zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 23/09/2008 - 13h15

Semana da árvore: PMA investe na conscientização de crianças




Edemir Rodrigues

Por Karina Lima, do Notícias MS

         Em atividades alusivas à Semana Nacional da Árvore, o governo do Estado, por intermédio da Polícia Militar Ambiental (PMA), realiza esta semana (22 a 26) diversas atividades com as crianças das escolas da Capital, tendo como foco central a educação ambiental.

          A PMA, durante estes dias, está dividindo seus trabalhos com palestras dinâmicas realizadas em cinco ciclos, em que o visitante faz um passeio no mundo da conscientização ambiental. Reunida à turminha, é realizada a primeira palestra: “A importância das árvores para o ecossistema”, e em seguida, na prática, as crianças são convidadas a plantar algumas mudinhas de árvore no Parque. Na seqüência, elas são deparadas com vários animais da fauna brasileira: jacarés, tatus, peixes, capivaras, dentre tantos outros.

          “Nossa! coitadinho”. Esse é o primeiro impacto que as crianças têm. Nesta palestra, o policial explica que aqueles animais são resultado de caça e pesca predatória, tráfico de animais, além de tantos outros atos criminosos. É abordado, também, o perigo de se comer animais silvestres. Por exemplo, o carrapato da capivara é um vetor da febre amarela e o tatu pode ser um transmissor da hanseníase. 

          Em seguida, as crianças são levadas para um espaço bem ambientalizado, em que será tratada a questão do Ciclo da Água. A policial alerta para questões importantíssimas como o uso sustentável da água e o desperdício, lembrando, para o visitante, que a água não acaba e sim poderá ficar indisponível para o ser humano devido à poluição e à degradação dos ciclos hídricos.

          Ao passar pela sala de reciclagem, os agentes abordam a questão sobre o problema relacionado com os resíduos sólidos. O agente, na prática, realiza uma receita na qual são reaproveitados papéis, para lembrar as crianças da importância do reaproveitamento.
 
          Para finalizar os trabalhos, as crianças são convidadas a assistir a uma peça de teatro de fantoches, em que são abordadas, de forma irreverente, todas as questões ligadas à questão da preservação. 
 
          Teatro
  
          Com um roteiro irreverente, começa a apresentação: trilha sonora com minhocas animadas, que no andar mais parecia que estavam dançando um rock, pássaros num vôo livre sem medo de estilingue, e, por falar em estilingue, a peça tem como um dos atores principais o Luizinho, um garoto travesso que adora matar passarinho e não se preocupa com o meio ambiente e gosta de jogar a culpa de seus atos nas crianças que estão na platéia. Estas são dedo duro e contam para sua mãe todas as suas travessuras, mostrando, aí, que já aprenderam alguma coisa sobre a questão ambiental. 
 
          Para o diretor da escola municipal Irmã Edith Coelho Netto, André Afonso Vilela, a parceria entre a PMA e as escolas auxilia na educação das crianças. “São as ações de hoje que irão influenciar um bom amanhã. Se você planta sementes, terá arvore”, conclui.

          Segundo o aluno da terceira série, Carlos Eduardo, tudo foi legal. “Aprendi que não podemos prender os bichos e que o lugar do lixo é no lixo”, respondeu, em meio à animação dos coleginhas.
 
        Para o capitão Queiroz, coordenador das atividades que envolvem as comemorações do Dia da Arvore, elas estão além de questões como o reflorestamento. Por exemplo, a preocupação maior é trabalhar o ciclo da vida e tudo o que faz parte desta. “Acreditamos que a educação ambiental pode ser o alicerce na formação intelectual das crianças. Com isso, teremos no futuro pessoas mais sensíveis às questões ambientais. Haverá mudanças positivas na cultura e em toda uma sociedade. Portanto, trabalhar com a educação ambiental é trabalhar com a esperança.

          Estas atividades contam também com o apoio da empresa de energia Energest – Energias do Brasil, que há dois anos vem apoiando os projetos de educação ambiental. Neste ano, a empresa já viabilizou matérias para o uso da taxidermia dos animais; doou dois noteboks; um aparelho multimídia, além do investimento de R$ 3.000,00 em materiais didáticos. A empresa já aprovou investimentos para até 2012.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
25/07/2017 - 10h21
SOS Mata Atlântica monitora a qualidade da água dos rios de Mato Grosso do Sul com o auxílio de voluntários
20/07/2017 - 15h38
Um corredor ecológico que guarda sinais pré-históricos de 8 mil anos
19/07/2017 - 14h16
Julho já teve 167% pontos de calor a mais do que no mês passado em MS
19/07/2017 - 12h48
Parque das Nações ganhará bosque em homenagem aos 40 anos de MS
14/07/2017 - 14h08
Estado registra 108 focos de queimadas em apenas três dias, mostra Inpe
 
Últimas notícias do site
27/07/2017 - 12h14
PMA recolhe filhote de Jaguatirica apreendido com indígena
27/07/2017 - 08h28
PMA prende e autua assentado por exploração e furto de madeira de lei
27/07/2017 - 07h16
Rádios do MT e MS assinam contrato para funcionar em FM
27/07/2017 - 07h00
Em Campo Grande, ministro autoriza migração de 36 emissoras AM para FM
27/07/2017 - 06h15
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.