zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Artigos - 07/01/2010 - 08h53

Santa Isabel do Rio Negro




Por Hiram reis e Silva

“Há mais pessoas que desistem do que pessoas que fracassam”. (Henry Ford)

No dia 30 de dezembro, conseguimos contatar o chefe de gabinete da Prefeita, senhor Rosalino de Vasconcelos Lima. Gentilmente, Rosalino nos cedeu um CD com os dados do município, que transcrevemos abaixo, com ligeiras alterações.

- Caracterização da área

“Santa Isabel do Rio Negro tem seus limites assim definidos:

1.    Com o município de Barcelos – começa nas cabeceiras do Rio Marari na serra de Tapirapecó, desse o Rio por sua linha mediana, até alcançar sua confluência com o rio Padauirí, desse o rio por sua linha mediana, até alcançar confluência com a margem esquerda do Rio Negro, desse rio subindo por essa margem até alcançar a confluência do Rio Darahá; dessa confluência por uma linha, até alcançar a confluência do Rio Jurubaxí com a margem do Rio Negro; Rio Jurubaxí, desse igarapé, por sua linha mediana até alcançar sua cabeceira, no divisor de águas do Rio Negro e Japurá.

2.    Com o município de Maraã, começa nas cabeceiras do igarapé Catuá, no divisor de águas do Rio Negro, Japurá, desse divisor, para noroeste, até alcançar sua interseção com o meridiano de 66º WGr (sessenta e seis graus oeste de Greenwich).

3.    Com o município de Japurá – começa na interseção do meridiano de 66ºWGr (sessenta e seis graus oeste de Grenwich), com o divisor de águas do Rio Negro e Japurá, desse divisor, para o oeste até alcançar sua interseção com o divisor de águas Rios Marié e Enuixí.

4.    Com o município de São Gabriel da Cachoeira – começa na interseção do divisor de águas Rios Negro e Japurá com o divisor de águas Rio Marié-enuixí, do divisor de águas Rios Marié e Enuixí até alcançar a interseção do divisor de águas dos Rios Negro e Teia, desse divisor até alcançar a cabeceira do Rio Bucoa, desse Rio, por sua linha mediana, até sua confluência com a margem direita até sua interseção com o meridiano que passa na foz do Rio Cauburí, com a margem do Rio Negro, desse meridiano para o norte até a foz do Rio Cauburí, desse rio por sua linha mediana, até alcançar o canal Maturacá, desse canal até alcançar o limite com a República da Venezuela.

5.    Com a República da Venezuela – começa no marco de fronteiras, próximo ao canal de Maturacá, desse marco, por sua linha geodésia, até alcançar o marco de fronteira na serra da Neblina com 960 metros de cota aproximada, desse divisor de águas rios Yatuá-Cauburí, para noroeste até alcançar as cabeceiras do rio Cauburí, dessas cabeceiras pelo divisor de águas Rios Marauiá e Sipá, pela serra e depois pelo divisor de águas Marauiá Mavaca até alcançar as cabeceiras do Rio Mararí na serra de Tapirapecó, ficando o Pico da Neblina para o município de Santa Isabel do Rio Negro”.

- Histórico do Município

“Após a expulsão dos Jesuítas da Amazônia, em 19661, o povoamento do Rio Negro é reativada, a partir de 1985, com a chegada de religiosos de outras congregações que, com a finalidade de catequizar os índios, vão fundado vários povoados ao longo do Rio. Em 1728 é fundada a Missão Nossa Senhora da Conceição de Mariuá, berço da atual cidade de Barcelos.

Em 1769 estabelece-se um destacamento militar e, em seguida, se constrói um forte no local onde hoje é a cidade de São Gabriel da Cachoeira. Toda a região constituía então a Capitania de São José do Rio Negro, com sede em Barcelos. A meio caminho entre Barcelos e São Gabriel da Cachoeira, floresce a povoação de Ilha Grande, à margem direita do Rio Negro, defronte a essa incidência geográfica que lhe deu o nome.

