TRANSPARENCIA GOV DEZ
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Habitação - 20/10/2011 - 16h53

Plano Estadual de Habitação será apresentado na Assembleia




Por Redação Pantanal News/Karina Lima - Notícias.MS

Divulgação

          Campo Grande (MS) - Está marcada para esta quinta-feira (20), a partir das 15 horas, a apresentação do Plano Estadual de Habitação. O evento acontecerá no Plenarinho da Assembleia Legislativa durante a 37ª reunião do Conselho Estadual das Cidades – CEC/MS.

          Segundo informação do presidente do CEC/MS, secretário de Estado de Habitação e das Cidades, Carlos Marun, a elaboração do Plano de Habitação Estadual de Mato Grosso do Sul atende a uma das condições exigidas pela Lei Federal 11.124/2005 que instituiu o Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social (SNHIS). Para a adesão ao SNHIS, Estados e municípios deverão apresentar seus Planos Estaduais de Habitação de Interesse Social (PEHIS), procedimento adotado pelo governo do Estado, que utilizou recursos disponibilizados pelo Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social para contratação de empresa de consultoria técnica para elaboração do Plano estadual.

          O trabalho de produção do Plano de Habitação Estadual de Mato Grosso do Sul (PHE-MS) foi dividido em três etapas: estabelecimento da metodologia, diagnóstico da situação habitacional do Estado e a formulação do plano.

          O grande desafio do Plano Estadual de Habitação de Mato Grosso do Sul (PHE-MS) é formular uma estratégia que permita viabilizar recursos e parcerias com os municípios para garantir o cumprimento da meta que é zerar o déficit habitacional dentro do período de horizonte do Plano - 2023.

          Desde a sua elaboração, o PHE-MS adotou o processo democrático e participativo como metodologia; na sua implementação a participação social e a transparência nas ações transformam-se em estratégias fundamentais. Os canais de participação instituídos e outros a serem criados são inerentes ao processo democrático e garantem a participação dos agentes envolvidos na consolidação das diretrizes formuladas por este Plano.

          Tanto quanto o Brasil, Mato Grosso do Sul tem ainda uma forte herança resultante do intenso processo de urbanização entre os anos 1940 e 2000, que gerou um enorme déficit habitacional urbano e rural, estimado para 2011 em 79.246 unidades habitacionais. Felizmente o cenário econômico-financeiro tanto de Mato Grosso do Sul como do Brasil, identificado no PlanHab, conta com um conjunto de fatores favoráveis – tanto do ponto de vista estrutural como conjuntural – para enfrentar de forma consistente o problema habitacional.

          Um dos objetivos do Plano Estadual de Habitação é a universalização do acesso à moradia digna. É um objetivo que passa pelo suprimento tanto do déficit habitacional atual quanto pelo atendimento da demanda futura provocada por incremento populacional do Estado.

          O Plano objetiva ainda minimizar custos operacionais, maximizar a satisfação da população e valorizar a preservação ambiental, com o aproveitamento da infraestrutura existente e com a utilização, sempre que possível, das áreas urbanas com melhor situação locacional e, nas áreas rurais, a atenção volta-se às condições ambientais e de saneamento existentes ou necessárias.

          Para tanto, os objetivos específicos formulados agregam, em quatro linhas programáticas e de atendimento, os programas e os subprogramas a serem implantados no horizonte do Plano - 2023, considerando a produção de habitações novas em áreas centrais ou áreas de urbanização recente; a urbanização e regularização dos assentamentos precários; a utilização de tipologias habitacionais adequadas às áreas rurais no que diz respeito à capacidade e periodicidade dos pagamentos e a substituição de habitações inadequadas.

          A falta de condições de acesso aos financiamentos impede que a maioria das famílias sul-mato-grossenses tenha condições dignas de moradia, evidenciadas pela existência de domicílios improvisados em locais insalubres ou sem fins residenciais; pelo alto índice de coabitação familiar; a existência de residentes em cômodos ou imóveis cedidos ou alugados e o ônus excessivo com aluguel. Acrescenta-se a este panorama a quantidade de domicílios rústicos e a elevada depreciação dos domicílios existentes, sem que haja possibilidades concretas de manutenção ou reforma das edificações.

          Para enfrentamento das necessidades habitacionais identificadas no Estado de Mato Grosso do Sul foram definidas quatro Linhas Programáticas cada uma delas constituída de Programas e Subprogramas, estruturados para atender as necessidades do Estado e orientadas segundo as diretrizes e objetivos estabelecidos para o PHE-MS.

          Os programas formulados resultam da identificação das características da habitação em Mato Grosso do Sul mapeadas durante a segunda etapa de trabalho de elaboração do Plano – Levantamento e Análise - e das necessidades habitacionais locais que indicam alguns aspectos condicionantes para a elaboração desta proposta, entre elas estão:

• Cabe ao poder público o atendimento prioritário aos Grupos com renda de 1 a 5 salários mínimos - que correspondem a 96,1% do déficit habitacional atual e 79% da demanda demográfica futura;
• Atuam nessa faixa de renda entidades associativas que podem contribuir para o atendimento desses grupos, como também a parcela da população que demonstra capacidade de enfrentar a questão da moradia, por meio de da autopromoção e do autofinanciamento, desde que garantida a adequada urbanização e assistência técnica;
• Atendimento aos segmentos específicos: assentados rurais, quilombolas e indígenas deve se efetivar por meio de projetos especiais que contemplem as particularidades de seus usos e costumes.

          “A concentração do nosso déficit habitacional está nas famílias que ganham até cinco salários mínimos – elas representam mais de 96% do déficit. Essas famílias dependem do poder público para realizar o sonho da casa própria. Portanto este será nosso principal alvo de trabalho”, destacou Marun.

Serviço: Apresentação do Plano Estadual de Habitação
Data: 20/10/2011 (quinta-feira)
Horário: 15 horas
Local: Plenarinho da Assembleia Legislativa

Andressa Lopes - Sehac

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
17/05/2017 - 07h35
Reinaldo Azambuja entrega 300 casas em Fátima do Sul nesta quarta
19/01/2017 - 12h31
Parceria para construção de casas deve sair até o fim do mês, diz Reinaldo
10/11/2016 - 05h55
MS é o primeiro estado a receber nova etapa do Minha Casa Minha Vida
17/10/2016 - 12h55
Com investimentos de R$ 35 mi, governador entrega 568 casas
27/09/2016 - 07h55
Reinaldo visita Dourados com o ministro das Cidades para entrega de casas
 
Últimas notícias do site
15/12/2017 - 16h34
Acumulada, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 39 milhões neste sábado
15/12/2017 - 16h02
Veado e tatu são resgatados e devolvidos a natureza
15/12/2017 - 12h35
Comandante e Subcomandante da PMA de Corumbá são homenageados
15/12/2017 - 12h01
PMA autua proprietário rural por armazenamento ilegal de embalagens de agrotóxicos
15/12/2017 - 10h56
Fazendeiro é autuado por armazenamento ilegal de madeira
 

zap

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.