zap
MAIS OBRAS MS 3 MESES
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 26/02/2011 - 10h29

Resultado final confirma que foi a “Decoada” que levou à morte milhares de peixes no rio Negro




Por Redação Pantanal News/Karina Lima - Notícias.MS

Imasul
recurso

          Campo Grande (MS) - Com base nos resultados obtidos em laboratório e nas constatações em campo, o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) concluiu que a morte dos peixes foi ocasionada por um fenômeno natural característico do ecossistema do Pantanal conhecido como “decoada”. Este fenômeno ocorre com o consumo excessivo de oxigênio para oxidação da matéria orgânica, associado à menor taxa de dissolução deste gás no ambiente devido a temperatura mais elevada das águas, resultando em variações do nível de água no complexo baía-rio.  

De acordo o resultado do relatório, os níveis de oxigênio dissolvido na coluna de água, desde a superfície até ao fundo, dos ambientes investigados apresentaram-se extremamente baixos, menores que 2,0 mgO2/L. A temperatura da água desses ambientes também estava alterada, acima de 30°C. Havia excesso de matéria orgânica na água das baias e as duas baias estavam eutrofizadas, principalmente pelo fósforo, porém, sem floração de algas. 

Ainda de acordo com o relatório, houve a morte de peixes de todos os níveis tróficos e não foi detectada a presença de princípios ativos de agrotóxicos nas amostras analisadas.

Os técnicos detectaram ainda que o ambiente já estava em recuperação, conforme foi observado peixes juvenis e alevinos. O rio Negro é um dos principais rios pantaneiros, responsável pela formação da sub-bacia do Rio Negro. É considerado berçário de reprodução de peixes. Em diversas fazendas por onde passa, o rio é protegido contra a pesca.

A única modalidade de pesca praticada no rio é o pesque-solte, determinada através de um decreto Estadual. O rio é protegido como reserva de recursos pesqueiros.

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
21/08/2017 - 11h33
PMA resgata veado que caiu em lagoa de tratamento de aterro sanitário de Anastácio
10/08/2017 - 11h16
MS registra o maior número de queimadas dos últimos 7 anos
09/08/2017 - 07h53
Em apenas uma semana, agosto já é o 2° mês com mais focos de calor
04/08/2017 - 11h04
Bodoquena, um paraíso de águas, serras e grutas
02/08/2017 - 08h44
Quantidade de focos de calor em julho foi a maior dos últimos 18 anos em MS
 
Últimas notícias do site
22/08/2017 - 07h00
Morre Pedro Pedrossian, ex-governador de Mato Grosso do Sul
21/08/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
21/08/2017 - 17h06
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
21/08/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
21/08/2017 - 15h10
PMA autua pecuarista por desmatamento Terenos
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.