Em 1931, quando definitivamente é restaurado o município de Barcelos, a região do atual município de Santa Isabel do Rio Negro, fazia parte do seu território. Em 29 de dezembro de 1956, pelo desmembramento determinado pela Lei Estadual nº 117, é criado o município de Santa Isabel do Rio Negro, com sede na Vila antigamente chamada de ILHA GRANDE. Em 04 de junho de 1968, pela Lei federal nº 5.449, o município é enquadrado como ÁREA DE SEGURANÇA NACIONAL”

Na constelação amazonense de municípios do Estado do amazonas Santa Isabel do rio Negro, desponta como uma novel região”.

- Aspectos Gerais do Município

“Criado pela Lei Estadual nº 117, de 29 de dezembro de 1956, com uma área de 61.752 km, com 04 habitantes por Km.

Acesso Via Fluvial: via os chamados “Recreio”, embarcações de passageiros e carga que navegam pelo Rio Negro, 03 dias de viagem, distante da Capital, 782 Km.

Via Aérea: Via ‘Trip’ linhas aéreas que pousa duas vezes por semana no aeroporto municipal, 02 horas de vigem, correspondendo a 631 Km em linha reta.

- As canoas, voadeiras, bicicletas, carros e caminhões, viabilizam o intercâmbio interno no município.

População: 18.506 - habitantes (Censo de 2007)
•    Zona Rural: 7.082,5 habitantes.
•    Zona Urbana: 11.423,5 habitantes”.

- Demografia

“É considerada a região menos povoada do Rio Negro.

A faixa etária é de 80% (oitenta por cento) de jovens, assim considerados aqueles de 12 a 25 anos. As crianças também ocupam um lugar relevante com uma média de cinco por família. Os adultos com mais de vinte e cinco anos e os idosos, são 12% (doze por cento) dois habitantes. O que equivale dizer, que a população economicamente ativa, é insuficiente para conduzir com êxito a atual linha de desenvolvimento econômico do município.

Uma família Isabelense congrega, em média (20%) membros dos quais, apenas o pai é o provedor, cabendo à mãe a administração do lar e às vezes o cultivo da horta caseira.

A população se originou, em grande parte da miscigenação do branco com o índio e do nordestino com o caboclo, o que gerou pessoas com traços diferentes em sua grande maioria. Os portugueses também plantaram algumas “sementes”, no município”.

- Economia

“Conta com um sistema econômico incipiente. Todas as atividades são basicamente de subsistência: agricultura, pesca e extrativismo vegetal.

•    As indústrias existentes são: a olaria Municipal, fábrica de Asfalto e Fábrica de Gelo.

•    O artesanato, que é basicamente indígena, apesar de muito bonito, ainda não “aconteceu”, economicamente falando.

•    Na área formal, tem como a “grande mãe”, a PREFEITURA, que atua como principal órgão de geração de emprego. Além disto, para incentivar a produção, tem comprado os produtos que excedem o consumo, e tentando distribuí-los para os menos afortunados (farinha e peixe principalmente). O comercio é, também, de subsistência, contando com mais de 20 estabelecimentos (distribuidoras de bebidas, papelaria, confecções, marcenarias e bares etc...). Não existe nenhuma prestadora de serviços.

•    A renda ‘por família’ é de um salário mínimo ao mês e o índice de desemprego não é notável porque ainda há muito dos sistema de Troca (escambo) o que gera uma economia atípica.

•    Contudo, a ociosidade, ainda é muito grande.

•    A vocação econômica do município está assim delineada: agricultura (Incentivo pelo Programa 3º Ciclo); pesca de subsistência. O Turismo promete ser um grande pólo econômico no futuro”.

- Saúde

•    “O Sistema de Saúde do Município apesar de acanhado, tem se relevado suficiente para atender a população, nos casos menos graves (pequenas cirurgias, partos normais e cesárea, prevenção, endemias etc...)

