especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Internacional - 28/10/2010 - 07h45

Fiems defende medidas para alinhar intercâmbio comercial com Paraguai












Por Redação Pantanal News/Daniel Pedra

O presidente Sérgio Longen abriu o Seminário e Encontro de Negócios entre Mato Grosso do Sul e Paraguai

Ao abri o Seminário e Encontro de Negócios entre Mato Grosso do Sul e Paraguai – Integrar para Desenvolver na tarde desta quarta-feira (27/10) no Edifício Casa da Indústria, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, reforçou a adoção de algumas medidas que podem alinhar o intercâmbio comercial entre o Estado e o Paraguai. “Nós precisamos avançar nossas relações comerciais e, para isso, tenho defendido, já por duas ocasiões quando estive reunido com integrantes da Zicosul, o fortalecimento da atuação empresarial junto aos governos e entidades para descomplicar os trâmites aduaneiros, a criação do centro estratégico de informação que vai funcionar como alicerce para eficiência, agilidade e produtividade e a adoção de um modelo único de marcas e patentes”, disse.

Sérgio Longen também destaca que é preciso que sejam criados e instalados escritórios nas estruturas das federações representativas do setor produtivo nos Estados e Províncias, e a criação de um modelo de associação de grupos de empresas e indústrias para eliminar intermediários no intercâmbio comercial, proporcionando redução de custeio e agilidade. “Os empresários sempre estão prontos para ampliar horizontes porque, na realidade, são os autênticos agentes de qualquer processo que envolva a expansão da produção, dos negócios, da inovação e da tecnologia”, destacou, defendendo ainda o interesse do setor industrial do Estado em operar com a Lei de Maquila no Paraguai.

A Lei de Maquila foi criada em 2001 pelo Governo do Paraguai e, a partir dela, empresas paraguaias são incentivadas a instalar linhas de montagem de mercadorias adquiridas de fabricantes no exterior. Elas recolhem um único imposto, o equivalente a 1% sobre o valor agregado ao produto localmente, e, em contrapartida, a produção deve ser direcionada à exportação, podendo ser internado 10% da produção do ano anterior. “Por meio dessa lei, seria muito vantajoso para as empresas sul-mato-grossenses investirem no Paraguai, possibilitando a ampliação do intercâmbio bilateral”, disse o presidente da Fiems, lembrando que atualmente o Paraguai é apenas o 20º destino dos produtos exportados por Mato Grosso do Sul e o 12º fornecedor de mercadorias.

O ministro de Indústria e Comércio do Paraguai, Francisco Rivas Almada, pontuou que o governo paraguaio crê que é possível construir um intercâmbio comercial justo com Mato Grosso do Sul por acreditar na capacidade dos empresários do Estado e do país vizinho. “Esse evento promovido pela Fiems serviu para expor as potencialidades sul-mato-grossenses e paraguaias, fortalecendo essa nova realidade política do Brasil e do Paraguai. Agora, acreditamos que seja possível promover a integração industrial e comercial entre ambos”, previu.

Para o embaixador do Brasil no Paraguai, Eduardo dos Santos, a presença em Campo Grande de altas autoridades políticas e empresariais do Paraguai atesta a importância do relacionamento bilateral e a dimensão dos fluxos de comércio e investimentos entre os dois países. “O comércio entre ambos vive uma boa fase com o Paraguai sendo o destino de 11% das exportações brasileiras para o Mercosul e origem de 4,4% das importações brasileiras do bloco. Já o fluxo de comércio entre o Paraguai e Mato Grosso do Sul foi da ordem de US$ 41 milhões no período de janeiro a setembro deste ano com grande possibilidade de crescimento, portanto, é nosso papel apoiar e realizar eventos que estimulem essa expansão”, disse.

