zap
ANIVERSÁRIO CORUMBÁ 2017
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Pesquisa no Pantanal - 18/09/2009 - 16h17

Mudanças climáticas devem estimular pesca, turismo e energia no Pantanal






Por Redação Pantanal News/Embrapa Pantanal

As atividades de pesca, turismo e a produção de energia a partir de aguapés que descem os rios são três possibilidades de aproveitamento econômico dos recursos do Pantanal caso as mudanças climáticas aumentem os períodos de cheia na região.

 

Este cenário foi apresentado pelo pesquisador André Steffens Moraes, da Embrapa Pantanal, em Buenos Aires, Argentina, entre os dias 24 e 26 de agosto, na 6ª Reunião Técnica Internacional da Rede Cyted "Efeitos das Mudanças Globais sobre Áreas Úmidas da Iberoamerica".

 

André apresentou a palestra “Cenários de Desenvolvimento Sustentável no Pantanal em Função de Tendências Hidroclimáticas”, e trabalhou com dois cenários futuros possíveis para a região em função das mudanças climáticas: aumento e redução do período de alagamento.

 

Os prognósticos traçados sobre as atividades econômicas mais promissoras no Pantanal indicam que a pecuária vai permanecer nos dois cenários, mas com futuros diferentes. Segundo André, caso aumentem os períodos de cheias, ela deve ceder espaço para as três atividades citadas acima, sendo a produção de energia a partir de aguapés uma atividade nova na região.

 

Essa biomassa vegetal aquática apresenta diversos potenciais econômicos a médio prazo, como produção de fertilizantes orgânicos, de fibras e de energia (bio-óleo, biocarvão, etanol celulósico, gás de síntese, hidrocarbonetos renováveis).

 

“Caso prevaleça a seca, poderão ser implementados sistemas combinados de produção silvopastoril, incluindo o replantio de plantas nativas em áreas antes alagadas, para aproveitamento econômico dessas espécies”, explicou o pesquisador da Embrapa Pantanal (Corumbá-MS), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Como exemplo, cita produtos do setor florestal, tais como madeira para uso na construção civil e na indústria moveleira, produção de fibras e frutos, extração de gomas, óleos e essências e demais subprodutos da silvicultura.

Cenários hidroclimáticos são úteis porque permitem identificar oportunidades para as próximas décadas, em função da mudança de clima. Nos prognósticos realizados também foram consideradas as mudanças e tendências da economia mundial e o valor dos serviços ambientais produzidos pela região.

 

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Como usar esses cenários em favor do desenvolvimento sustentável do Pantanal? Os cenários ambientais e econômicos prognosticados permitiram definir formas de manter os serviços ambientais e mitigar a emissão de gases de efeito estufa, o que se daria pela geração e uso de tecnologias de manejo de biomassa vegetal aquática (aguapés) e terrestre para diversas finalidades, principalmente produção de energia e insumos renováveis. Tais atividades podem possibilitar benefícios sócio-ambientais, tais como a diversificação da renda, o seqüestro de carbono, a redução da pressão sobre matas nativas e a redução da emissão de gases de efeito estufa.

Cientistas da Embrapa Pantanal identificam que haverá um aumento dos índices de chuva até 2070, em decorrência do aumento no transporte de umidade do Oceano Atlântico Equatorial e da Floresta Amazônica para a região central da América do Sul. Mas isso não significa aumento das cheias, já que a região tem déficit hídrico. O déficit hídrico ocorre quando o volume de evaporação das águas é maior que o volume de chuvas.

 

REDE

O Cyted é o Programa Iberoamericano de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento e reúne 19 países da América Latina, Portugal e Espanha. Desde que foi criado, em 1984, gerou quase 200 redes temáticas. A rede que se reuniu na Argentina é uma delas, foi formada em 2004 e está se encerrando agora, em 2009.

 

O objetivo desta rede é propiciar a cooperação entre especialistas iberoamericanos, o intercâmbio de experiências e a transferência de conhecimentos sobre os efeitos das mudanças globais sobre as áreas úmidas e sua repercussão em três direções fundamentais: a vulnerabilidade dos recursos hídricos; a biodiversidade, a vulnerabilidade de espécies e a resiliência; e a segurança alimentar e a saúde humana.

 

O pesquisador disse que em breve deve ser criada uma outra rede sobre o tema, mais ampla. "A ideia é incluir as áreas glaciais e de montanhas, além de manter os estudos em áreas úmidas", afirmou. As reuniões técnicas acontecem uma vez por ano. Desta vez, cerca de 15 profissionais participaram.

 

 

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
14/10/2015 - 11h00
Expedição de barco pelo Pantanal de MS discute preservação ambiental
26/08/2013 - 08h03
Em MS, médicos de outros países fazem provas para revalidar diploma
30/01/2013 - 08h45
Embrapa Pantanal firma convênio para o fortalecimento da Apicultura em Mato Grosso do Sul
30/10/2012 - 16h45
PRF apreende veículo com CRLV falso
05/09/2012 - 13h45
Pesquisadores questionam alterações da Lei de Pesca do Mato Grosso
 
Últimas notícias do site
25/09/2017 - 17h12
Vídeo: Ministro oficializa migração de 23 rádios da frequência AM para FM
25/09/2017 - 17h00
Vídeo: Ministro assina documento que autoriza migração de rádios AM para FM em MS
25/09/2017 - 16h38
Preço do botijão de gás terá reajuste de 6,9% a partir de amanhã
25/09/2017 - 15h47
Petrobras anuncia redução nos preços da gasolina e do diesel
25/09/2017 - 15h24
Governo decide manter o horário de verão a partir de outubro
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.