zap
ANIVERSÁRIO CORUMBÁ 2017
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Pesquisa no Pantanal - 04/12/2010 - 07h57

Cocos no Pantanal: alternativas sustentáveis para fazendas




Ana Maio

Babaçu é uma das palmeiras facilmente encontradas no Pantanal
Por Redação Pantanal News/Ana Maio(Embrapa Pantanal)

Babaçu e acuri são duas espécies de palmeiras bem comuns no Brasil e também presentes no Pantanal sul-mato-grossense.

O Babaçu é mais comum na Amazônia, mas também está presente nessa região de Mato Grosso do Sul por encontrar condições favoráveis para o seu desenvolvimento. Com isso, possui um importante papel na alimentação da fauna local. A parte externa do babaçu é mais mole, serve de alimento para a cutia, várias espécies de ratos e, principalmente, para o porco do mato. Já a parte interna, a castanha, apenas duas espécies de ratos silvestres conseguem comer, os quais contribuem para a dispersão dessas sementes, quando as enterram em suas tocas.

As características do acuri são semelhantes, apesar de ter um coco menor, a palmeira produz em grande quantidade. O acuri também é fonte de alimento para os mesmos animais que se alimentam do babaçu, incluindo a arara azul, que também consegue quebrar o coco para se alimentar da castanha.

Tanto a castanha do babaçu quanto a do acuri podem ser utilizadas como matérias-primas para óleo vegetal (biodiesel), após sofrer um processo de prensagem. O resíduo desse processo pode servir como alimento para animais domésticos, já que é rico em carboidratos. Além disso, a parte dura pode ser transformada em carvão, servindo de fonte de energia para a fazenda ou para a indústria siderúrgica.

Essas plantas podem ser aproveitadas de várias maneiras e, assim, contribuir com a sustentabilidade da fazenda. Para o pesquisador do laboratório de vida selvagem da Embrapa Pantanal, Walfrido Moraes Tomás, os cocos produzidos por essas palmeiras podem reduzir os insumos, custos da fazenda, além de diminuir o consumo dos combustíveis fósseis.

Esses recursos naturais do Pantanal são alguns exemplos de como pode existir sustentabilidade na produção pecuária da região. “O que temos hoje é a maioria das fazendas vivendo somente da pecuária, mas a idéia é diversificar. A tecnologia para a confecção do óleo já existe, é preciso verificar as estratégias de produção e aproveitamento pelos fazendeiros. Por exemplo, as fazendas podem gerar seu próprio diesel para utilizar nos seus veículos e máquinas. Isso ajudaria muito a reduzir os gastos da propriedade. Além do mais, contribui para diminuir a emissão de gases de efeito estufa”, defende Tomás.

Outro ponto ressaltado pelo pesquisador é que as palmeiras produzem continuadamente, são totalmente renováveis e encontradas facilmente na mata, o que não acontece com as fontes fósseis utilizadas na fabricação de combustíveis. (Bruna Morales - UFMS)

  Este texto foi produzido pela estudante Bruna Morales, do curso de jornalismo da UFMS, em Campo Grande, que participou do projeto “Construção da Imagem da Pecuária Sustentável do Pantanal”, visitando a fazenda Nhumirim e conhecendo de perto as pesquisas que a Embrapa Pantanal (Corumbá-MS), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, desenvolve sobre a sustentabilidade da pecuária.



 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
edna rocha, em 09/01/2011 - 18h24

tenho 2000 mil mudas de babaçu...e 3500 sementes gerginadas....pronta pra plantio...

 
Últimas notícias do canal
14/10/2015 - 11h00
Expedição de barco pelo Pantanal de MS discute preservação ambiental
26/08/2013 - 08h03
Em MS, médicos de outros países fazem provas para revalidar diploma
30/01/2013 - 08h45
Embrapa Pantanal firma convênio para o fortalecimento da Apicultura em Mato Grosso do Sul
30/10/2012 - 16h45
PRF apreende veículo com CRLV falso
05/09/2012 - 13h45
Pesquisadores questionam alterações da Lei de Pesca do Mato Grosso
 
Últimas notícias do site
25/09/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
25/09/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
25/09/2017 - 16h38
Preço do botijão de gás terá reajuste de 6,9% a partir de amanhã
25/09/2017 - 15h47
Petrobras anuncia redução nos preços da gasolina e do diesel
25/09/2017 - 15h24
Governo decide manter o horário de verão a partir de outubro
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.