zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Artigos - 07/11/2010 - 07h37

Forças dinamizadoras na América Latina e no Caribe




Por Bruno Peron Loureiro

O Sistema Econômico Latino-Americano (SELA) apresentou um Informe sobre as indústrias culturais e criativas na América Latina e no Caribe durante a 36ª Reunião Ordinária de seu Conselho Latino-Americano em 27, 28 e 29 de outubro de 2010 em Caracas, Venezuela.

O Informe contém a sugestão de atribuir às indústrias culturais e criativas da região um tratamento formal de pertencimento ao setor econômico. Há muito os mercado-maníacos tentam abocanhar a criatividade, o imaginário e o pensamento de latino-americanos e caribenhos a fim de transformá-los em fórmulas lucrativas e vinculadas a marcas.

Este documento informativo e propositivo, que resulta do esforço de intelectuais de vários países integrantes do organismo internacional sediado na Venezuela, mencionou complementarmente a preponderância do conhecimento, a criatividade e a informação como "forças dinamizadoras" do crescimento econômico da região.

A reunião do SELA coincide com o diagnóstico de entrelaçamento de redes culturais através de meios de comunicação sem que o indivíduo tenha que sair de casa. A "cultura" vai até você pelo celular, o computador e a televisão.

Emergem assim novas formas de relacionamento entre cultura e as tecnologias de comunicação e informação, embora as tarifas de celular no Brasil continuem as mais caras no mundo e a internet seja de péssima qualidade, cara, lenta, com interrupções frequentes do serviço e atendimento frustrante aos clientes das empresas monopólicas.

O mais divertido desta história é o afã do jornalista William Bonner, um dia depois da vitória de Dilma Rousseff, de questionar numa entrevista pela emissora de televisão Globo a presidente eleita sobre o compromisso com a liberdade de expressão da imprensa.

Que medo têm do tal de "controle social" da imprensa!

Na época da ditadura militar, a Globo chupava o picolé de cada verdugo militar travestido de presidente da República. Estes, antes de morrer, devem ter reconhecido quanto foram desprezíveis.

O Informe do SELA reiterou que as indústrias culturais promovem as culturas locais e a imagem de uma região ou país no mundo, o contato com outras culturas por meio da globalização e a renovação das tradições culturais por este processo. Estes são os prós.

Este gênero de indústrias, porém, tem os contras: a América Latina e o Caribe devem lutar para não perder os referentes territoriais de suas culturas, que se difundem nos meios eletrônicos e se reproduzem como exóticos e homogêneos.

Portanto, é fundamental o equilíbrio entre o setor cultural (tão amplo e diverso), as escalas de governo (e suas políticas públicas municipais, estaduais e federais), e as empresas que tomam a cultura como fonte de lucro e renda (sobretudo com leis de renúncia fiscal).

O setor das indústrias culturais e criativas, segundo o Informe do SELA, colabora com uma média de 7% ao Produto Interno Bruto mundial, mas a percentagem oscila entre 1 e 7% na América Latina e no Caribe. De acordo com os últimos dados disponíveis, o menor investimento no setor é o paraguaio, enquanto a Venezuela conta com o maior.

Um grande desafio nesta região de proporções continentais é aproximar o potencial ao efetivo, visto que seus recursos culturais podem situá-la em melhores níveis de desenvolvimento humano e de qualidade de vida.

Por isso as redes extensas do mercado têm força para promover o setor cultural a despeito de qualquer mácula inerente aos seus princípios. As indústrias articulam um número grande de profissionais que, poucas vezes, preocupam-se com se o que fazem é cultural ou não.

O Informe do SELA sobre as indústrias culturais e criativas na América Latina e no Caribe, desse modo, desdobrou aspectos de uma nova maneira de se fazer negócios tomando-se até o intangível como objeto de renda.

As tais "forças dinamizadoras" poderão ser úteis se servirem a nós, latino-americanos e caribenhos, enquanto deixarmos de deslumbrar diante daquilo que aceitamos como única "cultura" possível.

Caso contrário, seria mais um pretexto para exaurir a nossa seiva a troco de mais miséria.
 

Bruno Peron Loureiro é mestre em Estudos Latino-Americanos pela UNAM.


http://www.brunoperon.com.br


Os artigos publicados com assinatura não representam a opinião do Portal Pantanal News. Sua publicação tem o objetivo de estimular o debate dos problemas do Pantanal do Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, garantindo um espaço democrático para a livre exposição de correntes diferentes de pensamentos, idéias e opiniões.
redacao@pantanalnews.com.br

 

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
13/11/2017 - 08h00
Expedição Centenária – F. Coimbra – Corumbá I
09/10/2017 - 13h44
Joaquim Francisco de Assis Brasil
09/10/2017 - 13h43
Assis Brasil, Acre
09/10/2017 - 13h34
O Assassinato de Chico Mendes
09/10/2017 - 13h31
Epopeia Acreana - Parte VII
 
Últimas notícias do site
20/11/2017 - 15h50
Conab divulga preços de frutas e hortaliças no mês de outubro nos Ceasas
20/11/2017 - 12h50
Laudo descarta que macaco achado morto na Capital teve febre amarela
20/11/2017 - 11h53
Ocupantes de submarino argentino estão vivos, acredita Marinha
20/11/2017 - 10h35
Militares de Campo Grande ajudam em buscas a submarino na Argentina
20/11/2017 - 09h13
Sem-terras são autuados em R$ 11 mil por exploração ilegal de madeira
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.