especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Ciência e Tecnologia - 17/09/2010 - 14h29

Foguete combustível sólido será lançado no Morenão durante o X Erea




Por Redação Pantanal News/Karina Lima(NotíciasMS)

Divulgação
recurso

Oswaldo Loureda (de camisa preta) com o foguete AAT2, mesma família de foguetes do FOG500

          Campo Grande (MS) – Participantes do 10º Encontro Regional do Ensino de Astronomia (X Erea) poderão presenciar, no dia 16 de outubro, a partir das 8 horas, no estádio Morenão, o lançamento de um foguete combustível sólido. Trata-se de um experimento educativo de baixo custo, denominado FOG500, com alcance médio de 500 metros (de modo a não oferecer riscos), projetado e desenvolvido pela empresa Acrux Aerospace Technologies, sediada no CTA em São Jose dos Campos/SP.  

          O técnico em Mecatrônica e mestre em Engenharia Espacial pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Oswaldo Loureda, explica que o FOG500 é um foguete com o propósito pedagógico. “A nossa empresa [Acrux Aerospace Technologies] trabalha em um esquema onde a escola compra o lançamento do foguete, individual ou em regime de parceria com outros estabelecimentos de ensino. Assim, a escola adquire o direito de colocar os equipamentos, experimentos, sensores, câmeras fotográficas, mensagens dentro do compartimento de carga do veículo, que normalmente comporta até 1kg. A ideia do lançamento do foguete com equipamentos e experimentos dos alunos é a motivação e o incentivo gerado aos estudantes”, explica Loureda. 

          Para apoiar estas atividades, a empresa possui um projeto de consultoria pedagógica chamado Programa Espacial Educativo (PEE), que fornece apostilas, aulas digitais, livros e kits eletrônicos para montagem de experimentos que serão embarcados no foguete. “Após os alunos terem aulas teóricas sobre vários temas como astronomia, engenharia espacial, ecologia, responsabilidade social, trabalho em equipe, metodologia científica, eles realizam vários experimentos de baixo custo, como foguetes à água. Em seguida, continuamos com a escolha e desenvolvimento de um circuito eletrônico, experimento que será embarcado em um dos foguetes da Acrux a ser lançado ao fim de cada ano”, diz Oswaldo. 

          O sítio de lançamento normalmente é composto pela torre de lançamento e uma área mínima de segurança à volta do veículo que será lançado. “Como o FOG500 é um foguete de pequeno porte o sítio pode ser no estádio, pelas imagens que vimos via google earth”. 

          Loureda explica que o foguete é um produto industrializado que envolve várias etapas de risco durante sua construção. “Por este motivo é um equipamento que deve ser adquirido e manuseado por pessoal técnico credenciado para tal. A parte que é mandada para as escolas é a seção superior do foguete, que é totalmente inerte e sem riscos, no entanto, sua precisão exige que seja fabricada em locais específicos”. 

          Doutorando em Propulsão Espacial pelo ITA, Oswaldo Loureda também vai ministrar, ainda no sábado (16 de outubro), às 10 horas, no Memorial da Cultura, o minicurso Introdução a Tecnologias Espaciais. “Será um curso bem ‘light’. Este tema é bastante carregado de matemática, termodinâmica, mecânica orbital, essas coisas que normalmente não são muito agradáveis de primeiro ponto, mas a ideia deste minicurso é dar uma visão abrangente, uma visão atrativa... Esta área é realmente apaixonante, mas tenho de admitir que é um tanto quanto maçante às vezes, por isso a ideia é mostrar o lado mais amigável, mais belo”. 

          O X Erea será realizado de 13 a 16 de outubro, no Memorial da Cultura, em Campo Grande. O encontro é direcionado a professores de escolas públicas e tem o apoio do Estado de Mato Grosso do Sul e da Secretaria de Estado de Educação. Mais informações e inscrições no site: www.erea.ufms.br .

 

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
22/11/2017 - 09h39
Projetos do IFMS conquistam principais prêmios de feira científica estadual
08/11/2017 - 15h17
Estudantes do IFMS vencem competição nacional de foguetes
25/10/2017 - 07h46
Reinaldo participa da abertura da Semana de Tecnologia nesta quarta-feira
21/08/2017 - 11h51
IFMS prorroga inscrições em Feiras de Ciência para setembro
22/06/2017 - 10h05
IFMS promove evento de tecnologia aberto à comunidade em Aquidauna
 
Últimas notícias do site
16/01/2018 - 15h43
Secretaria disponibiliza 80 mil doses de vacina contra febre amarela em MS
16/01/2018 - 14h30
Obra de qualidade é uma das marcas do Governo, diz Rose depois de visitar Corumbá
16/01/2018 - 10h30
Ipê-roxo é primeira árvore do Cerrado a ter genoma sequenciado
16/01/2018 - 08h40
Rebanho de MS cresceu para 21.8 milhões de cabeças de gado em 2017, diz Iagro
16/01/2018 - 08h34
Prefeitura de Corumbá implanta ponto eletrônico
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.