CARNAVAL CORUMBÁ 2018
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Ciência e Tecnologia - 06/04/2011 - 09h29

Brasil deve negociar mais dois satélites Cbers com a China




Por Redação Pantanal News/Governo Federal

A comitiva presidencial que iniciará a partir de 11 de abril visita à China, deve negociar uma terceira etapa para o programa China-Brazil Earth Resources Satellite (Cbers). A intenção é expandir a cooperação científica sino-brasileira com a produção de mais dois satélites. O Cbers fez do País o maior distribuidor de imagens de satélite do mundo.

Fruto da primeira parceria estratégica entre Brasil e China, ocorrida em 1988, o Cbers resultou no mais bem-sucedido programa de cooperação científica realizado por países em desenvolvimento. Até o momento, três satélites foram lançados e a previsão é de que, até 2014, outros dois aparelhos sejam enviados ao espaço. 

Com a parceria, o Brasil conseguiu ingressar no grupo de países detentores da tecnologia de sensoriamento remoto. Com isso, obteve ferramenta para monitorar seu território com satélites próprios. 

Encarregada das relações políticas com a Ásia, a embaixadora Maria Edileuza Fontineli Reis avaliou que a parceria rendeu frutos extraordinários na área científica e tecnológica. ”Concluiremos o projeto até 2014, com o lançamento desses cinco satélites e temos a determinação conjunta de levar adiante essa vertente de nossa cooperação”.

Segundo Fontineli Reis, ”foi justamente o reconhecimento do potencial desses dois países, de crescimento econômico e construção em conjunto, que nos levou a lançar essa parceria estratégica sino-brasileira”

O programa contemplou, em um primeiro momento, apenas dois satélites de sensoriamento remoto, Cbers-1 e 2, lançados respectivamente em 1999 e 2003. 

O êxito do lançamento e o perfeito funcionamento dos aparelhos levaram os governos a expandir o acordo e incluir outros três satélites da mesma categoria: Cbers-2B (lançado em 2007) e Cbers-3 e 4, como uma segunda etapa da parceria sino-brasileira. O Cbers-3 tem seu lançamento previsto para 2012 e o Cbers-4 para 2014. 

País é maior distribuidor de imagens por satélite do mundo

O Cbers fez do País o maior distribuidor de imagens de satélite do mundo. Além dos usuários brasileiros, as imagens são fornecidas gratuitamente para países da América do Sul e da África. Só no Brasil, são mais de 35 mil usuários de mais de 2 mil instituições com cadastros ativos. Cerca de 500 mil imagens foram distribuídas, aproximadamente 250 por dia. 

As imagens são usadas em importantes campos, como o controle do desmatamento e queimadas na Amazônia Legal, o monitoramento de recursos hídricos, áreas agrícolas, crescimento urbano, ocupação do solo, em educação e em inúmeras outras aplicações. 

O programa Cbers é um exemplo bem-sucedido de cooperação Sul-Sul em matéria de alta tecnologia e é um dos pilares da parceria estratégica entre o Brasil e a China. O Cbers é também um dos principais programas de sensoriamento remoto em todo o mundo, ao lado do norte-americano Landsat, do francês Spot e do indiano ResourceSat.

Investimento - O acordo de cooperação firmado em 1988 previa que 70% do custo do programa caberia à China e 30% ao Brasil.  Isto significou investimento nacional de US$ 132 milhões. No total, foram investidos cerca de US$ 350 milhões pelos dois países.

Em 2002, quando foi assinado o acordo para a continuação do programa e a construção dos Cbers-3 e 4, estabeleceu-se uma nova divisão de responsabilidades técnicas e financeiras entre o Brasil e a China - 50% para cada país. Nestes satélites o Brasil está investindo cerca de US$ 150 milhões.

“Se hoje nossa relação é marcada pelo binômio cooperação e competição, temos que nos preparar para isso. É uma relação que cresce qualitativa e quantitativamente. Portanto, é uma relação de desafios, de riscos e de oportunidades”, salientou a embaixadora Fontineli Reis.

Saiba mais - Desde terça-feira (29), o Em Questão publica uma série de reportagens sobre as relações econômicas, comercias e políticas entre Brasil e China. O objetivo é apresentar os aspectos mais relevantes dessa parceria, que cresceu 1.246% em oito anos.

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
jo, em 07/04/2011 - 11h25

legal

 
Últimas notícias do canal
22/11/2017 - 09h39
Projetos do IFMS conquistam principais prêmios de feira científica estadual
08/11/2017 - 15h17
Estudantes do IFMS vencem competição nacional de foguetes
25/10/2017 - 07h46
Reinaldo participa da abertura da Semana de Tecnologia nesta quarta-feira
21/08/2017 - 11h51
IFMS prorroga inscrições em Feiras de Ciência para setembro
22/06/2017 - 10h05
IFMS promove evento de tecnologia aberto à comunidade em Aquidauna
 
Últimas notícias do site
17/01/2018 - 13h28
Inmet coloca Capital e 31 municípios em alerta devido a risco de tempestade
17/01/2018 - 08h01
Fazendeiro é autuado em R$ 15 mil por armazenamento ilegal de embalagens de agrotóxicos
17/01/2018 - 07h52
Carnaval de Corumbá: continuam abertas inscrições para ambulantes e praça de alimentação
17/01/2018 - 07h49
Reinaldo participa da Showtec e Rose visita cidade atingida por chuva
17/01/2018 - 07h05
Carnaval de Corumbá: atrações tem até sexta-feira para realizar cadastro
 

zap

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.