especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Artigos - 08/03/2010 - 08h05

A engrenagem pútrida




Por Bruno Peron Loureiro

Ainda tenho minhas dúvidas sobre como o Brasil, que tem muita gente que não presta, poderá ir para frente. Em cada depósito de esperança, surgem novas dívidas de desgraça.

Este país é tomado por aproveitadores, corruptos, assassinos e ladrões desde o cerne de movimentos populares às cúpulas de decisão.

            Os grandes debates políticos concentram-se no impasse entre Estado e mercado, mas deveriam primeiramente identificar onde está o "bem" e o "mal".

Os fragmentos do mapa do Brasil são assenhoreados em vez de compartilhados pelos tupinicas. Há raras exceções dos que se marginalizam da engrenagem pútrida por discordar de seu funcionamento.

            O termo "engrenagem" substitui o eufemismo "sistema" porque este já faz parte do vocabulário da condescendência e da resignação. Receitas de um país cuja culinária é apropriada pelos indivíduos, grupos e países pujantes.

            É fácil mudar um sofá de lugar, mas o mesmo não se pode dizer da cultura. Muito menos da cultura clientelista e vassala que se propaga na velocidade de um vírus H1N1 neste nosso "país do futuro".

            A venalidade dos políticos em corrida eleitoral anula qualquer pretensão de desenvolvimento no Brasil. O voto de um eleitor ponderado é imediatamente anulado pelo de outro que recebeu uma cesta básica para sustentar a horda de filhos que dispõem de um triste destino pré-natal: a pobreza espiritual e material. A produção em série de descendentes é interessante para os mordedores do mapa tupinica.

            É um problema duplo: de ordem educativa e econômico-social.

            Dando continuidade ao tema da decadência tupinica, entorpece o fato de que viver atrás das grades tem sido opção em vez de flagelo.

Somado à constatação de que "autoridades" têm direito a cela com televisão por assinatura e ar-condicionado, quando não burlam a justiça por sua posição de destaque nos negócios e na sociedade, o criminoso que recolhe a taxa mensal como segurado da Previdência Social tem direito ao auxílio-reclusão, que é uma bolsa de R$798,30 dirigida à família do presidiário que tiver filhos.

            O valor é maior que o salário mínimo de R$510. A condição de presidiário lhe dá esse direito renovável a cada três meses pelo tempo em que estiver recluído. O criminoso sustenta a família sem laborar, enquanto o trabalhador livre muitas vezes ganha menos por uma atividade pesadíssima e sofre as piores explorações, inclusive do próprio Estado.

O Brasil está nadando em merda

            Presidiários deveriam trabalhar para a sociedade, por exemplo na colheita ou construção civil, em retribuição ao dano causado e na emulação de sistemas carcerários que funcionam. Não há desgraça pior que o nosso complexo presidiário.

Não tarda muito para que apareça a expressão de que "falta vontade política" para mudar uma situação cujo desajuste é evidente e impostergável.

            Nalgum momento de meu ativismo, expressei que podemos perder tudo menos a nossa capacidade de sonhar. Chegou o momento em que temos que elevar a sinalização de protesto antes de que o lugar mais digno de viver seja a placenta.

            Precisamos impulsionar a educação, reinventar a política e dizer basta aos excessos cometidos contra a cidadania. O mapa tupinica está cheio de mordidas e, por isso, apresenta-se desgastado.

Chegará o momento das pessoas de bem, que não farão oposição em prol de interesses de classe senão de um convívio coletivo e responsável.

A esperança reside naqueles que preservam os sonhos.


Os artigos publicados com assinatura não representam a opinião do Portal Pantanal News. Sua publicação tem o objetivo de estimular o debate dos problemas do Pantanal do Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, garantindo um espaço democrático para a livre exposição de correntes diferentes de pensamentos, idéias e opiniões. redacao@pantanalnews.com.br

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
13/11/2017 - 08h00
Expedição Centenária – F. Coimbra – Corumbá I
09/10/2017 - 13h44
Joaquim Francisco de Assis Brasil
09/10/2017 - 13h43
Assis Brasil, Acre
09/10/2017 - 13h34
O Assassinato de Chico Mendes
09/10/2017 - 13h31
Epopeia Acreana - Parte VII
 
Últimas notícias do site
18/12/2017 - 10h35
Hortaliças ficam mais baratas no atacado
18/12/2017 - 08h37
MS tem 7 concursos com inscrições abertas e salários de até R$ 19 mil
18/12/2017 - 06h44
Tempo instável e risco de temporais em todo o MS nesta segunda-feira
17/12/2017 - 12h10
IPVA 2018: entenda como é calculado o tributo e com base em que valores
16/12/2017 - 10h35
Com 13º em mãos, famílias vão às compras e movimentam comércio
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.