zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
O Estado do Pantanal - 23/06/2010 - 09h29

Parceria viabiliza diagnóstico de sustentabilidade em fazendas pantaneiras






Por Redação Pantanal News/Ana Maio(Embrapa Pantanal)

Até o dia 29 de junho, representantes da ABPO (Associação Brasileira de Pecuária Orgânica), da ONG Aliança da Terra, da Embrapa Pantanal e WWF-Brasil concluem um levantamento em seis fazendas pantaneiras para fazer um diagnóstico socioambiental. A intenção é verificar se a pecuária é praticada dentro dos princípios de sustentabilidade.

As visitas às fazendas de pecuária orgânica no Pantanal fazem parte do protocolo da ABPO lançado pela associação e pelo WWF-Brasil em 2009. Por meio do documento, os pecuaristas associados a ABPO assumiram o compromisso de adotar critérios socioambientais que vão além da certificação. Entre esses critérios, está a criação de um sistema interno de auditoria para checar periodicamente as fazendas, além das visitas anuais que já são realizadas pela empresa certificadora.

O pesquisador André Steffens de Moraes, da Embrapa Pantanal (Corumbá-MS), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, disse que a partir deste levantamento será possível avaliar os sistemas de produção e indicar melhorias para que as fazendas se adaptem aos critérios de sustentabilidade.

São duas semanas de trabalho no campo, que começaram no dia 14 de junho, com representantes de todas essas instituições. O grupo utiliza indicadores sugeridos pela Aliança da Terra, que, embora não sejam específicos para o Pantanal, podem contribuir para a avaliação. O levantamento inclui dados sobre hidrografia, uso da terra, erosões e queimadas.

Segundo André, com os resultados deste levantamento, será possível destacar os pontos socioambientais positivos de cada propriedade e identificar o que precisa ser adequado. Para isso, os pecuaristas visitados preenchem o CCS (Cadastro de Compromisso Socioambiental), um documento que permite identificar, reconhecer e premiar produtores rurais responsáveis, que produzem ou querem produzir de maneira correta.

Este trabalho nas fazendas é uma forma de preparar esses produtores para ganhar novos mercados, além do orgânico. “Com a sustentabilidade socioambiental avalizada pelo grupo, podem atingir o mercado externo, especialmente União Europeia e Estados Unidos”, afirmou o pesquisador.

Embora as visitas às propriedades terminem dia 29 de junho, estão previstas auditorias nas mesmas fazendas depois de um ano. Esse acompanhamento permite avaliar se a continuidade no sistema de produção sustentável foi mantida.

Para Leonardo de Barros, presidente da ABPO, é preciso dar total transparência quanto à situação de suas unidades e quais os impactos ambientais dos processos produtivos utilizados. “A ferramenta disponibilizada pela Aliança da Terra, com a supervisão e parceria da Embrapa Pantanal e o apoio do WWF-Brasil, disponibilizará aos clientes da carne orgânica do Pantanal  total conhecimento da situação socioambiental das fazendas produtoras. Estamos dando um novo passo para acessar novos mercados”, disse ele. 

Desde 2003, o WWF-Brasil apoia a pecuária orgânica certificada no Pantanal. “Nosso objetivo é buscar alternativas que permitam aliar a atividade produtiva da pecuária e a conservação dos recursos naturais do Pantanal”, diz Michael Becker, coordenador do Programa Pantanal do WWF-Brasil.

A atuação com o segmento da pecuária é fundamental para as ações de conservação no Pantanal, uma vez que essa é uma das principais atividades econômicas da região. “Estimular iniciativas como a produção orgânica certificada é uma maneira de minimizar impactos e promover a conservação do bioma e da Bacia do Alto Paraguai, onde ele está situado”, diz Becker.

A Embrapa Pantanal desenvolve em parceria com essas instituições o projeto “Implantação de um núcleo para validação e transferência de tecnologias para a pecuária orgânica no Pantanal”, que prevê a certificação da fazenda Nhumirim, da Embrapa Pantanal, como orgânica.

O que é pecuária orgânica?

O sistema de produção orgânico visa o desenvolvimento econômico e produtivo que não polua, não degrade e nem destrua o meio ambiente e, que, ao mesmo tempo valorize o homem como principal integrante do processo.  O gado orgânico é criado em fazendas certificadas que seguem normas rígidas de certificação orgânica, que determinam um sistema de produção ambientalmente correto.

Estas normas exigem primeiramente que os produtores cumpram a legislação ambiental, o que garante a proteção das áreas naturais obrigatórias que devem existir dentro de uma propriedade rural, tais como as matas nas beiras dos rios.

Além do cumprimento da legislação ambiental, a certificação exige a proteção de nascentes e de corpos d`água, proíbe a utilização de fogo no manejo das pastagens, e por ser um sistema que proíbe o uso de agrotóxicos e químicos, evita a contaminação do solo e dos recursos hídricos localizados dentro da unidade produtiva

Números

Atualmente, existem 16 fazendas certificadas ou em fase de certificação no Mato Grosso do Sul (associadas a ABPO) e 10 no Mato Grosso (associadas a Aspranor), totalizando 26 propriedades. As fazendas certificadas ocupam uma área total de 131,2 mil hectares e possuem um rebanho de 99,8 mil cabeças.



 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
13/11/2017 - 09h40
Dia do Pantanal: mais que comemorar, ainda há muito a descobrir e preservar
10/11/2017 - 13h23
Com chuvas dos últimos dias, rios de MS atingem nível de alerta para enchente
08/11/2017 - 15h27
Devastação do Pantanal representa custo de R$ 19 milhões por ano
03/11/2017 - 13h10
Último fim de semana da temporada de pesca lota cidades de MS
28/09/2017 - 10h00
Leilão da Feapan destaca a beleza e rudez do cavalo pantaneiro
 
Últimas notícias do site
20/11/2017 - 10h35
Militares de Campo Grande ajudam em buscas a submarino na Argentina
20/11/2017 - 09h13
Sem-terras são autuados em R$ 11 mil por exploração ilegal de madeira
20/11/2017 - 08h50
Terreiros saem pelas ruas com oferendas para lembrar Oxum e pedir respeito
20/11/2017 - 08h43
Governador entrega e lança novas obras em Caarapó e Amambai
20/11/2017 - 08h40
PMA resgata turistas e piloteiros que naufragaram durante temporal
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.