zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Artigos - 03/11/2008 - 11h00

Os Pombos




Por Luciano Pires(*)

Este ano está sendo umafesta para a mídia, olha só: tivemos o pai que jogou a menina pela janela,seguido da Olimpíada, depois as eleições, o seqüestro de Santo André e aseleições nos EUA. Quando a bola baixa temos o aquecimento global paraocupar o espaço. As tiragens e a audiência estão garantidas pelaalimentação diária da percepção de que estamos em risco. Medo. Como agora,com a crise econômica.

Vou adaptar uma comparação que ouvi anos atrás, olha só: a Praça de SãoMarcos em Veneza é um dos mais populares pontos turísticos do mundo. Pelosignificado histórico, pela arquitetura, pelos monumentos e pelos... pombos. Milhares de pombos que vivem por lá comendo das mãos dos turistas. De vezem quando uma criança ou um adulto espírito-de-porco faz"buuuuu!!". E as pombas saem voando. Como são desconfiadas,quando uma voa assustada todas as demais seguem numa revoada barulhenta.

E por algum tempo a praça fica vazia.

Aos pouquinhos as pombas começam a retornar, ainda amedrontadas e maisdesconfiadas. Até sentir que o perigo passou. Então a Praça continua emfesta.

A Praça, os monumentos, os turistas, os vendedores, os moradores, ostrabalhadores, todos sofrem com as pombas. Mas elas são necessárias. Dãovida à praça, tornaram-se uma marca registrada e o que Veneza fez foiaprender a conviver com elas, com a sujeira, com o barulho, com aimpertinência.

De tempos em tempos algumas medidas devem ser tomadas para controlar asuperpopulação, para evitar que as doenças se espalhem e que prejuízossejam causados à praça e às pessoas. É quando alguns pombos têm que serabatidos. Mas esse é o preço do equilíbrio naquele caos.

Muito bem. O “mercado global” é como a Praça de São Marcos. Eos pombos são como os investidores. São nervosos, fazem montes de cagadas eprecisam de controle ou destroem tudo. E a qualquer sinal de perigo saemvoando.

A praça precisa dos pombos, tanto quanto o mercado precisa dosinvestidores. E os pombos precisam da praça. Sem a praça os pombos perdem.Sem os pombos, a praça perde.

E na crise, como pombos, todo mundo está apavorado e recolhido enquanto os"sanitaristas" aplicam super doses de remédios e a esquerda tentaenterrar o capitalismo – o doente que não morreu.

Sabe o que é que vai acontecer?

Já-já a crise de confiança começa a passar. Os pombos voltarão e a muita gente encontrará oportunidades fantásticas naquele excesso deremédios. E fortunas serão criadas sobre as que foram destruídas.

O capitalismo não morreu, o mercado não morreu. Como a Praça, estão lá àespera do retorno dos pombos.

Um dia, num futuro distante, o mar vai tragar Veneza e a Praça de SãoMarcos. E as pombas buscarão outra praça. Os “companheiros”dirão que é culpa do capitalismo, que causou o aquecimento global quederreteu as calotas polares. E continuarão pregando a morte do capitalismoe aquela utopia socialista muito bem definida por um bispo anglicanochamado Mendell Creighton:

"Socialismo só será possível quando todos nós fomos perfeitos. Aí ele não será necessário".

Tem sido assim desde sempre.

Olha, eu também quero que todos sejamos perfeitos.

Mas enquanto somos só pombos vou dar uma voadinha até a Praça pra ver seacho uns milhozinhos

(*) Luciano Pires

jornalista,escritor, conferencista e cartunista.

Faça parte do Movimento pela Despocotização do Brasil, acesse

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
22/05/2017 - 09h01
Heraldo Pereira e Bosco Martins: um breve reencontro entre amigos
04/05/2017 - 14h30
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte VI
02/05/2017 - 11h08
O poeta de Sobral
24/04/2017 - 09h53
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte V
20/04/2017 - 15h12
Adolescentes em risco de suicídio e o jogo da Baleia Azul
 
Últimas notícias do site
23/06/2017 - 16h02
TVE em Maracaju: governador Reinaldo e prefeito Maurílio Azambuja reativam sinal neste sábado
23/06/2017 - 14h16
Projeto de Moka quer acabar com distorção na disputa por vaga a pessoa com deficiência
23/06/2017 - 14h06
Fim de semana será de clima seco, com noites frias e tardes ensolaradas
23/06/2017 - 12h41
PMA autua pecuarista em degradar nascentes e dois córregos e áreas protegidas de matas ciliares
23/06/2017 - 10h35
Deputado Dr. Paulo Siufi solicita recolhimento de livro infantil que aborda incesto
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.