•    Conta, na sede, com uma Unidade Mista de Saúde, administrada pelo Município e Estado, na qual estão assentados 31 leitos. Cada comunidade possui um “Anjo da Guarda”, chamado de Agente de Saúde, que é treinado para atender primeiros socorros, partos normais sem complicações e principalmente, atuar na área preventiva.

•    Um posto Municipal de Saúde.

•    Em fase de acabamento de um Novo Hospital Padrão com equipamentos de última geração.

•    Já instalou a farmácia comunitária tem incentivo o uso do chamado “remédio caseiro” que futuramente contará com a farmácia. Esta última,visa principalmente, manter viva a tradição dos comunitários, notadamente os indígenas, de usar a própria natureza como pólo de cura das mazelas humanas”.

- Clima

“O clima é ameno, do tipo temperado, tropical chuvoso e úmido. Congrega estação de chuvas, inverno e verão e o ar é puro, sem qualquer traço de poluição. Temperatura: Máxima de 32,6º C e Mínima de 21,5ºC. Média de 27,5ºC”.

- Altitude

“50 metros”.

- Hidrografia

“O manancial de água doce é soberbo. Em seu território percorrem os Rios, Marauiá, Nambú, Manipuá, Cauburí, Rio Enuixí, Teia, Aiuaná, Darahá e Tibahá. O Rio Negro, em cuja margem esquerda se instalou a sede do município é totalmente navegável, crescem na região, peixes tipo: tucunaré, cará, surubim, o ornamental cardinal e o mais nobre a pescada, aracu e o pacu”.

- Matéria Prima

•    “Barro – para olaria municipal;
•    Areia – para a produção de asfalto e construções civis;
•    Seixo – uma das maiores minas da área do município;
•    Madeira de Lei – somente para o consumo local;
•    Cipó do tipo Titica;
•    Palha de Piaçava;
•    Minérios do tipo Bauxita, nióbio, Titanita, Ouro e Pedras preciosas (não exploradas)”.

- Divisão Territorial

“O município tem território único e não adota divisões territoriais. As povoações são chamadas de ‘Comunidades’, mas não detêm o ‘status’ de vila. Hoje existem, reconhecidamente, 38 comunidades rurais”.

- Relevo e Vegetação

“O relevo do município é do tipo acidentado. /em seu território está localizado o ‘Pico na Neblina’, ponto mais alto do Brasil com, 3.018 metros de altura. A vegetação é ainda floresta densa, com 80% (oitenta por cento) do território coberto pela floresta Amazônica. Congrega madeira de lei à farta e árvores de grandes potências econômicas como a sorva a piaçava e a seringueira. Conta ainda com magníficas espécimes de planta ornamentais, principalmente um orquidário natural que desponta como um dos mais belos do mundo”.

- Aspectos Econômicos

Setor Primário:

Agricultura: Suporte econômico do Setor, absorve a maior parte de mão-de-obra local. Tem como destaque a cultura da Mandioca, vindo a seguir: abacaxi, banana, cana de açúcar, laranja, limão, açaí, manga e tangerina (a nível de subsistência).
Pesca e Avicultura – é praticada em molde artesanais e sua produção é voltado para o consumo familiar. Não ocorre para a formação econômica do Setor primário.
Pecuária: Não tem representatividade para a formação econômica do Setor, restringindo-se a pequenas criações de Bovinos, Suínos, bubalinos.
Extrativismo Vegetal: Aparece em pequena escala, baseando-se na exploração de gomas não elásticas, aparecendo em plano mais distanciados a castanha, a piaçava, borracha e cipó.

Setor Terciário:

Hotéis e Pensões: Existe 01 (um) Hotel com 10 (dez) apartamentos e 01 (uma) pensão com 08 (oito) quartos.
Serviços de Utilidades Públicas: Agencia Postal dos Correios, agência Postal do Banco Bradesco, Caixa Eletrônico, Rádio Comunitário (Tapurucuara) TV Amazonas e Serviços de telefonia da OI, breve instalação do serviços de telefonia celular da VIVO
Comércio: Estabelecimentos comerciais do tipo varejista e atacadista.

