zap
ANIVERSÁRIO CORUMBÁ 2017
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Pesquisa no Pantanal - 29/05/2010 - 07h25

Onde foram parar os detetives ecológicos?




Conservação Internacional










Por Redação Pantanal News/Ana Maio(Embrapa Pantanal)

Sete anos depois, Embrapa Pantanal localiza oito estudantes que venceram concurso nacional de redação e ganharam viagem a hotel-fazenda no Pantanal

Bárbara, Bruno, Diones, Hallana, Jane, Tainá, Magno e Valdeci se conheceram em 2003 em uma viagem ao Pantanal sul-mato-grossense. Eles venceram um concurso nacional de redação sobre a fauna e a flora pantaneiras e, como prêmio, foram convidados a conhecer a fazenda rio Negro, com direito a um acompanhante.

O projeto ganhou uma publicação detalhada em 2006, chamada “Formando Detetives Ecológicos no Pantanal- uma Experiência de Educação Ambiental pela Vivência”, que está disponível no site da Embrapa Pantanal.

Mas será que essa experiência deu resultados a longo prazo? Sete anos depois, a Embrapa Pantanal conseguiu localizar os oito estudantes. Alguns deles decidiram seguir carreiras relacionadas ao campo. Outros fazem questão de demonstrar preocupação com o meio ambiente.

Naquela ocasião, os alunos tinham entre 11 e 13 anos. O concurso teve 2.734 redações inscritas e os selecionados representavam cada região brasileira (Sul, Sudeste, Norte, Nordeste e Centro-Oeste), mais o Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, Estados que abrigam o Pantanal, além de uma estudante de Corumbá, onde fica a Embrapa Pantanal. A iniciativa contou com a parceria da CI (Conservação Internacional) e da Embrapa Florestas.

A programação na fazenda Rio Negro aconteceu entre os dias 20 e 24 de outubro de 2003. Na década de 1990, esta fazenda ficou famosa no Brasil e no exterior por ter sido a principal locação da novela “Pantanal”, da extinta Rede Manchete. Ali os estudantes foram estimulados a conhecer mais sobre a fauna e a flora do Pantanal, com atividades de campo durante o dia e apresentação aos acompanhantes e pesquisadores à noite.

Para o pesquisador Guilherme Mourão, que acompanhou todo o processo, o concurso de redação foi uma ação de grande abrangência, mas de impacto relativamente restrito na formação das crianças que concorreram. Já a viagem à fazenda atingiu um grupo reduzido, mas com forte influência na vida desses estudantes.

Logo depois da viagem, alguns desses alunos mantiveram contato e trocavam cartas. Com a popularização da Internet e a criação das redes sociais, todos passaram a se comunicar com mais facilidade.

A Embrapa Pantanal conseguiu localizar todos com buscas pelo Google e, posteriormente pelo Orkut. Em seguida, houve troca de e-mails, nos quais eles manifestaram as saudades dos “tios” (pesquisadores) que os acompanharam. Até citam alguns por seus "apelidos carinhosos", como tio Anta, tio Lobisomem e tio Cateto. Por e-mail, foi possível obter as entrevistas abaixo:

BÁRBARA

Bárbara Conte Weck morava em Bento do Sul (SC). Hoje ela está cursando veterinária na Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina) e diz que pretende trabalhar com animais silvestres.

Sobre aquela viagem, ela conta que é difícil selecionar uma única recordação importante. “Conhecer o pessoal, a beleza do Pantanal e ainda aprender mais sobre ele, me divertindo, foi fantástico.” Bárbara ajudou a Embrapa Pantanal (Corumbá-MS), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a localizar os outros estudantes.

DIONES

Diones Jardel Schüller tinha 12 anos quando venceu o concurso e morava em Chapadão do Céu, em Goiás. Hoje ele vive em Campo Grande (MS), onde cursa agronomia. “Agronomia era o curso que eu decidi fazer já há alguns anos. Escolhi esse curso, pois me identifiquei com ele, sempre gostei de trabalhar com plantas, solo, água e etc. E também por motivos de minha família toda trabalhar no ramo de produção vegetal. Sinto um prazer muito grande em trabalhar nessa área e falo
que estou muito realizado”, afirmou.

Para Diones, a viagem ao Pantanal foi uma experiência única. “Pude perceber mais de perto como é maravilhosa a obra de Deus. Com isso parei para pensar de forma diferente sobre o que o homem está fazendo com essas maravilhas.”

HALLANA

Ela é aluna de um curso de agronomia em Dourados (MS) e na época do concurso de redação morava em Deadópolis (MS). Hallana Souza Santos diz que a escolha da carreira sofreu influência daquela viagem à fazenda. “A viagem me fez gostar ainda mais da natureza e escolher o curso que faço”, comenta.

Ela se recorda dos amigos que fez e do aprendizado que teve sobre a natureza e seus animais. “Os professores nos ensinaram como reconhecer uma pegada e tirar molde, e pesquisas básicas sobre certas áreas, como por exemplo, que animais e plantas faziam parte daquele certo espaço.” Hallana também fez curso técnico em mecânica automotiva, com especialização em diesel.

