zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 24/10/2009 - 07h29

Piracema começa dia 5 de novembro nos rios do Estado




Site momento da pesca

Pescador captura peixe no rio Paraguai. Durante o período de defeso, haverá petrechos específicos para a atividade
Por Redação Pantanal News/Campo Grande News

O período de defeso nos rios que cortam Mato Grosso do Sul começa no dia 5 de novembro e segue até o dia 28 de fevereiro de 2010.

A resolução da Semac (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e da Tecnologia) será publicada no Diário Oficial da próxima segunda-feira (26).

Durante este período, fica proibida a pesca, para que seja possível a reprodução dos peixes.

Só será liberada a pesca, comercialização e industrialização de espécies provenientes de pesque-pague ou aqüicultura, que estejam certificados no Ministério da Pesca e Aquicultura.

A pesca científica é outra modalidade que será permitida durante o período de defeso. Porém, somente com a autorização prévia do Ibama ou da secretaria de Meio Ambiente.

Também é permitida a pesca para a população ribeirinha, que utiliza a atividade para fins de subsistência.

Neste caso, os únicos petrechos permitidos são: caniço simples, linha de mão e anzol, além de barco a remo. A cota máxima diária é de três quilos de pescado ou um exemplar de qualquer peso, respeitados os tamanhos mínimos de captura estabelecidos pela legislação para cada espécie.

Os pescadores que não obedecerem às regras previstas na resolução podem receber multa que varia de R$ 700 a R$ 100 mil. Além deste valor, terão de pagar acréscimo de R$ 20 por cada quilo de pescado irregular apreendido.

Há ainda a possibilidade de prisão em flagrante e a apreensão de todo o material utilizado na pesca irregular.

Por este crime ambiental o pescador pode pegar uma pena de um a três anos de detenção, caso seja condenado.

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 


Comentários
 
Últimas notícias do canal
18/05/2017 - 15h17
Cartilha informa pescadores e turistas sobre legislação e regras de pesca em MS
08/05/2017 - 09h13
Projeto Arara Azul é finalista em prêmio nacional
05/05/2017 - 06h08
Rota das Monções: passeio em MS para conhecer exploração dos índios e do ouro no século XVII
19/04/2017 - 13h18
Entidades do setor florestal de MS promovem campanha de combate a incêndios
18/04/2017 - 15h15
Fenômeno natural, decoada começa no rio Paraguai causando morte de peixes
 
Últimas notícias do site
23/05/2017 - 16h02
Projeto de Lei do Deputado Dr. Paulo Siufi inclui no Calendário Cívico de MS Festa a São Luís Orione
23/05/2017 - 15h41
Instituto alerta para tempestade em MS entre terça e quarta-feira
23/05/2017 - 14h16
7º Batalhão PM recebe novos Sargentos
23/05/2017 - 10h44
Aplicativo auxilia produtores a produzir carne com qualidade em Mato Grosso do Sul
23/05/2017 - 08h00
Processos seletivos reúnem várias vagas em MS e salários de até R$ 6,7 mil
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.