zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Emprego - 20/03/2010 - 09h53

Políticas de desenvolvimento do governo contribuíram para quase 13 mil empregos gerados em 2009




Por Redação Pantanal News/Notícias.MS

Edemir Rodrigues
recurso

Campo Grande (MS) – Com o incentivo do governo do Estado na diversificação da base econômica de Mato Grosso do Sul, 2009 registrou o segundo melhor saldo absoluto de geração de empregos formais em dez anos, de acordo com levantamento de dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), obtendo saldo positivo de 12.900 postos.

“Verificando somente a projeção da indústria, houve um crescimento de 10% do PIB [Produto Interno Bruto] industrial do Estado, diferente do que foi verificado na retração nacional, que foi de -0,2%”, observa o diretor-presidente da Fundação Estadual do Trabalho (Funtrab), Cícero Ávila.

Segundo Ávila, os setores com os melhores desempenhos no ano passado foram os da indústria, serviços, comércio e da agropecuária. “Com o apoio do governador André Puccinelli, o Estado saiu do binômio boi e soja e está recebendo indústrias, o que aponta para uma constatação fática: a política de diversificação da base econômica de Mato Grosso do Sul caminha bem e mostra resultados positivos”, analisa o diretor-presidente da Funtrab.

O estudo realizado pelo Observatório do Trabalho, da Funtrab, mostra que o setor com maior responsabilidade pelo crescimento no saldo de empregos formais é a indústria da transformação, alcançando a cifra de 5.337 novos postos de trabalhos líquidos gerados em todo o Estado. Dentro da indústria se destaca a atividade da indústria produtora de alimentos e bebidas, em particular as usinas de açúcar e álcool. As duas obtiveram o maior índice de contratações no ano passado, fechando um saldo líquido de 2.482 postos de trabalho novos.

Para o coordenador do Observatório do Trabalho, Conrado Pires de Castro, o desenvolvimento principalmente do setor industrial causa um impacto positivo no rendimento da população e, consequentemente, na perspectiva de consumo. Isso aquece a economia e contribui no crescimento de outras atividades econômicas.

Conrado observa também que quatro regiões do Estado estão representadas entre os dez municípios com os maiores saldos na geração de empregos formais. “Isso mostra que o crescimento do emprego não está concentrado apenas em uma região e atinge vários pólos de Mato Grosso do Sul”. No Estado, quatro entre cinco novos postos de empregos gerados estão nas dez cidades com os melhores desempenhos. Campo Grande e Dourados lideram a lista dos dez municípios com os melhores desempenhos.  

O diretor-presidente da Funtrab, Cícero Ávila, observa ainda que, além das políticas regionais desenvolvidas no Estado para o mercado de trabalho, outro fator que contribui no aquecimento da economia é a elevação do salário mínimo. “Hoje o salário mínimo do brasileiro chega a representar US$ 275 e isso causa impacto nas perspectivas de consumo”, afirma Cícero.

“A partir das políticas de desenvolvimento do governo do Estado, com alterações em pautas fiscais e também investimentos, como o MS Forte e o PAC, são causados impactos positivos no mercado de trabalho. Isso é vital para o desenvolvimento e a sustentação de Mato Grosso do Sul, tornando ainda o Estado viável para novos investimentos”, conclui Cícero Ávila.

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/09/2017 - 07h47
UFMS abre inscrição para selecionar professores substitutos em 8 cidades
02/08/2017 - 07h44
Confira as vagas de emprego disponíveis na Casa do Trabalhador de Aquidauana
09/06/2017 - 07h38
Ministério Público abre vagas de estágio para alunos de nível médio e superior
19/04/2017 - 16h55
Nota Oficial- Superintendência Regional do Trabalho em Campo Grande
11/04/2017 - 09h41
Tribunal Regional Eleitoral continua com inscrições para 24 vagas de estágio
 
Últimas notícias do site
17/10/2017 - 16h42
PMA autua fazendeira por degradação em margem de rio
17/10/2017 - 16h02
Aprovado projeto que incentiva entidades filantrópicas
17/10/2017 - 15h58
Membro atuante da CPI, Dr. Paulo Siufi apoia reivindicação de trabalhadores da JBS
17/10/2017 - 14h39
Bombeiros fazem sobrevoo para avaliar combate a fogo que já destruiu 20 mil ha
17/10/2017 - 14h00
Fazendeiro é autuado em R$ 18 mil por desmatamento e exploração ilegal de madeira
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.