zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 04/11/2010 - 16h37

BR ecológica deve reduzir atropelamentos de animais e trazer benefícios ao turismo no Estado




Por Redação Pantanal News/Guilherme Baroli (NotíciasMS)

Edemir Rodrigues
recurso

 

                Campo Grande (MS) – O projeto que vai transformar a BR-262 na primeira rodovia ecológica do Brasil já foi licenciada pelo Ibama-MS. O trecho mais ecologicamente correto de uma estrada asfaltada e o primeiro que segue tais exigências corta Mato Grosso do Sul de Leste a Oeste por mais de 750 km. A iniciativa traz conceitos avançados de sustentabilidade.
                Serão construídas 70 passagens de fauna que terão uma plataforma (uma mini ponte) sobre o curso d’água ou canal de drenagem. Essas passagens exclusivas para animais permitirão a travessia segura em parte do trecho que cruza o Pantanal de 220 km entre Miranda e Corumbá.
                Além disso, haverá o cercamento dos dois lados do acostamento. As cercas possuem inclinação de 30˚, estudada para coibir a entrada do animal na rodovia, ao mesmo tempo que permite que o bicho que estiver na pista volte sem dificuldades para a mata. A cerca será construída sob um aterro, que a eleva na parte de dentro do acostamento agindo como obstáculo, mas o lado da estrada permanece alinhada à altura da pista, com a inclinação a seu favor.
 
                Pontos pilotos: monitoramento
 
                A alta incidência de atropelamentos de animais silvestres é um problema presente nas rodovias do Estado, sobretudo na região pantaneira. Por isso, próximo às áreas cercadas, serão feitas ranhuras na estrada que emitem sinalização sonora para alertar os motoristas da necessidade de redução de velocidade, além da instalação de armadilhas fotográficas e “almofadas” de areia. Tais ações servem para identificação dos animais que passam pelo local. A primeira pela imagem fotografada, acionada por sensores de movimento; e a segunda para identificar o bicho pelo tipo de pegada deixada na areia.
 
 
                “Nosso intuito é identificar, no período de um ano, a eficiência desse sistema. Quais espécies estão utilizando as passagens e se está mesmo reduzindo o número de acidentes e atropelamentos”, explica o coordenador do núcleo de licenciamento ambiental do Ibama-MS, Reginaldo Yamaciro.
                Constatada a eficácia, devem então ser implantados sistemas iguais nas demais 67 passagens distribuídas pelo trecho ecológico da BR-262. Os três pontos estão distribuídos na altura entre o Posto Guaicurus e Buracos das Piranhas, e entre Buraco das Piranhas e Porto Murrinho (Ponte do rio Paraguai). No total, serão 46 km de cercas nesses três pontos.
                O projeto contou com consultoria do biólogo Wagner Fisher, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, e terá monitoramento de instituições de pesquisa para avaliação do sistemas pilotos.
                “Além da proteção, servirá como um ótimo projeto de pesquisa porque saberemos quais espécies estão vindo da Serra da Bodoquena bem como as da planície pantaneira, para analisar a circulação dos animais e rotas migratórias”, avalia Yamaciro.
 
 
                Yamaciro alerta para que a retirada da vegetação do acostamento não seja confundida com desmatamento. “Essa vegetação não é nativa. Portanto será uma limpeza para melhorar a visibilidade da estrada e diminuir assim o índice de acidentes, deixando maior espaço de acostamento disponível aos motoristas”.
 
                Incentivo ao turismo
 
                De acordo com informações do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), no Buraco das Piranhas será construído ainda um mirante. Ponto elevado em uma das áreas mais bonitas do trecho que proporcionará ao turista segurança e melhor estrutura para contemplar as belezas naturais da região.
                Nessa área, o governo do Estado irá construir ainda o Centro de Atendimento ao Turista, que terá 272 metros quadrados e será construído em um terreno de 1.462,32 metros quadrados de área, localizado às margens da rodovia BR-262, em Corumbá.
                O Estado visa promover e melhorar o patrimônio cultural e ecológico, melhorando as condições aos visitantes, priorizando a preservação e incentivando o ecoturismo.


 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
19/07/2017 - 14h16
Julho já teve 167% pontos de calor a mais do que no mês passado em MS
19/07/2017 - 12h48
Parque das Nações ganhará bosque em homenagem aos 40 anos de MS
14/07/2017 - 14h08
Estado registra 108 focos de queimadas em apenas três dias, mostra Inpe
12/07/2017 - 11h54
Em dez dias, MS tem 250 focos de calor e é o 4º no ranking brasileiro
11/07/2017 - 11h30
PMA recolhe onça atropelada na BR 163 em Eldorado
 
Últimas notícias do site
19/07/2017 - 14h16
Julho já teve 167% pontos de calor a mais do que no mês passado em MS
19/07/2017 - 12h48
Parque das Nações ganhará bosque em homenagem aos 40 anos de MS
19/07/2017 - 11h25
Hortaliças congelam com a geada e preço dos produtos deve subir
19/07/2017 - 10h16
Colheita do milho safrinha segue a passos lentos e chega a 12% em MS
19/07/2017 - 08h58
Mato Grosso do Sul: Conab doa alimentos a famílias de indígenas
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.