TRANSPARENCIA GOV DEZ
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Meio ambiente - 13/09/2008 - 10h00

Pesquisadores desenvolvem tecnologia social para seringueiros e índios do Acre




acervo do projeto







Por Assessoria de Comunicação do CNPq

Retirar o látex de árvores nativas da Amazônia e trans-formá-lo em borracha sem a necessidade de utilizar energia elétrica é a tecnologia que um grupo de pesqui-sadores da Universidade Federal do Acre (UFAC) levou para comunidades indígenas e seringueiros da região, com o Projeto Encauchados de Vegetais da Amazônia.

Apoiados pelo CNPq, os pesquisadores e grupos das comunidades uniram técnicas industriais adaptadas às condições disponíveis para a população à uma antiga tradição indígena. "Há 26 anos trabalhando e estudando a história dos seringueiros, descobri que era preciso buscar pesquisa, desenvolvimento e principalmente inovação para superar e sair da mesmice na produção da borracha. Perguntava-me como que os seringueiros nativos poderiam competir com o desenvolvimento da indústria na região", disse o professor Francisco Samonek, coordenador do projeto.

O resultado foi o desenvolvimento da tecnologia social denominada de encauchados, que proporcionou a oportunidade a grupos indígenas e seringueiros de desenvolverem em escala uma variedade de produtos artesanais de borracha, como luminárias, porta-lápis, toalhas de mesa, jogos americanos, tapetes, entre outros.

"Existia uma antiga técnica indígena que fazia produtos de borracha. Com a colonização, os índios perderam esta técnica. Nosso trabalho foi recuperá-la e inserir tecnologias de uso industrial, melhoradas e adaptadas às condições existentes, porque os seringueiros não têm energia elétrica, nem máquinas, e para serem feitas em pequena escala", explica o coordenador.

Tecnologia social

O projeto iniciou-se nas terras indígenas de Kaxinawá e Shanenawa, do município de Feijó, e na reserva extrativista do Cazumbá Iracema, no município de Sena Madureira, no Acre, em 2005, envolvendo apro-ximadamente 11 aldeias indígenas e oito comu-nidades de seringueiros. Hoje a tecnologia está em expansão. São mais de 450 pessoas, entre pesquisa-dores, técnicos, índios e seringueiros, divididos por toda a Amazônia, Rondônia, Acre, Amazonas e Pará.

São montadas unidades produtivas, coletivas ou familiares, implantadas nas terras indígenas e nas unidades de conservação de uso sustentável, em execução nos estados. Cada unidade coletiva possui em torno de 30 pessoas e as unidades familiares, cinco pessoas.

 


Prêmios

 
Como forma de reconhecimento do valor do trabalho realizado pelos pesquisadores, o projeto foi uma das 25 iniciativas selecionadas como ganhadoras do Prêmio Equatorial 2008, escolhido pela Equator Initiative's Technical Advisory Committee. A premiação será entregue no dia 6 de outubro de 2008, durante a Equator Prize Award Ceremony, em Barcelona, na Espanha. O prêmio é uma iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Em 2007, o projeto foi ainda agraciado com o Prêmio Tecnologia Social, da Fundação Banco do Brasil, e com o Prêmio Finep de Inovação Tecnológica. O Banco da Amazônia, por meio do Prêmio Professor Samuel Benchimol, conquistado em 2006 pelo projeto, financiou a assistência técnica das unidades implantadas nas comunidades indígenas de Feijó.

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
11/12/2017 - 07h05
PMA de Aquidauana realiza Educação Ambiental para alunos e professores indígenas
01/12/2017 - 07h52
Após ser atropelado, tamanduá-bandeira é resgatado de rodovia
24/11/2017 - 07h52
Pecuarista é multado por exploração e uso ilegal de madeira
16/11/2017 - 13h00
PMA, entidades, prefeituras e comunidade realizam limpeza do rio Amambai
13/11/2017 - 11h23
PMA autua fazendeiro por armazenamento ilegal de embalagens de agrotóxicos
 
Últimas notícias do site
14/12/2017 - 06h35
Após trégua, 5ª-feira terá pancadas de chuva em várias cidades de MS
13/12/2017 - 08h34
Acumulada, Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 33 milhões nesta quarta-feira
13/12/2017 - 07h58
Azambuja se reúne com empresa e dá posse ao novo secretário de Saúde
13/12/2017 - 06h54
'Dog itinerante': Este cachorrinho já visitou mais cidades que muita gente
13/12/2017 - 06h38
Dia amanhece com sol entre nuvens, mas previsão é de temperatura alta
 

88

ZAP NOVO
Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.