VALDECI

Valdeci Sobrinho Paz da Silva mora desde aquela época em Rondonópolis (MT) e vai começar o curso de direito no segundo semestre. Já fez um curso de contabilidade e é apaixonado por futebol.

“Jogo nas categorias de base de um time daqui, o Rondonópolis Esporte Clube. Estamos prestes a ser campeões e espero um dia ser um jogador conhecido. Se não for possível, pretendo ser perito criminal ou promotor de Justiça.”

Valdeci diz que o que mais marcou naquela viagem foi as pessoas que conheceu e os passeios. “Depois que eu ganhei o concurso, passei a ter mais vontade de estudar, já que foi por meio dos estudos que eu pude ganhar essa viagem maravilhosa.”

JANE


Jane Heli de Souza Silva vive em Petrolina (PE) e cursa o primeiro período do curso de história em uma faculdade estadual. “A viagem ao Pantanal foi muito especial para mim, tudo foi muito marcante. Ainda guardo nas lembranças os mínimos detalhes. De mais importante ficaram as pessoas que lá conheci e os trabalhos efetuados, como o registro das pegadas de animais no gesso, a procura da onça pintada... tudo foi muito importante.”

Segundo ela, conhecer o Pantanal  mudou muita coisa em sua vida. “Aprendi a dar mais valor para as coisas que a natureza nos dá. Aprendi mais sobre preservação ambiental”, afirmou.

  MAGNO

Estudante do curso de química industrial na Ufam (Universidade Federal do Amazonas), Magno Silva Macedo mudou-se com a família de Porto Velho (RO) para Itacoatiara (AM) logo depois de voltar do Pantanal.

“Desde aquela época, participei de muitos projetos voltados para a preservação ambiental, projetos que tiveram como base a viagem ao Pantanal. Neste ano estou escrevendo um projeto para competir em nível nacional, e tenho um projeto em fase de aprovação pela Ufam”, contou.

Magno diz que sente saudades e pretende voltar ao Pantanal. “Foram dias de muito conhecimento sobre a fauna e a flora e que hoje aplico no meu cotidiano acadêmico, como por exemplo, análises de vegetais para um futuro benefício para a humanidade, utilização de frutos que conheci na viagem e que hoje também podem trazer inúmeros benefícios.” Fascinado por animais, ele lembra que brincava com as emas, pássaros e ficava fascinado com a beleza do tuiuiú.”

TAINÁ

A corumbaense Tainá Aparecida Dias Herreira tomou gosto pelos concursos depois desta experiência. Após visitar a fazenda, ela ganhou uma viagem para Roma, também em uma seleção entre estudantes.

“Não conheci só Roma e sim mais três cidades: Lanciano, Assis e São Geovane. Conheci outros povos, outras culturas, a beleza das arquiteturas e, o principal, o Papa, pois participei de uma audiência Papal.”

Tainá está fazendo curso pré-vestibular e quer ser pedagoga. Ela lembra que na época do concurso da Embrapa, ficou conhecida no Estado e começou a gostar de ler.  “As amizades que fiz foram a lembrança mais marcante. Mesmo morando na Capital do Pantanal,  eu não conhecia muitas coisas. Depois da viagem, comecei a gostar dos animais e prestar mais atenção nas plantas.”

BRUNO

Bruno de Amorim Elias, morador do Rio de Janeiro, foi o único dos oito estudantes que não respondeu às perguntas. Mas na Internet, foi possível localizar uma mensagem que ele publicou para colegas que o procuravam: “Olá!!! eu sou Bruno de Amorim Elias. Queria agradecer a todos pelo carinho e dizer que estou bem, atualmente trabalho com informática. Quero deixar para todos um pedido: vamos cuidar mas do nosso meio ambiente pois ele é essencial para a nossa sobrevivência.”

Para saber mais: quem desejar ter mais informações sobre esta experiência educacional, pode visitar o link de publicações da Embrapa Pantanal <http://www.cpap.embrapa.br/publicacoes/index.php> e fazer gratuitamente o download do texto da série "Documentos" n. 86 (Formando detetives ecológicos no Pantanal - uma experiência de educação ambiental pela vivência. 2006. 25p. Autor(es): Suzana Maria de Salis, Guilherme Mourão, Walfrido Moraes Tomás, Paulo A. Lima Borges, Chistiane Congro, Mariza Silva, Lysandre Ribeiro.)

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
14/10/2015 - 11h00
Expedição de barco pelo Pantanal de MS discute preservação ambiental
26/08/2013 - 08h03
Em MS, médicos de outros países fazem provas para revalidar diploma
30/01/2013 - 08h45
Embrapa Pantanal firma convênio para o fortalecimento da Apicultura em Mato Grosso do Sul
30/10/2012 - 16h45
PRF apreende veículo com CRLV falso
05/09/2012 - 13h45
Pesquisadores questionam alterações da Lei de Pesca do Mato Grosso
 
Últimas notícias do site
26/09/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
26/09/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
26/09/2017 - 11h52
PMA de Aquidauana autua assentados por exploração ilegal de aroeira
26/09/2017 - 08h39
PMA autua proprietários rurais por exploração ilegal de madeira
26/09/2017 - 06h21
Terça-feira tem previsão de chuvas isoladas e máxima de 37ºC
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.