- Infra-Estrutura Básica:

Energia: a produção e distribuição de energia estão a cargo do Amazonas Energia, que mantém na sede do município uma usina com 02 (dois) grupos geradores com potencia de 1.020 KW e mais 02 (dois) Contêineres, que funcionam 24 horas.
Saneamento Básico: o abastecimento de água está a cargo do SAESI, Serviço de Água e Esgoto de Santa Isabel, Municipalizado, que mantém uma estação de captação superficial com produção horária de 10 m de água é recalcada até um reservatório de 60 m de capacidade de distribuição e mais 10 (dez) poços artesianos que abastecem o município.

- Infra-Estrutura

Educação: A SEDUC mantém 02 (duas) Escolas ministrando ensino de 1º e 2º graus. A Prefeitura, mantém 02 (duas) Escolas Municipais na sede do município e mais 02 (duas) Creches Municipais, e na zona Rural a Prefeitura mantém 36 Escolas ministrando ensino de 1º a 5ª série e pré-escolar para alunos das comunidades rurais e mais os programas do Governo Federal, reescrevendo o futuro.
Saúde: a SUSAM mantém uma Unidade Mista Hospitalar, com 26 leitos e breve inauguração de um novo Hospital padrão construída pelo estado, uma Casa de apoio na cidade de Manaus para alojar os doentes em tratamento de saúde.
Posto De Saúde: A Prefeitura Mantém 01 (um) posto de saúde na sede do município e mais 03 (três) pólos em três comunidades rurais (DSEI).
Segurança: A cargo da Polícia Militar do Estado e os Guardas Municipais.
Justiça: A Comarca de Santa Isabel do Rio Negro, dispõe de um Cartório, Juiz, Promotor, Tabelião e dois Oficiais de Justiça.

- Aspectos Culturais

•    Semana cultural dos Jogos – VERDE E AMARELO – mês de setembro;
•    Festival de Quadrilhas – interbairros – mês de julho;
•    Aniversário do município – 29 de dezembro.

- Prefeita do Municípío
Eliete da Cunha Beleza (2005/2008 e 2009/2012)

Fonte: Rosalino de Vasconcelos Lima - Chefe de Gabinete do Município

Coronel de Engenharia Hiram Reis e Silva
Professor do Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA)
Acadêmico da Academia de História Militar Terrestre do Brasil (AHIMTB)
Presidente da Sociedade de Amigos da Amazônia Brasileira (SAMBRAS)
Site: http://www.amazoniaenossaselva.com.br

Os artigos publicados com assinatura não representam a opinião do Portal Pantanal News. Sua publicação tem o objetivo de estimular o debate dos problemas do Pantanal do Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, garantindo um espaço democrático para a livre exposição de correntes diferentes de pensamentos, idéias e opiniões. redacao@pantanalnews.com.br

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
Laurinda T. Tavares, em 02/03/2010 - 20h17

Achei muito bom a matéria. Nos enriquece muito.

 
Últimas notícias do canal
24/07/2017 - 09h01
Atentado à Vida de Plácido de Castro
22/05/2017 - 09h01
Heraldo Pereira e Bosco Martins: um breve reencontro entre amigos
04/05/2017 - 14h30
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte VI
02/05/2017 - 11h08
O poeta de Sobral
24/04/2017 - 09h53
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte V
 
Últimas notícias do site
27/07/2017 - 12h14
PMA recolhe filhote de Jaguatirica apreendido com indígena
27/07/2017 - 08h28
PMA prende e autua assentado por exploração e furto de madeira de lei
27/07/2017 - 07h16
Rádios do MT e MS assinam contrato para funcionar em FM
27/07/2017 - 07h00
Em Campo Grande, ministro autoriza migração de 36 emissoras AM para FM
27/07/2017 - 06h15
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.