zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meteorologia - 21/08/2009 - 09h05

Seprotur e Mapa apoiarão pesquisas e observação climática em MS




Alexssandro Loyola

Da esquerda para direita, Hércules Arce da Agraer, Helinton José Rocha do Ministério da Agricultura e Paulo Engel da Seprotur
Por Redação Pantanal News/Alexssandro Loyola

Campo Grande (MS) – Preocupados com mudanças climáticas, e a recente queda na produtividade das lavouras sul-mato-grossenses nas últimas safras, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), ao lado do governo do Estado, por meio da Secretaria de Produção e do Turismo (Seprotur), irão apoiar a pesquisa de cultivares de melhor adaptação às características do Estado, e a melhoria no monitoramento agro-climático. A primeira reunião técnica para definir estratégias de ação ocorreu nesta terça-feira (18), com a presença de técnicos de Brasília, do Estado, da Fundação Chapadão, Fundação MS e Fundação Vegetal.

 Representando o Mapa, o Diretor de Programa da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC), Helinton José Rocha, revelou que já há trabalhos no ministério sobre os reflexos das mudanças climáticas na agricultura, com foco na baixa produtividade nas últimas safras. “Queremos saber os efeitos da mudança climática, e também a redução na adoção tecnológica na região”, salientou.

 O secretário Adjunto da Seprotur, Paulo Engel, lembrou que o Estado negocia com o Mapa a implantação de 48 novas unidades de monitoramento agro-climático, que vão somar as 23 já existentes. “Estes investimentos serão de fundamental importância para as pesquisas agro-climáticas”, declarou, lembrando, no entanto, que será preciso avançar ainda mais nesta cobertura. “Nossa área de observação ainda é pequena”, lamentou.

 Dentre as estratégias que a Seprotur propôs neste primeiro encontro, visando minimizar as perdas de safra por adversidades climáticas, além da busca por mecanismos de apoio a pesquisa com foco na cultura de soja e milho safrinha, estão os ensaios para a definição dos períodos de plantio; recomendação de cultivares mais produtivos; adoção e instrumentos de cooperação técnica – financeira; e a criação de um fundo de apoio à pesquisa.

 Resultados

O gerente de pesquisa da Agencia de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Hércules Arce, aponta como um dos reflexos da ampliação da pesquisa no Estado, a maior confiabilidade das informações sobre o que está ocorrendo nas lavouras do Estado. Ele lamenta que hoje não é possível responder com clareza porque este fenômeno agro-ecológico vem ocorrendo, muitos menos, apontar porque as cultivares não estão funcionando adequadamente. “Estas respostas serão fundamentais para que possamos traçar alternativas e apontar tendências ao produtor, ou seja, quais as melhores épocas de plantio e quais cultivares usar”, explicou.

 Neste aspecto, o projeto da Seprotur pretende descentralizar e flexibilizar aspectos operacionais do Zoneamento Agrícola, com a instalação de 48 estações meteorológicas e a incorporação de atividades não contempladas atualmente. Quanto aos estudos agro-ecológicos, a proposta debatida com o Ministério da Agricultura visa aprofundar os estudos em diversas culturas; fortalecer as estruturas de pesquisa agropecuária existentes, envolvendo os órgãos oficiais e as fundações estaduais; implantar um programa de recuperação e conservação de solo e água; e fortalecer o serviço de assistência técnica e Extensão rural.

 O diretor do SDC concorda. Embora não tenha anunciado os valores que o Mapa deverá investir nos projetos, ele declarou que acredita que o zoneamento agro-ecológico precisa ser fortalecido, com ganhos de informações. “Precisamos enfrentar os problemas que cercam a queda da produtividade”, conclui.

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
25/04/2017 - 15h29
Frente fria chega nesta quarta-feira em MS, trazendo mínima de até 9º C
24/04/2017 - 06h21
Início de semana com tempo seco e temperaturas em elevação; máxima de 33ºC
19/04/2017 - 15h48
Feriado em MS terá chuva, com queda na temperatura e mínima de 11ºC
17/04/2017 - 06h50
Municípios de MS registram mais de 60 milímetros de chuva em 24 horas
16/04/2017 - 14h13
Com frente fria, temperatura cai 6°C e friozinho deve durar até quarta-feira
 
Últimas notícias do site
25/04/2017 - 15h29
Frente fria chega nesta quarta-feira em MS, trazendo mínima de até 9º C
25/04/2017 - 13h43
Sindicatos esperam adesão maciça em ‘greve geral’ que emenda com feriadão
25/04/2017 - 13h23
Escritor Henrique de Medeiros participa do Festival Literário Internacional de Dourados
25/04/2017 - 12h41
Publicação da Conab aponta desafios e oportunidades para a produção de trigo no país
25/04/2017 - 11h16
Divulgada classificação do 2º Desafio Serra da Bodoquena de Mountain Bike
 

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.