zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
O Estado do Pantanal - 05/05/2011 - 07h09

Defesa Civil Nacional reconhece situação de emergência no Pantanal de Corumbá




Por Redação Pantanal News/Karina Lima - Notícias.MS

Divulgação
recurso

 Gado de cria na sub-região do Abobral aguardando ser conduzido para os aterros submersos e depois para BR 262

Campo Grande (MS) – A Secretaria Nacional de Defesa Civil reconheceu a situação de emergência na região pantaneira do município de Corumbá. O reconhecimento foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) de hoje (04) por meio da Portaria número 205, assinado pelo secretário nacional de Defesa Civil, Humberto Viana.

Com o objetivo de ajudar produtores a buscarem respaldo para recuperação dos prejuízos econômicos com as cheias, o governador André Puccinelli decretou situação de emergência no Pantanal de Corumbá. O decreto estadual “E” número 04 foi publicado no Diário Oficial do Estado no dia 23 de março deste ano.

O documento apontou que as intensas chuvas – com registro superior a 450 mm – fez aumentar as águas dos rios Paraguai, Miranda, Aquidauana, Taquari, Abobral e Nabileque, provocando o transbordamento, e afetando moradores e a pecuária pantaneira corumbaense. Em consequência, diminuíram as áreas de pastagem, causando mortes e perdas de peso do rebanho bovino, obrigando inclusive a retirada dos animais sobreviventes para áreas não alagadas. A situação ainda foi agravada pela inundação de campos, baías e marginais dos rios.

Prejuízos

O decreto fez parte do processo montado pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MS) que foi enviado com pedido de reconhecimento ao Ministério da Integração Nacional. No requerimento enviado ao ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, a Cedec-MS informou que os prejuízos econômicos afetaram diretamente o setor produtivo e econômico do município de Corumbá e também o Estado, já que a diminuição de renda de cada produtor resultava com condições de inadimplência junto aos credores particulares e oficiais, assim como dificultava a recuperação e reconstrução das instalações e residências que foram atingidas.

De acordo com o coordenador estadual, coronel Ociel Ortiz Elias, a partir do reconhecimento da Defesa Civil Nacional os pecuaristas vão poder fazer a renegociação de dívidas e novos financiamentos para recuperar os prejuízos.

O dossiê enviado à Brasília também contou com um laudo técnico elaborado pela Embrapa que apontou prejuízos totais de R$ 145,7 milhões. O documento apontou perda média no rebanho de vacas de cria em mais de um milhão de arrobas. Com o atual preço de R$ 88 da arroba da vaca, os prejuízos chegaram a R$ 107,4 milhões.

No laudo, a Embrapa informou que o rebanho do Pantanal em torno de 306 mil vacas de cria teria com as enchentes fortes perda de 5% das matrizes, principalmente das vacas mais velhas. O número de matrizes na região seria diminuído para 290.704 animais o que resultaria em prejuízo direto para a atividade pecuária da região estimada em R$ 10,7 milhões.

O documento da Embrapa também apontou a diminuição da taxa de natalidade avaliada em 10% reduzindo desta forma o nascimento de mais de 29 mil bezerros gerando prejuízos de R$ 18,8 milhões. Por causa das enchentes, a Embrapa também considerou a morte dos bezerros nascidos no período devido à falta de condição das vacas, especialmente as mais novas que seriam incapazes de fornecer ambiente materno para que o bezerro possa crescer em boas condições. A perda na produção de bezerros foi estimada em 10% resultando em prejuízos diretos de R$ 8,6 milhões.

Sub-região do Abobral - apenas a sede da fazenda está fora da água já os aterros estão submersos

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/06/2017 - 08h03
Queimadas no Pantanal são naturais mas consumiram 63 km² em 2016
05/06/2017 - 08h00
Onça-pintada é tema de exposição interativa no Pantanal
29/05/2017 - 13h12
Cheia no Pantanal deverá atingir cerca de quatro metros e meio na metade do ano
17/05/2017 - 09h41
Cientistas desenvolvem alimentos processados de pescado pantaneiro
16/05/2017 - 14h17
Sete famílias deixam suas casas com início da cheia no Pantanal de MS
 
Últimas notícias do site
23/06/2017 - 16h02
TVE em Maracaju: governador Reinaldo e prefeito Maurílio Azambuja reativam sinal neste sábado
23/06/2017 - 14h16
Projeto de Moka quer acabar com distorção na disputa por vaga a pessoa com deficiência
23/06/2017 - 14h06
Fim de semana será de clima seco, com noites frias e tardes ensolaradas
23/06/2017 - 12h41
PMA autua pecuarista em degradar nascentes e dois córregos e áreas protegidas de matas ciliares
23/06/2017 - 10h35
Deputado Dr. Paulo Siufi solicita recolhimento de livro infantil que aborda incesto
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.