zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meteorologia - 12/07/2010 - 16h25

Umidade relativa do ar continua baixa mesmo com previsão de chuva




Por Redação Pantanal News/Guilherme Baroli (NotíciasMS)

Edemir Rodrigues
recurso

           Campo Grande (MS) - Enquanto Pernambuco e Alagoas sofrem com os estragos provocados por temporais no mês de junho, Mato Grosso do Sul enfrenta o período de baixa umidade relativa do ar. A estação de inverno, caracterizada pela baixa temperatura e tempo seco, afeta Estados da região Sul, Sudeste e Centro-Oeste.  

De acordo com o Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul (Cemtec), o mês de junho foi crítico. “A região do Bolsão foi a que mais sofreu nesse período. Cassilândia e Chapadão do Sul registraram o menor índice do Estado, com umidade relativa do ar a 15%. Três Lagoas registrou 16% e Paranaíba, 17%. Já na Capital, o menor índice atingiu os 23%. Mesmo os maiores índices não superaram os 30%, caso de Itaquiraí e Aquidauana”, comenta a coordenadora técnica e meteorologista do Cemtec, Cátia Braga.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que índices de umidade relativa do ar inferiores a 30% caracterizam estado de atenção; de 20% a 12%, estado de alerta; e abaixo de 12%, estado de alerta máximo. Os efeitos mais graves causados pela baixa umidade são secura na garganta e nos olhos e problemas respiratórios.

Umidade permanece baixa

Segundo o Cemtec, a segunda-feira (12) acordou com uma frente fria que deverá trazer chuvas para praticamente todas as regiões do Estado. Em Campo Grande, possibilidade de pancadas de chuvas no final da tarde, mas a umidade relativa ficará nos 30%. Ponta Porã terá máxima de 26°C e Porto Murtinho, de 25°C.

Na terça-feira (13), com as temperaturas despencando a partir da tarde, o frio típico do inverno deve, enfim, aparecer. Chove em todo o Estado, com volume estimado de até 15 mm na região leste. Nas demais regiões o volume será menor. A umidade relativa do ar, apesar das chuvas, deve ficar abaixo dos 60%. Na Capital, chuvas e frio à tarde. Umidade relativa de 40%.    

O frio tende a permanecer na quarta-feira (14), principalmente no sul do Estado, com temperaturas menores que 10°C. O céu estará nublado e as chuvas predominam em praticamente todo Mato Grosso do Sul, exceto nas regiões norte e nordeste. A umidade relativa do ar aumenta, mas ficará abaixo de 60%. Os campo-grandenses também podem esperar um dia frio. Os termômetros devem registrar 15°C, e à tarde, 18°C, na Capital. Chuvas em forma de pancadas durante o dia, o que eleva a umidade relativa a 45%, no período da tarde.

Inverno seco

No mês de julho, agosto e setembro, devido ao fenômeno oceânico-atmosférico La Niña, as precipitações deverão ficar abaixo da média histórica, com grande possibilidade de estiagem severa.

As temperaturas devem alcançar valores próximos das médias históricas, mas devido à incursão das frentes frias, acompanhadas de massa polar, as temperaturas absolutas poderão alcançar valores negativos, principalmente em Maracaju, Rio Brilhante e Ponta Porã.

O consenso da previsão de inverno é elaborado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos/Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe) e os centros regionais de meteorologia.

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
17/10/2017 - 06h22
Meteorologia prevê calorão, mas possibilidade de chuva à tarde
16/10/2017 - 16h36
MS terá sistema de aviso de alagamentos por celular a partir de 2018
16/10/2017 - 06h23
Para a segunda-feira pós-feriadão, Inmet prevê máxima de 39ºC em MS
13/10/2017 - 14h33
Meia hora de chuva com 74 km de vento derrubam 30 árvores na Capital
13/10/2017 - 06h45
Calor de 40ºC e tempo seco devem continuar nesta 6ª-feira
 
Últimas notícias do site
17/10/2017 - 14h39
Bombeiros fazem sobrevoo para avaliar combate a fogo que já destruiu 20 mil ha
17/10/2017 - 14h00
Fazendeiro é autuado em R$ 18 mil por desmatamento e exploração ilegal de madeira
17/10/2017 - 12h56
Homem é preso pela PMA com 34 filhotes de papagaios, periquitos e pássaros silvestres
17/10/2017 - 10h25
Conab assina oito novos contratos com agricultores familiares em MS
17/10/2017 - 10h24
Compostos extraídos da gravioleira têm potencial ação inseticida e antitumoral
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.