zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 24/09/2008 - 09h08

Reciclagem leva consciência ambiental a internos da Colônia Penal




Por Brasiluza Neves, do Notícias MS

          A reciclagem é hoje considerada um dos trunfos para o desenvolvimento sustentável no século XXI, e dentro desse contexto, internos da Colônia Penal Agrícola de Campo Grande (CPA) têm tido na arte de reaproveitar o lixo, além de um caminho para uma nova consciência ambiental, garantia de trabalho e renda. Isso porque um convênio estabelecido entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e duas empresas que atuam na área na Capital tem oportunizado o oferecimento de emprego aos reeducandos.

          Na empresa Buracão Papel e Plástico, 12 internos trabalham na separação, prensagem, carga, descarga e embalamento. O empreendimento ocupa mão-de-obra prisional desde março deste ano e oferece pagamento de R$ 90,00 semanais, transporte, café-da-manhã e almoço. “Iniciamos com cinco, mas como o serviço vinha sendo desenvolvido com muita disposição e cuidado, resolvemos ampliar o número”, diz o dono da empresa, Antônio Pignatti Mendes, informando que hoje os detentos representam mais de 50% dos empregados da Buracão.

          Já a recicladora de garrafas Pet, Ecoflake LTDA, emprega atualmente cinco internos da CPA, mas conforme a Divisão de Trabalho da Agepen, o convênio estabelecido prevê a contratação de até 30 reeducandos. Segundo o empresário Antônio Vilhena Moraes, proprietário do local, a parceria está sendo totalmente satisfatória. “No início confesso que ficamos receosos em contratá-los, porém decidimos apostar e agora a nossa intenção é intensificar a parceria”, assegurou. A Ecoflake oferece aos internos alimentação, transporte e pagamento de ¾ do salário mínimo (R$ 311,25).

          Transformações
          Na semana em que se discute a importância das árvores – 22 a 29 de setembro - o interno Everton Luís Guimarães, 33 anos, vê no trabalho com reciclagem uma forma de colaborar com meio ambiente e ajudar na mudança de consciência ecológica das pessoas. “Antes eu via o lixo apenas como lixo, agora sei que reaproveitar o que é usado contribui com a natureza”, conta. “É importante que todos se conscientizem disso e entendam que um papel pode virar dinheiro vivo e evitar que árvores sejam derrubadas”, completa.

          Já Rodrigo Leão Marques, 28 anos, que trabalha na reciclagem há cinco meses, vê no emprego não só uma fonte de renda, mas um incentivo para que ele cumpra todo o benefício de progressão de regime. “Já tive sete quebra de Colônia, mas agora que estou trabalhando, ocupando a minha mente, vou cumprir integralmente”, garante. Preso por assalto, ele atribui à colocação no mercado de trabalho como um dos principais motivos para não voltar ao mundo do crime. “Se eu não tivesse trabalhando e ganhando meu dinheiro, é possível que eu procurasse outros meios para garantir meu sustento”, afirma.

          Para o interno Waldecy Vieira Ladea, 38 anos, o emprego possibilita que ele ajude no sustento de seu filho de cinco anos e garanta o suprimento de suas necessidades pessoais. “Gosto muito de trabalhar aqui, me ajuda a colaborar com a criação de meu filho e me faz sentir útil”, diz. O esforço e a satisfação em trabalhar do interno já está rendendo avanços. A empresa em que Waldecy trabalha está financiando uma carteira para dirigir caminhão, para que ele passe a atuar como motorista. “É muito bom ter seu trabalho reconhecido, faz a gente se sentir valorizado e se esforçar cada vez mais”, assegura.

          Na opinião do diretor-presidente da Agepen, Deusdete de Oliveira, dar trabalho ao preso é resolver dois problemas ao mesmo tempo. “É providenciar ocupação e renda ao reeducando e, como conseqüência, diminuir a reincidência”, diz. Segundo ele, “as duas empresas de reciclagem têm sido ótimas parceiras neste sentido. “Também fico feliz que o trabalho propicie a eles uma nova consciência ambiental”, ressalta.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
19/10/2017 - 14h22
Tamanduá-mirim é capturado dentro de residência
19/10/2017 - 13h30
Projeto Florestinha planta mudas nativas para recuperação de área
19/10/2017 - 08h00
PMA captura lagarto em quintal de residência
18/10/2017 - 08h13
Calor e vento propagam incêndio que já destruiu 30 mil hectares de parque
16/10/2017 - 18h59
Incêndio consome parque estadual há 4 dias em MS
 
Últimas notícias do site
19/10/2017 - 15h13
Em 2016, caiu o percentual de pessoas que trabalhavam em empreendimentos de grande porte
19/10/2017 - 14h22
Tamanduá-mirim é capturado dentro de residência
19/10/2017 - 13h30
Projeto Florestinha planta mudas nativas para recuperação de área
19/10/2017 - 11h21
PM e população de Aquidauana se aproximam por uma cidade tranquila
19/10/2017 - 10h58
PMA captura anta que transitava por ruas em bairro
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.