REFORMA GOV MS
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 29/10/2008 - 15h10

PMA dá orientações sobre procedimentos com animais silvestres




Por Lucineia Ramos, do Notícias MS

        No último final de semana, um pescador foi autuado em flagrante por matar uma cobra que, segundo ele, tentou atacá-lo. Matar animais é crime. A Polícia Militar Ambiental (PMA) orienta as pessoas que encontram animais em suas residências a manter distância do animal, evitar a aproximação de crianças e avisar o órgão competente para fazer a captura.

        De acordo com o capitão Edmilson Queiroz, da PMA, os animais atacam as pessoas em três situações distintas: fome, proteção dos filhotes e quando se sente ameaçado. No pantanal, de acordo com o capitão, existe um equilíbrio natural do ecossistema - por isso, dificilmente um bicho ataca um ser humano e a proteção da cria é defesa natural de todas as espécies.

 

       O capitão Queiroz explica ainda, que no caso do pescador autuado em Três Lagoas, o que se notou foi a matança para a retirada do couro do animal, o que caracteriza crime contra a natureza. “A cobra em questão era filhote e tinha menos de 4 metros. Só sucuri adulto, com mais de 13 metros, poderia dar o bote, e  mesmo assim, se estivesse com muita fome. E o tiro pegou no meio da cabeça do animal, de cima pra baixo. Se de fato tivesse sido atacado não teria atirado dessa forma,” constatou.

 

      Para o policial, a população precisa saber que os animais não vêm o ser humano como presa natural, a não ser em situação limite.  Mas, em caso de ataque, a morte do animal é excludente de criminalidade porque houve a necessidade de defender a própria vida.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
18/05/2017 - 15h17
Cartilha informa pescadores e turistas sobre legislação e regras de pesca em MS
08/05/2017 - 09h13
Projeto Arara Azul é finalista em prêmio nacional
05/05/2017 - 06h08
Rota das Monções: passeio em MS para conhecer exploração dos índios e do ouro no século XVII
19/04/2017 - 13h18
Entidades do setor florestal de MS promovem campanha de combate a incêndios
18/04/2017 - 15h15
Fenômeno natural, decoada começa no rio Paraguai causando morte de peixes
 
Últimas notícias do site
23/05/2017 - 16h02
Projeto de Lei do Deputado Dr. Paulo Siufi inclui no Calendário Cívico de MS Festa a São Luís Orione
23/05/2017 - 15h41
Instituto alerta para tempestade em MS entre terça e quarta-feira
23/05/2017 - 14h16
7º Batalhão PM recebe novos Sargentos
23/05/2017 - 10h44
Aplicativo auxilia produtores a produzir carne com qualidade em Mato Grosso do Sul
23/05/2017 - 08h00
Processos seletivos reúnem várias vagas em MS e salários de até R$ 6,7 mil
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.