especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Indústria e Comércio - 03/12/2011 - 09h05

Primeira indústria de processamento de algodão em MS já está pronta para operar




Por Redação Pantanal News/Karina Lima-Notícias.MS

Rachid Waqued

Chapadão do Sul (MS) – O processo de industrialização incentivado pelo governo do Estado fez surgir a primeira indústria sul-mato-grossense de processamento de algodão. A CFSA Indústria e Comércio de Ração Animal está instalada em Chapadão do Sul, que já é referência em produção da matéria-prima. O governador André Puccinelli participou da inauguração da fábrica ontem (2) e anunciou ao proprietário, empresário Severino Bispo da Silva Filho, que a Licença de Operação acaba de ser concedida, o que permite o início de funcionamento da planta.

 

A unidade industrial, no km 107 da MS-306, é um negócio do Grupo Acreforte e inicialmente estava prevista para ser implantada em outro Estado. A ação articulada do Governo Estadual, com o Programa MS Empreendedor, e da Prefeitura, com o ProdChap, garantiu os incentivos que tornaram a cidade sul-mato-grossense a melhor escolha para o empresário. Com capacidade de esmagamento de 600 toneladas/dia e geração de cerca de 100 empregos diretos e 300 indiretos, a unidade teve investimento inicial em torno de R$ 8 milhões.

 

 

 

 

 

“Dentro das ações que o governo executa, ficamos muito gratos em ver situações como essa, de apoiar e ajudar a iniciativa privada a fazer”, afirmou André, que além da área fiscal, destacou o trabalho ágil de licenciamento ambiental, cuja demora costuma ser uma preocupação dos empreendedores. Ele anunciou no evento ao dono da usina que a LO (Licença Operacional) acaba de ser liberada. “O governo quer incentivar a iniciativa privada e a diversificação. Precisamos garantir competitividade, por isso nossos incentivos podem chegar a até 90% de isenção, com graduação maior ou menor na proporção do investimento realizado, dos empregos gerados, e na inovação. Não queremos prejudicar as indústrias já instaladas”, explicou.

 

“A esses incentivos que o governo e a Prefeitura nos deram, vamos retribuir para a região, vamos dar uma resposta muito boa”, agradeceu Bispo. “Os produtores dessa região de Mato Grosso do Sul já eram fornecedores nossos. Agora vamos agregar valor. O produto de vocês vai sair de matéria-prima para matéria industrializada, gerando mais emprego e mais renda”.

 

As atividades na unidade fabril são o esmagamento do caroço de algodão; a retirada da “torta” (resíduo que servirá à produção de ração, fornecida a clientes que criam animais em confinamento para abate); e a extração do óleo, que vai para a produção de biodiesel.

 

O prefeito Jocelito Krug atribuiu a instalação da unidade à disposição municipal em garantir o empreendimento, e à pronta resposta do governador André Puccinelli com os incentivos que garantiram competitividade a Chapadão do Sul no negócio. Segundo ele, a nova indústria vai representar incremento de 10% no PIB (Produto Interno Bruto) do município, que hoje é de cerca de R$ 600 milhões.

 

 

 

 

Outra vantagem, é que se trata de uma unidade com negócio inovador no Estado, ressaltou Krugt. “Os consumidores tinham problema porque muitas vezes a presença de caroço em meio à ração transmitia cheiro para a carne. Agora, vai-se extrair o óleo e a “torta”, e dela vai ser feita a ração”, comparou, completando que produtores de algodão do vizinho Mato Grosso deverão também ser fornecedores de caroços para esmagamento na planta industrial.

 

Em um balanço de ações que têm incentivado o crescimento e a diversificação da indústria em Mato Grosso do Sul, o governador anunciou que para o ano de 2012 mais seis usinas sucroenergéticas deverão ser instaladas; e que o setor de papel e celulose se consolidam com mais duas indústrias garantidas e uma que está por confirmar.

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
17/03/2017 - 09h40
Indústria sem Fronteiras é criado para aquecer economia em municípios
20/01/2016 - 09h43
Exportação de industrializados fecha 2015 com queda de 21,9% em MS
17/12/2015 - 08h30
Mesmo com crise, indústria de alimentos projeta crescer em MS
19/10/2015 - 07h05
Terminal de Porto Murtinho será reaberto nesta terça com embarque de 6 mil toneladas de açúcar
02/10/2015 - 06h54
MS vence disputa com 3 estados e garante industria de R$1,6 bilhão
 
Últimas notícias do site
13/12/2017 - 08h34
Acumulada, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 33 milhões nesta quarta-feira
13/12/2017 - 07h58
Azambuja se reúne com empresa e dá posse ao novo secretário de Saúde
13/12/2017 - 06h54
'Dog itinerante': Este cachorrinho já visitou mais cidades que muita gente
13/12/2017 - 06h38
Dia amanhece com sol entre nuvens, mas previsão é de temperatura alta
12/12/2017 - 14h30
Produção de grãos em MS cresce 40%, alta acima da média nacional
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.