zap
MAIS OBRAS MS 3 MESES
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 01/04/2010 - 15h37

Nova ministra do Meio Ambiente é “Dilma verde”, diz Minc




Por Redação Pantanal News/Agência Brasil

Brasília - O ex-ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, disse hoje (31) ao transmitir o cargo para a nova titular da pasta, Izabella Teixeira, que a ministra é “uma Dilma verde”, em referência à ex-ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que também deixou o governo hoje para disputar as próximas eleições.

“Há quem chame a Izabella de “Dilma verde”. É porque ela é enfática. É uma pessoa 'ecoansiosa' para que as coisas aconteçam”, comparou Minc.

Discreta, mas bem-humorada, Izabella minimizou a comparação. “Temos esse estilo gerencial. Ela é executiva e eu também sou”.

Bióloga e servidora de carreira do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Izabella foi subsecretária do Ambiente do Rio de Janeiro e secretária executiva do Ministério do Meio Ambiente (MMA) na gestão de um ano e dez meses do ministro Minc.

Durante a transmissão do cargo, Minc elogiou muito a sucessora e disse que Izabella foi uma das grandes responsáveis por mediar o debate entre as áreas ambiental e econômica do governo para tirar o MMA do isolamento.

“Muitas coisas que estavam travadas. O Fundo Amazônia, o Fundo Clima, e as metas não aconteciam porque havia uma guerra entre o Meio Ambiente e os outros ministérios”, disse Minc, referindo-se à gestão da ex-ministra Marina Silva.

A administração de Izabella no Ministério do Meio Ambiente deve ser de continuidade. Na agenda para os últimos meses de governo, estão a consolidação da legislação sobre as mudanças climáticas, do Fundo Amazônia e de temas menos consensuais como a reforma do Código Florestal e as alterações nas regras do licenciamento ambiental.

A nova ministra brincou que não irá usar coletes – marca registrada de Minc – e disse que sua lista de prioridades para os próximos meses inclui questões como meio ambiente urbano, parcerias com movimentos sociais ligados à agricultura familiar, preparação para a Conferência da Organização das Nações Unidas sobre Biodiversidade e a regulamentação do Artigo 23 da Constituição Federal, que disciplina formas de cooperação entre a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios nas ações de proteção ao meio ambiente.

As ações de controle do desmatamento na Amazônia, que renderem bons resultados nos últimos meses, deverão ser estendidas para outros biomas, segundo Izabella. “Temos que avançar no monitoramento e combate ao desmatamento ilegal no Cerrado e na Caatinga. O Meio Ambiente no Brasil vai muito além da Amazônia”, disse.

A nova ministra deve fazer menos aparições públicas que Minc, conhecido na Esplanada dos Ministérios pela exposição midiática.

Em um ano e dez meses de governo, o ex-ministro protagonizou polêmicas com parlamentares, ruralistas, empresários, governadores e ministros. Apesar de ter entrado no governo com a promessa de “não ser apenas um carimbador de licenças”, na gestão Minc, o Ibama liberou centenas de autorizações para empreendimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), como as polêmicas licenças para a Usina Nuclear Angra 3 e para a Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA).

Minc deixa o governo para concorrer a uma vaga de deputado estadual pelo PT do Rio de Janeiro.

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
10/08/2017 - 11h16
MS registra o maior número de queimadas dos últimos 7 anos
09/08/2017 - 07h53
Em apenas uma semana, agosto já é o 2° mês com mais focos de calor
04/08/2017 - 11h04
Bodoquena, um paraíso de águas, serras e grutas
02/08/2017 - 08h44
Quantidade de focos de calor em julho foi a maior dos últimos 18 anos em MS
02/08/2017 - 08h00
Saúvas "dominam" áreas urbanas e podem matar espécies como ipês
 
Últimas notícias do site
19/08/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
19/08/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
19/08/2017 - 09h45
PMA autua empresa de Mato Grosso e apreende carreta com carga ilegal de madeira
19/08/2017 - 09h01
AGENDONA: Fim de semana tem tradicional 'Bon Odori', espetáculo 'Improváveis' e mais
19/08/2017 - 08h00
Em Campo Grande, ministro autoriza migração de 36 emissoras AM para FM
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.