zap
MAIS OBRAS MS 3 MESES
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 08/10/2008 - 15h10

Políticas sociais aumentam consumo popular




Por Ministério do Desenvolvimento Social

A transferência de renda promovida pelo Programa Bolsa Família, o investimento de R$ 12 bilhões na agricultura famíliar entre 2007 e 2008 e a correção de 36% do salário mínimo, em termos reais nos últimos anos, ampliou o consumo popular a ponto de alterar estratégias de mercado de grandes empresas, como a Nestlé. As novas faixas de consumo estão provocando mudanças nas áreas de investimentos, especialmente na região Nordeste e nas pequenas cidades brasileiras. Essa foi a conclusão a que chegaram os participantes do 58º Fórum de Debates Projeto Brasil - Mercado Popular: as Novas Vertentes para o Desenvolvimento, ocorrido nesta terça-feira (7), em São Paulo.

            "O Brasil está melhorando do ponto de vista social e ainda fazendo uma nova leitura do Nordeste", afirmou Tânia Bacelar, da Universidade Federal de Pernambuco. Ela apresentou dados mostrando a tendência de desconcentração do mercado: "Na década de 70, cerca de 80% da produção industrial estava na região Sudeste e 5,7% no Nordeste. Em 2005, o Sudeste ficou com 61% e o Nordeste - que abriga 28% da população total do País - com 9,2% da indústria".

            A secretária de Renda de Cidadania do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Rosani Cunha, explicou que o benefício do Bolsa Família representa um incremento médio de 49% na renda familiar. "A regularidade do pagamento mensal dos valores, que variam de R$ 20,00 a R$ 182,00 - conforme o perfil de renda e a composição familiar -, contribui para que os beneficiários tenham acesso a crédito e possam planejar o orçamento da família", afirmou. Ela informou também que, além de investir os valores especialmente em alimentação e material escolar,  63% das famílias disseram em pesquisa que fazem suas compras em pequenos mercados nos bairros oucomunidades próximos às suas casas.

            Representante do  Instituto de Pesquisa Data Popular, Haroldo Torres, apresentou dados apontando que a massa de renda da classe C cresceu 41% entre 2002 e 2007, o significa mais R$ 111 bilhões no mercado, enquanto a massa da classe A aumentou 14% ou R$ 43 bilhões no período. O pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Mansueto Almeida, também foi na mesma direção: a renda média da classe C aumentou 20% entre 2001 e 2007.

            Interessada em levar seus produtos aos novos potenciais consumidores, a Nestlé fez uma adequação em suas produções, abriu filiais em Recife (PE) e Feira de Santana (BA) e implantou o sistema de venda de porta-em-porta, gerando renda para 5 mil mulheres. Além de capacitar suas novas parceiras, a empresa disponibiliza carrinhos e uniforme. Tudo em parceria com ONGs que trabalham com as comunidades.

            "Consumo atrai investimento", resume Tânia Bacelar. Especialista em desenvolvimento regional, ela acrescenta que o Brasil está descobrindo o potencial do Nordeste. Tânia explica que o crescimento do PIB da região, segundo o IBGE, ficou acima da média nacional e novas bases produtivas estão sendo implantadas nas  áreas de metalurgia, petróleo e gás, fruticultura, celulose, tecnologia da informação, grãos, siderurgia, e turismo.

            O Bolsa Família, executado pelo MDS, transfere cerca de R$ 920 milhões, por mês, a 11 milhões de famílias com renda mensal per capita de até R$ 120,00.  Para manter o benefício, as famílias precisam manter os filhos na escola e cumprir a agenda de saúde.  Mais da metade dos beneficiários estão no Nordeste, um dos fatores que levou a região  a ultrapassar o Sul em consumo.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
21/08/2017 - 11h33
PMA resgata veado que caiu em lagoa de tratamento de aterro sanitário de Anastácio
10/08/2017 - 11h16
MS registra o maior número de queimadas dos últimos 7 anos
09/08/2017 - 07h53
Em apenas uma semana, agosto já é o 2° mês com mais focos de calor
04/08/2017 - 11h04
Bodoquena, um paraíso de águas, serras e grutas
02/08/2017 - 08h44
Quantidade de focos de calor em julho foi a maior dos últimos 18 anos em MS
 
Últimas notícias do site
22/08/2017 - 07h00
Morre Pedro Pedrossian, ex-governador de Mato Grosso do Sul
21/08/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
21/08/2017 - 17h06
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
21/08/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
21/08/2017 - 15h10
PMA autua pecuarista por desmatamento Terenos
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.