zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Artigos - 28/12/2009 - 07h53

De Excessos e Carências




Por Bruno Peron Loureiro

Não pude conter a emoção enquanto lia virtualmente uma nota de um jornal jamaicano.
Ela estampava que, no Sudão, nada menos que 2.000 pessoas morreram e 250.000 tiveram que abandonar suas casas devido à violência somente este ano de 2009. O país sofre de uma grave crise humanitária. O mundo sensibiliza-se quando a vítima é notória. No 11 de setembro de 2001, foi assim. Por que quase não se fala do genocídio que toma lugar no Sudão?
Atravessado pelo caudaloso rio Nilo, que noutros tempos proveu civilizações pomposas, o Sudão completa o mapa da pobreza na África. Não obstante a função de berço da humanidade que se lhe atribui a este continente, os indicadores mais tristes de desenvolvimento no mundo residem nas margens banhadas pelo Nilo. Entre outras mazelas, a região hospeda o analfabetismo, a desnutrição e a seca.
Toda brisa que sopra de ultramar rebate no excesso de problemas que cultivamos por aqui na América Latina. Porção de terra de uma imitação descomedida. Enquanto isso, a cara-metade que um dia nos conectou na Pangéia sofre conflitos étnicos, disputas territoriais e desrespeitos ao semelhante. Vozes opacas só se referem aos piratas da Somália e outras ameaças ao maldito livre mercado.

Já não podemos aceitar visões tão encobertas e interesseiras.


Pensar na harmonia mundial não é só bandeira para a realização de conferências sobre mudanças climáticas. Queremos saber o que está acontecendo no Sudão, por que tantos morrem ou fogem anualmente, quem pode fazer a diferença para um plano de assistência humanitária neste país e que destino têm milhões de crianças que se entregam involuntariamente aos urubus.
O Sudão não possui um único conflito. Ao menos dois despertam a atenção: um deles é a guerra civil entre o norte e o sul do país que durou mais de vinte anos e reaparece na busca de independência do sul, que votará por ela no início de 2011; o outro é o conflito étnico-cultural que se iniciou oficialmente em fevereiro de 2003 na região de Darfur, oeste do Sudão, e espalha a violência.
A região tem atraído grupos pacifistas e defensores dos direitos humanos. Houve uma missão de paz organizada pelas Nações Unidas, porém o procedimento de repartição política do continente africano rendeu divisões e rixas incrontroláveis. No mesmo espaço geográfico pertencente ao Sudão, cercaram-se grupos rivais dispostos a promover o massacre para alcançar seus objetivos.
À guisa de recapitulação, a nota que li sobre o Sudão na imprensa caribenha me fez recordar a persistência do problema. Tão grave e tão ignorado. No Brasil, as enchentes trazem infortúnios e perdas; alhures, milhares morrem de falta de água. De excessos e carências, temos história para contar.
Ursos polares encurralam-se em geleiras, enquanto corpos depositam-se em valas no Sudão. Notas periodísticas sobre fatos de outros países induzem-nos a uma leitura idílica da desgraça. Quando não a um passar de olhos apressado. Por que nos preocuparia este acontecimento? Ainda mais sobre o Sudão: país pobre ao qual muitos duvidam que haja solução.
A Terra, porém, obedece a um ciclo de rotação. Copenhague lotou em dezembro. É bom lembrar.

Bruno Peron Loureiro é mestre em Estudos Latino-americanos.


Os artigos publicados com assinatura não representam a opinião do Portal Pantanal News. Sua publicação tem o objetivo de estimular o debate dos problemas do Pantanal do Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, garantindo um espaço democrático para a livre exposição de correntes diferentes de pensamentos, idéias e opiniões. redacao@pantanalnews.com.br

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
24/07/2017 - 09h01
Atentado à Vida de Plácido de Castro
22/05/2017 - 09h01
Heraldo Pereira e Bosco Martins: um breve reencontro entre amigos
04/05/2017 - 14h30
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte VI
02/05/2017 - 11h08
O poeta de Sobral
24/04/2017 - 09h53
Dr. Francisco Cavalcante Mangabeira – Parte V
 
Últimas notícias do site
27/07/2017 - 07h16
Rádios do MT e MS assinam contrato para funcionar em FM
27/07/2017 - 07h00
Em Campo Grande, ministro autoriza migração de 36 emissoras AM para FM
27/07/2017 - 06h15
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
27/07/2017 - 06h01
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
26/07/2017 - 14h41
Tempo não muda e massa de ar seco predomina até domingo no Estado
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.