zap
ANIVERSÁRIO CORUMBÁ 2017
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Antidrogas - 03/10/2009 - 07h21

Crack “toma” mercado da maconha e cocaína em Dourados




Por Redação Pantanal News/Midiamax

O consumo de crack em Dourados já supera o de cocaína e de maconha há algum tempo. As apreensões são cada vez maiores e a pasta base passou a ser encontrada com maior facilidade nos pontos de distribuição, conclusão que pode ser tirada a partir das apreensões feitas pelas polícias e quando elas “estouram” esses pontos de distribuição. Pior: cada vez mais pessoas jovens e crianças, em nível local, estão se viciando no crack que tem um efeito devastador sobre o organismo.

O alerta sobre essa realidade coincide com o início hoje em Dourados do I Fórum Regional de Políticas Públicas sobre Drogas cuja programação termina amanhã e tem como principal objetivo formular políticas públicas nas ações de prevenção, tratamento e redução no comércio. Em 4 de setembro deste ano um dos mais experientes repórteres policiais da cidade, o jornalista Waldemar Gonçalves, o “Russo”, fez uma reportagem a respeito, lembrando que nas décadas de 60 e 70 a maconha era a droga mais consumida dentro da geração “paz e amor”. Mas, segundo levantamento feito por ela, nos pontos de venda da cidade estaria sobrando maconha e a maior procura tem sido justamente por pedras de crack. Ele relata ter ouvido quatro usuários como idades de 16 (dois deles), 21 e 28 e por uma outra jovem que não disse a idade, mas confessou, na noite douradense, ser viciada em crack há três anos.

“(...) Pedro, (nome fictício) um dos usuários consultados pela reportagem, trata-se de um adolescente que convive com o crack há dois anos. Conta que sua família é de baixa renda e reside na região do Grande Itália e que tentou diversas vezes lhe ajudar para que saísse do mundo das drogas, porém não tiveram êxito. `Comecei fumando maconha, depois entrei na pedra e não sai mais dela. Não consigo sair. Sei que ela não presta, faz mal para minha saúde, mais eu gosto, mas sei que ela vai me levar pro caixão`, diz o garoto, afirmando que já furtou objetos de sua casa, de vizinhos e de outras pessoas para adquirir a droga. `Uma vez tirei de minha casa o ferro elétrico e um pacote de cinco quilos de arroz para trocar na boca por três pedras. Depois que usei a pedra, arrependi pelo que fiz, mais já era tarde`”, relata o jornalista.

Esse jovem tem os passos vigiados pela mãe e pelos três irmãos, mas isso de nada adianta. “(...) Eu queria ser igual aos meus irmãos. Eles estudam, são limpos, não bebem e nem fumam, e um deles até trabalha para ajudar a mãe e o pai, mais eu não consigo ser igual a eles. Não consigo largar da pedra” resumiu o garoto que parou de estudar na 5ª série, confirmando o ditado de que quem é usuário de crack, está num caminho sem volta.

“Muitos daqueles amigos já tombaram e outros estão no cadeião” disse um outro jovem entrevistado que já esteve internado três vezes, mas teve recaída depois de se encontrar com os amigos também usuários.

“(...) Para a reportagem, o rapaz rindo conta que o consumo de crack fez com que a venda de maconha nos pontos de drogas tivesse uma queda brusca. `Tem boca ai que você compra três, quatro, cinco pedras e leva uma muvuca (trouxinha) de maconha de brinde`”, afirma o texto do jornalista.

Uma jovem que apesar de ter 20 anos, tem aspecto de 30 e é usuária de crack desde os 16. Ela consegue dinheiro se prostituindo. Essa jovem disse que há muitas bocas fixas na cidade e também as de “correrias”, quando o traficante leva a droga até o usuário a partir de um contato telefônico.

Evento

A abertura do Fórum é nesta sexta-feira, às 19h, na Câmara de Vereadores. Na solenidade estão previstas apresentações artísticas e culturais, além de palestras. Já no sábado (03), a programação prossegue durante todo o dia na Igreja Presbiteriana Central (Igreja do Relógio) com início dos trabalhos a partir das 7h30 com conferências, oficinas temáticas e aprovação das propostas.


 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
20/09/2016 - 08h16
Está proibida venda a adolescentes de produtos usados para fazer “loló”
21/06/2016 - 09h45
Polícia queima droga avaliada em R$ 66 milhões; apreensões cresceram 7%
06/11/2015 - 15h06
Senador Moka diz que Brasil erra no combate ao tráfico nas fronteiras
06/08/2015 - 06h18
Drogas e álcool: conheça os efeitos da Síndrome de Abstinência Neonatal
13/07/2015 - 08h11
Combate às drogas não envolve apenas segurança, avalia Antonieta
 
Últimas notícias do site
22/09/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
22/09/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
22/09/2017 - 15h58
Aquidauana sedia encontro para debater inclusão no IFMS
22/09/2017 - 14h39
Projeto Florestinha realizou Educação Ambiental para alunos em comemoração ao dia da árvore
22/09/2017 - 13h11
PMA apreende redes e liberta peixes dos petrechos ilegais
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.