especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Internacional - 02/04/2011 - 08h09

Estudo aponta oportunidades no mercado do Peru




Por Redação Pantanal News/Agência Sebrae de Notícias

Levantamento do Sebrae mostra que há importante espaço comercial a ser conquistado no país vizinho por estados fronteiriços

 Para aumentar a competitividade das micro e pequenas empresas brasileiras no mercado peruano, o Sebrae lança um levantamento das possibilidades de negócios existentes na região de fronteira do Brasil com o país vizinho. Segundo o Mapeamento de Oportunidades no Mercado de Fronteira Brasil - Peru, há uma grande demanda por móveis com maior valor agregado e alimentos, como grãos, carne, arroz e açúcar. Esse espaço pode ser preenchido pelas empresas dos estados limítrofes.

O estudo mostra que Acre, Rondônia e Mato Grosso representam o motor da economia da área de fronteira, que inclui as regiões peruanas de Arequipa, Cuzco, Tacna, Madre de Dios e Lima.

O Peru é importante parceiro comercial do Brasil. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), 1% das exportações brasileiras são vendidas ao Peru. Em 2010, foram exportados US$ 2 bilhões, 35% mais que no ano anterior e o equivalente a um quinto de todas as importações feitas pelo Peru. A produção em escala dos artigos brasileiros permite que entrem no território peruano com vantagens competitivas, conforme aponta o levantamento. A demanda é maior por mercadorias com mais valor agregado. Os números do MDIC mostram que os itens industrializados representam 88% do volume exportado.

Setores produtivos

Além dos móveis e alimentos, também há mercado para a exportação de roupas, materiais de construção, máquinas e equipamentos agrícolas, peças de veículos, papel, plástico, eletroeletrônicos e produtos químicos. Hoje os principais provedores destas regiões são as empresas do próprio país, com exceção de Lima, que importa moda, móveis e alimentos. Mas, na hora de exportar, aponta o estudo, os empresários brasileiros devem ficar atentos a barreiras comerciais, aos aspectos sanitários exigidos pelo Peru, aos problemas de transporte e aos serviços logísticos. Apenas em Madre de Dios e em Tacna, localizadas em zonas francas, há vantagens para importação.

"Estudos como este apontam oportunidades para as micro e pequenas empresas dos setores estudados e os ajustes que elas precisam realizar para se inserirem de forma competitiva internacionalmente. É importante lembrar que a presença no Peru pode ser uma escala para o mercado andino, da costa oeste dos Estados Unidos e da Ásia", observa Paulo Alvim, gerente de Mercado e Serviços Financeiros do Sebrae.

Classe média

Entre os principais setores produtivos das regiões limítrofes aparecem a extração de minérios, a indústria têxtil e de confecção e a indústria pesqueira. Além do Brasil, figuram entre os principais parceiros comerciais do Peru o Equador, o Panamá, o Chile, a Colômbia e a Argentina.

Desde 1971, o Produto Interno Bruto (PIB) peruano cresce em torno de 2,9% ao ano. O avanço registrado pela economia brasileira é superior, de 3,9% ao ano, mas o aumento peruano é maior que o de outros países da América Latina, como Uruguai e Argentina – ambos cresceram 2,4% ao ano nas últimas quatro décadas. O mercado peruano, segundo o estudo, possui 6 milhões de consumidores. A análise destaca ainda que o incremento da classe média é muito importante para fortalecer o mercado consumidor, além de ter havido uma melhora na infraestrutura portuária e aeroportuária.


 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
08/01/2018 - 07h50
Cachorrinha reencontra donos após ser capturada por águia nos EUA
24/10/2017 - 11h16
Em Assunção, Ruiter expõe desafios e oportunidades para viabilidade de hidrovia
14/09/2017 - 10h45
Raras girafas brancas são observadas em parque no Quênia
11/09/2017 - 14h23
Distantes, moradores de MS vivem angústia com parentes nos EUA
08/09/2017 - 07h10
Aquidauanense que mora no Texas relata desespero com furacão
 
Últimas notícias do site
16/01/2018 - 15h43
Secretaria disponibiliza 80 mil doses de vacina contra febre amarela em MS
16/01/2018 - 14h30
Obra de qualidade é uma das marcas do Governo, diz Rose depois de visitar Corumbá
16/01/2018 - 10h30
Ipê-roxo é primeira árvore do Cerrado a ter genoma sequenciado
16/01/2018 - 08h40
Rebanho de MS cresceu para 21.8 milhões de cabeças de gado em 2017, diz Iagro
16/01/2018 - 08h34
Prefeitura de Corumbá implanta ponto eletrônico
 

zap

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.