zap
   

especiais

seções

colunistas

blogs

enquete

Na sua opinião, o Pantanal já sente os efeitos do desmatamento?
Sim
Não
Não sei
Ver resultados

tempo

newsletter

receba nosso newsletters
   
Rádio Independente

expediente

Pantanal News ®
A notícia com velocidade, transparência e honestidade.

Diretora-Geral
Tereza Cristina Vaz
direcao@pantanalnews.com.br

Editor
Armando de Amorim Anache
armando@pantanalnews.com.br
jornalismo@pantanalnews.com.br

Webmaster
Jameson K. D. d'Amorim
webmaster@pantanalnews.com.br

Redação, administração e publicidade:
Aquidauana:
Rua 15 de Agosto, 98 B
Bairro Alto - CEP 79200-000,
Aquidauana, MS
Telefone/Fax (67) 3241-3788
redacao@pantanalnews.com.br

Escritório:
Corumbá:
Rua De Lamare, 1276 - Centro
CEP 79330-040, Corumbá, MS
Telefone: (67) 9235-0615
comercial@pantanalnews.com.br
pantanalnews4@terra.com.br

 
Emprego - 27/06/2009 - 13h33

MS tem o terceiro melhor desempenho no País em geração de empregos




Por Redação Pantanal News/Notícias.MS

Divulgação
recurso

Campo Grande (MS) – O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do mês de maio apontou que o número de trabalhadores com carteira assinada em Mato Grosso do Sul foi de 1.312, o que significa um crescimento de 0,34% em relação a abril. O resultado coloca o Estado na terceira posição das unidades da federação que mais criaram postos de trabalho durante os cinco primeiros meses de 2009, com um saldo acumulado de 10.876 empregos gerados.

Destaque entre as atividades econômicas que mais contrataram empregados durante este ano, a indústria da transformação lidera o ranking com 841 novos postos no saldo mensal. O setor do comércio vem em segundo lugar, com 448 empregos gerados com registro em carteira. O índice representa uma recuperação do setor que apresentou ligeira queda no mês anterior. O setor de serviços ocupa a terceira posição entre os ramos de atividade econômica com maiores saldos no mês de maio, com 303 novos empregos com registro ocupados.

Os setores que ainda sofrem recuo no número de contratações, devido ao impacto da crise econômica, são as atividades extrativa mineral e agropecuária que registraram um corte de 36 postos de trabalho registrado. A construção civil sofreu um corte significativo, embora tenha apresentado um recuo menor do que o mês anterior, fechando com um saldo negativo de 263 postos de trabalho.

Desagregando os dados de cada setor, chama a atenção o saldo atingido pela indústria produtora de alimentos e bebidas, que é uma das responsáveis por alavancar os resultados da indústria de transformação. Os índices do Caged apontam 900 novos postos de trabalho neste segmento de atividade econômica. O comércio varejista vem logo a seguir, apresentando uma recuperação das contratações do setor, com 514 empregos registrados.

Os serviços médicos e odontológicos também acusam um crescimento de 169 novos postos, seguidos pelos serviços de transporte e comunicação e o segmento de educação, que respectivamente, registraram um aumento no saldo de 121 e 113 novos profissionais contratados. A construção civil que registrou corte no saldo de contratações, apresentou perda de 263 postos de trabalhos tanto no segmento da construção civil quanto na metalurgia. Outro dado significativo é o recuo do número de ocupados no setor de alojamento, alimentação, restaurantes e manutenção, que fechou maio com menos 121 postos de trabalhos com registro em carteira.

Resultado acumulado

Nestes cinco primeiros meses do ano, o resultado acumulado que coloca Mato Grosso do Sul com o terceiro melhor índice no Caged – perdendo apenas para Rondônia e Goiás -, mostra que a indústria de transformação já contratou 4.630 novos empregados. Dentro do setor da indústria de transformação, temos que a indústria de alimentos e bebidas, sozinha, responde por um saldo de 4.902 empregos registrados acumulado no ano.

Outros ramos de atividade industrial que tem se destacado nestes 5 primeiros meses de 2009 são: a indústria de vestuário, com um saldo acumulado de 315 novos empregados; a indústria de borracha, fumo e couros, com outros 137 postos de saldo e a indústria de papel e papelão, que registrou um saldo de 54 novas contratações. Um segundo segmento que acusa elevado saldo de postos de trabalho é a agropecuária, que registrou um saldo de 3.982 postos de trabalho formais de janeiro a maio deste ano.

Destaque também para um bom desempenho das atividades de ensino (989), os serviços médicos e odontológicos (755), transporte e comunicação (691), alojamento e alimentação, que apesar do desempenho negativo do mês, agregou mais 641 postos de trabalho formais no estoque de empregos do setor de serviços.


Siga as notícias do Portal Pantanal News no Twitter:
www.twitter.com/PantanalNews

Compartilhe


Deixe o seu comentário

Todos os campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

Nome:

E-mail:

Seu comentário:
Sistema antispam

Digite aqui o código acima para confirmar:


 

zap2
Comentários
 
Últimas notícias do canal
19/04/2017 - 16h55
Nota Oficial- Superintendência Regional do Trabalho em Campo Grande
11/04/2017 - 09h41
Tribunal Regional Eleitoral continua com inscrições para 24 vagas de estágio
04/01/2017 - 10h05
Governo abre 12 vagas em processo seletivo com salários de R$ 3,9 mil
14/12/2016 - 08h18
Ministério de Trabalho realiza mutirão de atendimento em 8 cidades de MS
25/11/2016 - 07h31
UFMS abre no dia 29 inscrição de processo seletivo para 12 vagas
 
Últimas notícias do site
25/04/2017 - 15h29
Frente fria chega nesta quarta-feira em MS, trazendo mínima de até 9º C
25/04/2017 - 13h43
Sindicatos esperam adesão maciça em ‘greve geral’ que emenda com feriadão
25/04/2017 - 13h23
Escritor Henrique de Medeiros participa do Festival Literário Internacional de Dourados
25/04/2017 - 12h41
Publicação da Conab aponta desafios e oportunidades para a produção de trigo no país
25/04/2017 - 11h16
Divulgada classificação do 2º Desafio Serra da Bodoquena de Mountain Bike
 

zap

88

Untitled Document
 ® 2009  

CPN - Central Pantaneira de Notícias
PantanalNEWS - Marca registrada 1998-2009
Todos os direitos reservados.