especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Internacional - 19/01/2011 - 10h53

Cresce entre os haitianos apoio à volta de ex-presidentes




Por Redação Pantanal News/Agência Brasil

Opiniões a favor de Jean-Claude Duvalier, também conhecido como Baby Doc, e pela volta de outros ex-governantes ao país vem ganhando corpo na capital haitiana, o que aumenta a preocupação do atual governo, que tenta eleger Jude Celestin à Presidência. A ideia de que devem retornar ao país todos os agentes políticos que atuaram no passado, tema de manifestações públicas acirradas, encontra simpatizantes nos bairros mais pobres da capital.

“O filho do país tem que viver em seu país”, protestou Lefis Ferdna, 65 anos, morador de uma das áreas mais pobres de Porto Príncipe, a Cité Soleil. Ele viveu o período Duvalier (1957 a 1986) e também o governo de Jean-Bertrand Aristide, que foi presidente do Haiti em três períodos: em 1991, de 1994 a 1996, e novamente de 2001 a 2004.

Longe das manifestações, agarrado ao rádio de pilha, por meio do qual acessa as emissoras ligadas a outro político, Ferdna comenta sem muita preocupação. “Ouvi dizer que Aristide voltará também. Não posso confirmar”. Ele se recusa a acreditar na volta de Baby Doc ao poder, mas se mostra despreocupado com o destino político. “O que sei é que sinto fome. Estou há três dias sem comer”, reclama apontando para a barriga.

Nessa terça-feira (18), algumas rádios haitianas chegaram a noticiar como certa a volta de Aristide ao Haiti na próxima sexta-feira (21). Apoiadores do ex-presidente o consideram o primeiro líder democraticamente eleito do Haiti. Sua imagem de “amigo dos pobres” também é presente nos relatos que demonstram descontentamento com os muitos anos de tutela do território haitiano por outras nações.

Jean Baptiste Morgan, engenheiro que trabalha como motorista em Porto Príncipe, mostra saudosismo. “Seria bom se todos os ex-presidentes voltassem”, diz o motorista, que não acredita na possibilidade de o ex-ditador governar novamente o país.

Baby Doc foi indiciado pelo Ministério Público do Haiti por corrupção, roubo, apropriação indébita de fundos, crimes que teriam ocorrido durante os 15 anos em que se manteve no poder. 

Sua volta a Porto Príncipe ainda é cercada de dúvidas e ocorre em um momento de instabilidade política devido às suspeitas de fraudes nas eleições.

Nesta semana, o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, entregou às autoridades haitianas um relatório com recomendações sobre o processo eleitoral. No entanto, até o momento, o Conselho Eleitoral Provisório não divulgou a decisão de quem irá para a disputa no segundo turno. “O Conselho Eleitoral haitiano é que deve decidir os resultados das eleições”, declarou Insulza ao lado do primeiro-ministro do país, Jean-Max Bellerive.

Os primeiros resultados apontaram a liderança da ex-primeira-dama Mirlande Manigat, com 31% dos votos, seguida pelo candidato governista Jude Célestin, que teria ficado com 22% dos votos, apesar de ter feito a campanha mais cara do país. Já a terceira posição ficou com o candidato Michel Martelly, um conhecido cantor haitiano.

Logo após a divulgação dos primeiros resultados, Porto Príncipe foi tomada por protestos violentos, com queima de pneus nas ruas. Diante das manifestações, o presidente René Préval solicitou à OEA o envio de uma missão ao Haiti para avaliar o processo eleitoral.

 

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
08/01/2018 - 07h50
Cachorrinha reencontra donos após ser capturada por águia nos EUA
24/10/2017 - 11h16
Em Assunção, Ruiter expõe desafios e oportunidades para viabilidade de hidrovia
14/09/2017 - 10h45
Raras girafas brancas são observadas em parque no Quênia
11/09/2017 - 14h23
Distantes, moradores de MS vivem angústia com parentes nos EUA
08/09/2017 - 07h10
Aquidauanense que mora no Texas relata desespero com furacão
 
Últimas notícias do site
17/01/2018 - 13h28
Inmet coloca Capital e 31 municípios em alerta devido a risco de tempestade
17/01/2018 - 08h01
Fazendeiro é autuado em R$ 15 mil por armazenamento ilegal de embalagens de agrotóxicos
17/01/2018 - 07h52
Carnaval de Corumbá: continuam abertas inscrições para ambulantes e praça de alimentação
17/01/2018 - 07h49
Reinaldo participa da Showtec e Rose visita cidade atingida por chuva
17/01/2018 - 07h05
Carnaval de Corumbá: atrações tem até sexta-feira para realizar cadastro
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.