Apresentações

No Seminário Panorama de Mato Grosso do Sul foram feitas apresentações sobre as oportunidades de negócios no Estado, como o Projeto MS Sem Fronteiras, o setor sucroenergético e o maciço florestal sul-mato-grossense, e também as oportunidades de negócios com o Paraguai. A diretora de operações do Sebrae-MS, Maristela de Oliveira França detalhou para o público presente na Casa da Indústria o MS Sem Fronteira, que está sendo elaborado há quase três anos nas cidades de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero, na fronteira do Brasil com o Paraguai, e nas cidades de Corumbá, Ladário, Puerto Quijarro e Puerto Suarez, na fronteira do Brasil com a Bolívia.

Ela explicou que o projeto tem como meta trabalhar o desenvolvimento das micro e pequenas empresas localizadas na região de fronteira com recursos do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para a realização de um conjunto de ações. “O nosso foco é o desenvolvimento empresarial, fomentando a competitividade das MPEs para fortalecer a integração entre Brasil, Bolívia e Paraguai. A meta é atender 680 MPEs nos próximos três anos nos seis municípios beneficiados nas fronteiras com a Bolívia e Paraguai”, informou.

Já o presidente da Biosul (Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul), Roberto Hollanda Filho, revelou hoje o Estado é o 5º maior produtor brasileiro de cana-de-açúcar com 430 mil hectares plantados, que possibilitam a geração de 1,5 milhão de toneladas de açúcar e 2 bilhões de litros de etanol. “Em breve, vamos produzir diesel a base de cana e o bioplástico, além disso, as 21 usinas em operação no Estado podem produzir 1,5 milhão de MW/h (MegaWatts/hora), o que representa 40% do consumo sul-mato-grossense de energia. Empregamos ainda 26 mil trabalhadores e, graças à parceria com o Sistema Fiems, já qualificados 3 mil homens apenas neste ano”, ressaltou.

A respeito do maciço florestal, o diretor da Reflore-MS (Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas), Dito Mário, informou que o Estado já tem 380 mil hectares de florestas plantadas, sendo 90% eucaliptos. “Mato Grosso do Sul ainda tem 14 milhões de hectares aptos para o plantio de florestas e ainda oferece como vantagem competitiva a dispensa do licenciamento ambiental para o plantio de florestas. Com todos esses atrativos, esperamos chegar a 2030 com 1 milhão de hectares plantados com florestas, tornando o Estado um verdadeiro ‘Vale da Celulose’ para atender as indústrias de papel e celulose instaladas aqui”, reforçou.

Com relação às oportunidades de negócios com o Paraguai, o presidente do CIP (Centro de Importadores do Paraguai), Max Haber Neumann, que representa 560 empresas do país responsáveis por 80% das importações paraguaias, lembrou que o Paraguai está no centro da América Latina e caracteriza-se por ter uma economia aberta. Já o diretor-nacional da Rediex (Rede de Investimentos e Exportações do Paraguai), Oscar Stark, completou que 56% do PIB (Produto Interno Bruto) do Paraguai é oriundo dos setores de comércio e serviços, enquanto o industrial responde por apenas 13%. “A intenção do nosso Governo é mudar esse quadro e para isso oferece a menor carga tributária da América Latina. Também temos a Lei de Maquila”, lembrou.


 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
08/01/2018 - 07h50
Cachorrinha reencontra donos após ser capturada por águia nos EUA
24/10/2017 - 11h16
Em Assunção, Ruiter expõe desafios e oportunidades para viabilidade de hidrovia
14/09/2017 - 10h45
Raras girafas brancas são observadas em parque no Quênia
11/09/2017 - 14h23
Distantes, moradores de MS vivem angústia com parentes nos EUA
08/09/2017 - 07h10
Aquidauanense que mora no Texas relata desespero com furacão
 
Últimas notícias do site
16/01/2018 - 15h43
Secretaria disponibiliza 80 mil doses de vacina contra febre amarela em MS
16/01/2018 - 14h30
Obra de qualidade é uma das marcas do Governo, diz Rose depois de visitar Corumbá
16/01/2018 - 10h30
Ipê-roxo é primeira árvore do Cerrado a ter genoma sequenciado
16/01/2018 - 08h40
Rebanho de MS cresceu para 21.8 milhões de cabeças de gado em 2017, diz Iagro
16/01/2018 - 08h34
Prefeitura de Corumbá implanta ponto eletrônico
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.