sistema Interligado Nacional (SIN) e da possibilidade de, futuramente, exportarmos energia para a Venezuela, em vez de a importarmos, como fazemos hoje.

- Roraima no SIN

No dia 25 de janeiro deste ano, foi assinado o contrato de concessão para a construção da Linha de Transmissão Manaus/Boa Vista, que terá 715 km de extensão, nos Estados do Amazonas e Roraima, mais as Subestações Equador 500 kV e Boa Vista 500/230 kV. A linha conectará Boa Vista ao SIN, contribuindo ainda mais para a redução do consumo de Combustíveis Fósseis, além de possibilitar a exportação de energia do SIN para a Venezuela.

Veja o artigo completo no link:
http://desafiandooriomar.blogspot.com/2012/02/energia-amazonica_12.html

Reproduzo a reportagem da jornalista Claudia Jardim da BBC Brasil, de 17 de fevereiro de 2010.

Veja a reportagem completa no link:
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/02/100217_venezuela_energia_brasil_cj_np.shtml)


-    Venezuela estuda importar energia do Brasil
    Fonte: Claudia Jardim - De Caracas para a BBC Brasil

O governo ministro de Energia Elétrica da Venezuela, Ali Rodriguez Araque, anunciou, nesta quarta-feira, que o governo poderá comprar energia elétrica do Brasil e de outros vizinhos para conter a crise energética que mantém o país em estado de emergência no setor.

Araque confirmou que o Brasil já ofereceu exportar energia aos venezuelanos. De acordo com a imprensa colombiana, Bogotá, que mantém uma crise diplomática com o governo venezuelano, também deve fazer uma oferta para o setor nesta quinta-feira.

“Não é bom atravessar o rio antes de chegar à ponte. Se houver qualquer oferta proveniente da Colômbia, nós vamos analisar, assim como estamos fazendo com a oferta que veio do Brasil”, afirmou o ministro em entrevista coletiva em Caracas.

Ainda de acordo com Araque, a exportação de cerca de 80 megawatts da Venezuela para o Brasil poderia ser suspensa e, no seu lugar, os venezuelanos importariam eletricidade brasileira.

Há duas semanas, uma equipe técnica do ministério de Minas e Energia esteve na Venezuela para avaliar a crise e propor alternativas de cooperação no setor. No encontro, foi estabelecida a viagem de uma equipe venezuelana para o Brasil para coordenar um plano para enfrentar a crise.

Emergência

No início do mês, o governo da Venezuela decretou estado de emergência elétrica em todo o país, medida que permite ao Executivo dispor de recursos para a compra de energia elétrica tanto dentro como fora do país sem a necessidade de trâmites de licitação.

O governo promete injetar pelo menos US$ 4 bilhões no setor elétrico com o objetivo de incrementar pelo menos 4 mil megawats ao sistema de eletricidade neste ano, dando maior peso na construção de termoelétricas.
Considerada como uma das piores secas das três últimas décadas, a represa que abastece a hidrelétrica do El Guri, responsável por 70% da geração de energia do país, perde diariamente 13 centímetros de água.

Multas para desperdício

A crise levou o governo a endurecer a aplicação do plano de racionamento, anunciado no início do mês, que estabelece multas de entre 100% a 200% no valor da conta para os venezuelanos que não economizarem energia.

Essas sanções deverão se estender também para o consumo de água. De acordo com um decreto que entrará em vigência dia 1° de março, o governo poderá multar os consumidores que não adotarem o plano de racionamento vigente desde o ano passado.

A nova regra determina que o metro cúbico de água poderá custar de três a cinco vezes mais para os venezuelanos que optarem por não fechar as torneiras.

“Aquelas pessoas que não se importarem em o pagar o excesso e continuarem desperdiçando água, se cortará o serviço (de abastecimento) ainda que tenham a conta em dia”, afirmou Alejandro Hitcher, ministro de Ambiente e presidente da estatal hidráulica Hidrocapital, em entrevista ao jornal local Últimas Notícias.

O governo argumenta que a crise, que tem afetado sua popularidade, se deve à severa seca provocada pelo fenômeno El Niño, ao mesmo tempo que responsabiliza os consumidores pelo “desperdício” tanto de eletricidade como de água.

Já a oposição responsabiliza o Executivo, ao afirmar que a crise é consequência de faltas de investimentos no setor.

A crise energética e hidráulica ocorre em um ano considerado decisivo no campo político, quando os venezuelanos irão às urnas definir a nova composição do Parlamento, hoje controlado por maioria chavista.

-    Livro

O livro “Desafiando o Rio-Mar – Descendo o Solimões” está sendo comercializado, em Porto Alegre, na Livraria EDIPUCRS – PUCRS, na rede da Livraria Cultura (http://www.livrariacultura.com.br) e na Livraria Dinamic – Colégio Militar de Porto Alegre.
Para visualizar, parcialmente, o livro acesse o link:
http://books.google.com.br/books?id=6UV4DpCy_VYC&printsec=frontcover#v=onepage&q&f=false.

Coronel de Engenharia Hiram Reis e Silva
Professor do Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA);
Presidente da Sociedade de Amigos da Amazônia Brasileira (SAMBRAS);
Vice- Presidente da Academia de História Militar Terrestre do Brasil – RS (AHIMTB – RS);
Membro do Instituto de História e Tradições do Rio Grande do Sul (IHTRGS);
Colaborador Emérito da Liga de Defesa Nacional.
Site: http://www.amazoniaenossaselva.com.br
E-mail: hiramrs@terra.com.br
Blog: http://www.desafiandooriomar.blogspot.com

Os artigos publicados com assinatura não representam a opinião do Portal Pantanal News. Sua publicação tem o objetivo de estimular o debate dos problemas do Pantanal do Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, garantindo um espaço democrático para a livre exposição de correntes diferentes de pensamentos, idéias e opiniões. redacao@pantanalnews.com.br

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
22/05/2017 - 09h01
Heraldo Pereira e Bosco Martins: um breve reencontro entre amigos
04/05/2017 - 14h30
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte VI
02/05/2017 - 11h08
O poeta de Sobral
24/04/2017 - 09h53
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte V
20/04/2017 - 15h12
Adolescentes em risco de suicídio e o jogo da Baleia Azul
 
Últimas notícias do site
21/07/2017 - 16h10
Mato Grosso do Sul perdeu R$ 2,27 bilhões com violência no trânsito em 2016
21/07/2017 - 16h02
Governo realiza mutirão para migração de rádios AM para FM dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul
21/07/2017 - 15h13
Mutirão AM/FM acontece na próxima semana em MT e MS
21/07/2017 - 09h32
Com plantações afetadas pela geada, abobrinha fica 16% mais cara
21/07/2017 - 08h50
Período de saque das contas inativas do FGTS termina em 10 dias
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.