zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Artigos - 19/10/2011 - 16h21

Desarmamento - Ficção Ideológica






Por Hiram Reis e Silva

Desde a divulgação do “Mapa da Violência 2011”, em fevereiro, já havia ficado claro que, no Brasil, a relação entre a quantidade de armas em circulação e a de assassinatos é imprópria, pois que a região do país campeã em tais crimes é exatamente a mesma onde há menos armas em circulação: o Nordeste. O relatório da ONU é a ratificação, em âmbito mundial, do quanto todos os estudos sérios sobre o assunto já vinham demonstrando, ou seja, que não há qualquer relação entre a facilidade de acesso do cidadão às armas de fogo e o aumento nas taxas de homicídios, os quais, em verdade e como também registra o estudo, estão diretamente relacionados às atividades criminosas, como o tráfico de drogas.
As informações contidas no relatório, tendo como origem justamente a entidade que mundialmente mais vinha se empenhando pelo desarmamento, deve, no mínimo, promover uma profunda reflexão técnica naqueles que, até hoje, defendem a tese apenas por uma questão de ideologia.


(Fabrício Rebelo - Desarmamento)
 
Meu pai, Cassiano Reis e Silva, foi um brilhante oficial do Exército Brasileiro e excelente atirador. Ao concluir a Escola Militar do Realengo (Real Engenho) optou por servir em Rosário do Sul, Rio Grande do Sul. Foi enfeitiçado pelo minuano, apaixonou-se por uma gaúcha, chamada Maria, minha mãe, e pelos costumes pampeanos. Como ele mesmo dizia, depois de algum tempo encantado pela querência que o recebera de braços abertos, continuava a se considerar carioca de nascimento, mas se tornara gaúcho de coração. O velho Cassiano adaptou-se aos costumes da terra, tornou-se um excelente cavaleiro e tomou gosto pelas pescarias e caçadas. Desde “piazito” eu acompanhava a ele e aos meus “tios” nas pescarias onde aprendi a iscar, pescar, tarrafear e a ajudar nas lidas do acampamento.
 
Mais tarde, com doze anos, com uma pequena garrucha calibre 28 perambulava com ele pelos pampas caçando perdizes. Ele me ensinou que jamais devia se atirar “no pio” (a ave no chão) e sim fazer com que o cachorro a “levantasse” e atirasse no vôo, devia-se conceder ao animal uma chance de escapar voando. Naquela época a munição era cara e meu pai carregava os cartuchos em casa e eu o ajudava na colocação das buchas nos cartuchos da 20. Fui criado conhecendo, de perto, os cuidados e os perigos que uma arma representa.
 
Mais tarde, seguindo os passos de meu pai cursei a Academia Militar das Agulhas Negras e fui conhecendo outras armas, mas sempre dedicando a elas o mesmo cuidado que meu velho pai me ensinara. O tiro faz parte da preparação profissional do militar e por isso mesmo acho que a falácia de culpar as armas pela morte de inocentes é mais um grande equívoco dos “piedosos pacifistas”. Defende-se o desarmamento dos cidadãos de bem enquanto o próprio Estado se mostra incompetente em garantir a segurança da população. Embora o povo brasileiro já tenha se pronunciado a respeito o governo, aproveitando da repercussão de determinados fatos, mobiliza-se para um novo plebiscito.
 
No meio deste imbróglio todo, surge finalmente um relatório sério, e acima de qualquer suspeita, que comprova o que há muito já se sabia e que os “pacifistas amestrados” tentavam esconder.
 
- Relatório do Escritório da ONU para Drogas e Crimes (UNODC)
 
Segundo a ONU, não existem evidencias que confirmem, cientificamente, que exista uma relação entre o número de armas e as taxas de homicídio, havendo inclusive, provas de que esta relação seja inversamente proporcional.
 
É a primeira vez que um documento oficial das Nações Unidas reconhece inexistir comprovação científica de que a redução na quantidade de armas em circulação possa reduzir a criminalidade, fato que, até então, vinha, equivocadamente, sendo tomado como verdade absoluta. (Bene Barbosa).
 
Especialistas em segurança pública consideram o relatório um marco importante que desmistifica a tese, puramente ideológica, de que o incremento da violência tem aumentado em decorrência da facilidade de acesso às armas de fogo. O relatório admite, ainda, que as armas destinam-se à preservação da vida das vítimas, fato até então renegado pelos órgãos de pesquisa.
 
– Blog e Livro
 
Os artigos relativos ao “Projeto–Aventura Desafiando o Rio–Mar”, Descendo o Solimões (2008/2009), Descendo o Rio Negro (2009/2010), Descendo o Amazonas I (2010/2011), e das “Travessias da Laguna dos Patos (2011), estão reproduzidos, na íntegra, ricamente ilustrados, no Blog http://desafiandooriomar.blogspot.com.
 
O livro “Desafiando o Rio–Mar – Descendo o Solimões” está sendo comercializado, em Porto Alegre, na Livraria EDIPUCRS – PUCRS, na rede da Livraria Cultura (http://www.livrariacultura.com.br) e na Livraria Dinamic – Colégio Militar de Porto Alegre. Pode ainda ser adquirido através do e–mail: hiramrsilva@gmail.com.
 
Para visualizar, parcialmente, o livro acesse o link:
http://books.google.com.br/books?id=6UV4DpCy_VYC&printsec=frontcover#v=onepage&q&f=false.
 

 

Coronel de Engenharia Hiram Reis e Silva
Professor do Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA)
Presidente da Sociedade de Amigos da Amazônia Brasileira (SAMBRAS)
Presidente do Instituto dos Docentes do Magistério Militar (IDMM)
Vice Presidente da Academia de História Militar Terrestre do Brasil - RS (AHIMTB)
Membro do Instituto de História e Tradições do Rio Grande do Sul (IHTRGS)
Colaborador Emérito da Liga de Defesa Nacional
Site: http://www.amazoniaenossaselva.com.br/
Blog: http://desafiandooriomar.blogspot.com
E–mail: hiramrs@terra.com.br
 

Os artigos publicados com assinatura não representam a opinião do Portal Pantanal News. Sua publicação tem o objetivo de estimular o debate dos problemas do Pantanal do Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, garantindo um espaço democrático para a livre exposição de correntes diferentes de pensamentos, idéias e opiniões. redacao@pantanalnews.com.br

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
24/04/2017 - 09h53
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte V
20/04/2017 - 15h12
Adolescentes em risco de suicídio e o jogo da Baleia Azul
18/04/2017 - 15h00
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte IV
18/04/2017 - 14h55
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte III
18/04/2017 - 14h50
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte II
 
Últimas notícias do site
27/04/2017 - 15h06
Rádio Independente de Aquidauana recebe "Moção de Congratulação" do deputado estadual Paulo Siufi por processo de migração para FM
27/04/2017 - 15h03
Em MS, 27% dos contribuintes ainda não entregaram declaração do IR 2017
27/04/2017 - 07h10
Chuva em municípios de MS passou dos 50 mm e derrubou temperaturas
27/04/2017 - 06h31
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
27/04/2017 - 06h24
No primeiro frio do ano, quinta-feira amanhece com mínima de 9°C em MS
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.