zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Pesquisa no Pantanal - 30/07/2009 - 11h21

Pecuaristas recebem informações sobre mercado orgânico




Ana Maio

Público acompanha abertura do simpósio sobre pecuária orgânica
Por Redação Pantanal News/Embrapa Pantanal

Produtores reunidos no 1º Simpósio de Pecuária Orgânica, realizado no dia 24 de julho, na fazenda Rancharia, no Pantanal da Nhecolândia, tiveram acesso a informações relevantes sobre o mercado de produtos orgânicos, em especial da carne orgânica. Os dados foram apresentados pelo pesquisador André Steffens Moraes, da Embrapa Pantanal (Corumbá-MS), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Cerca de 80 pessoas acompanharam a palestra, que mostrou a liderança mundial da Austrália em termos de área agrícola sob manejo orgânico, seguida pela Argentina e pelo Brasil. Em quarto e quinto lugares estão os Estados Unidos e a China.


No entanto, apesar de manter a maior área de produção, a Oceania tem apenas 1% dos produtores. A grande maioria deles (44%) está na África e é formada por pequenos produtores. Em todo o mundo, estimava-se, em 2007, a existência de 1,2 milhão de produtores orgânicos.


André Steffens disse ainda que quase dois terços da terra sob manejo orgânico são de pastagens. Isso corresponde a aproximadamente 20 milhões de hectares.


De acordo com o pesquisador, a produção de carne orgânica no Brasil e no mundo cresceu consideravelmente entre 2006 e 2007. Os principais mercados consumidores ainda são os chamados países ricos, que importam da Austrália, da Argentina, do Brasil e do Uruguai. “Esses países enxergaram a oportunidade de mercado, que vai continuar crescendo”, afirmou.


Mas o consumo no mercado interno também tende a aumentar, de acordo com o pesquisador.  A previsão é que cresça o número de produtores no país. “Em alguns países da Europa, a carne orgânica está deixando de ser um nicho de mercado, de ser vendida em butiques de carne ou lojas especializadas. Ela é encontrada facilmente em supermercados e está cada vez mais acessível”, disse.


André afirmou ainda que no caso da produção orgânica, não é o produto que detém a tecnologia, mas o processo de produção. Daí a importância da certificação porque apenas visualizando o boi ou a carne, não é possível saber se ele é orgânico ou não.


O pesquisador disse ainda que a crise econômica mundial afetou o mercado de orgânicos, reduzindo o poder aquisitivo dos consumidores e o volume de investimentos de produtores no sistema, mas o mercado vai continuar apresentando taxas de crescimento positivas nos próximos anos.


EVENTO


O Simpósio de Pecuária Orgânica foi prejudicado pelo mau tempo no fim de semana no Pantanal. Temperaturas próximas a 6 graus, céu nublado, ventania e chuva impediram a chegada do governador André Puccinelli e do palestrante Márcio Buainain, da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Eles iriam de avião até a fazenda Rancharia, onde também aconteceu, no sábado, a 4ª Cavalgada do Pantanal.


O simpósio foi aberto pelo presidente da ABPO (Associação Brasileira de Pecuária Orgânica), Leonardo de Barros. Ele disse que o objetivo da cavalgada seria reverenciar a cultura pantaneira, responsável, em grande parte, pela conservação de 85% da vegetação original do ecossistema.


Esses dados foram apresentados por cinco ONGs (Organizações não Governamentais), que fizeram um estudo do desmatamento na região, com a consultoria técnica da Embrapa Pantanal. Leonardo lembrou ainda que a pecuária está presente no Pantanal há mais de 200 anos, sem agredir o meio ambiente.


Ele afirmou ainda que 18 propriedades pantaneiras já estão certificadas para a pecuária orgânica, um projeto que começou em 2002. Para o presidente da ABPO, o associativismo dos produtores voltado à gestão comercial, foi fundamental para o sucesso do projeto. “A união garante escala e poder de negociação na cadeia mercadológica”, afirmou.


Leonardo disse que outro fator importante é a padronização da carne, que deixou de ser uma vantagem competitiva e se tornou um “dever de casa”. Em seguida, ele falou das alianças estratégicas do projeto, incluindo o frigorífico JBS Friboi, a Embrapa Pantanal, a WWF-Brasil, a Real H e a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), além de ONGs que reúnem produtores pantaneiros.


O chefe geral da Embrapa Pantanal, José Aníbal Comastri Filho, também afirmou que a cultura pantaneira ajudou a salvar o Pantanal da degradação. Lembrou que a empresa de pesquisa está inserida na cadeia produtiva da carne porque busca tecnologias que possam agregar valor ao produto. Comastri disse ainda que a fazenda Nhumirim, da Embrapa Pantanal, está em fase de certificação para a produção orgânica.


Ainda na abertura do evento, o pecuarista Nilson de Barros, coordenador do projeto Equali (Escola de Qualificação Rural), ligado aos cursos de veterinária e zootecnia da UFMS, fez um breve histórico sobre a ocupação da região centro-oeste, incluindo a busca pelo ouro e a chegada dos primeiros animais. Ele se baseou no livro “A propósito do boi”, de Aline Figueiredo, que conta a história das primeiras fazendas da região.


Também se manifestaram na abertura o presidente da ACCP-MS (Associação dos Criadores de Cavalo Pantaneiro) de Mato Grosso do Sul, Ayrton Bacchi Neto, e Cristiano de Barros, da Real H.

 

Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

area
Comentários
 
Últimas notícias do canal
14/10/2015 - 11h00
Expedição de barco pelo Pantanal de MS discute preservação ambiental
26/08/2013 - 08h03
Em MS, médicos de outros países fazem provas para revalidar diploma
30/01/2013 - 08h45
Embrapa Pantanal firma convênio para o fortalecimento da Apicultura em Mato Grosso do Sul
30/10/2012 - 16h45
PRF apreende veículo com CRLV falso
05/09/2012 - 13h45
Pesquisadores questionam alterações da Lei de Pesca do Mato Grosso
 
Últimas notícias do site
22/11/2017 - 11h35
PMA autua fazendeiro por erosão e assoreamento de córrego
22/11/2017 - 09h39
Projetos do IFMS conquistam principais prêmios de feira científica estadual
22/11/2017 - 09h23
Projeto Florestinha completa 25 anos formando cidadãos responsáveis
22/11/2017 - 07h26
Acumulada, Mega-Sena pode pagar R$ 50 milhões nesta quarta-feira
22/11/2017 - 06h13
Confira as ocorrências dos Bombeiros das últimas horas
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.